Guias de Viagem e Arte

 
 
jun 22 2006

Alexandria

Alexandria

Alexandria é uma cidade incrível! Na beira-mar, edifícios de um passado glorioso que agora clamam por uma manutenção. Ruínas gregas convivem com bondes, e o principal: muita, mas muita gente. O tráfego é meio desordenado, e o problema não são em verdade os carros. Mas as pessoas que literalmente em grandes massas avançam sobre os pobres carros velhos. Os carros são pequenos e em sua maioria, muito antigos.

Os homens andam de braços dados, as mulheres não. Em Alexandria convivem vários níveis de religiosidade, desde as mais ortodoxas camadas, com mulheres totalmente cobertas de preto, com apenas um buraco na burka para os olhos, até níveis mais permissivos, com mulheres vestidas de roupas bastante ocidentalizadas e apenas com um lenço nos cabelos.

Uma colega do Projeto Mediterranean Voices, contou que muitas vezes as mulheres tiram proveito da burka. Nas provas, enviam em seus lugares, aquela prima ou irmã mais preparada. As professoras quando duvidam de quem está detrás da burka podem pedir às alunas que lhes acompanhem ao banheiro para ver seus rostos! E os brasileiros pensando que eram os únicos senhores do “jeitinho”!

Para quem leva dólares, Alexandria é uma cidade bem barata. E os moradores, comerciantes de sangue, vendem ao turista sem necessidade de dizer uma palavra. Eu mesma comprei uns colares de uma senhora, e conseguimos nos entender apenas pelos gestos.

As mulheres podem viajar sozinhas sem medo, mas a única coisa que eu diria é que não usassem grandes decotes ou camisetas sem manga. Porque eles mexem com as mulheres que estão vestidas assim, se você é desencanada, tudo bem! Mas que é incômodo que alguém esteja te dizendo coisas, ainda mais quando não entende o idioma, sim que é!

foto: turomaquia_2005

8 Comentários

  1. Mariana

    Oi Pati!!!Amei seu blog!!!Realmente, vc faz a historia ser muito mais interessante sempre!!Estarei com certeza acompanhando suas aventuras sua “xaropenta” ahahaBjaoo

    responder
  2. Karine

    Fala XaropentaaaaaaaaarssSaudades viu.. vou entrar sempre que possível no teu blog.. é mto bom acompanhar vc.. e as suas jornadas.. saudades viu..BjuuuKá Vargas

    responder
  3. Kha

    Oiii Pati!!!Agora sim, da pra acompanhar mais oq ta acontecendo com sua vida!!Mto bom ler suas historias…Aumenta um pouco mais a saudade heheheBeijos

    responder
  4. Turomaquia

    Brigaduuuu pelas palavras que ajudam a sentir este cheirinho brasileiro no ar! Porfa não me abandonem! E em breve terei muitas novidades …….

    responder
  5. Clarissa Donda

    Oi, Patrícia!

    Adoro seu blog e de vez em quando venho dar uma passada aqui, mas só agora parei para dizer oi!

    Concordo com você quanto À Alexandria: precisa urgente mente de uma atenção. Devo dizer que foi a cidade que menos gostei, mas acho que isso se deve, não apenas ao caos em que ela está mergulhada (transito, sujeira, falta de cuidado com as estruturas da cidade), mas por que sempre ficou lá no fundo aquela curiosidade de conhecer uma cidade que famosíssima na Antiguidade, onde Cleópatra morava, onde tinha a biblioteca e o farol, etc etc… Mesmo com a lógica apitando que já se passaram milhares de anos e muita coisa desde então, acho que nesse caso o lado “fábula” ficou mais forte..

    Mas me impressionou muito a forma como as mulheres se vestiam (muito bem vestidas, muito moderninhas, mesmo com todos os lenços! Acho que foram as mulheres mais vaidosas que vi no Egito) e a Biblioteca, que sem dúvida, o ponto alto da cidade.

    Ah, e parabéns pelo blog!

    Bjos,
    Cla

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Clarissa, também acho que contribui para minha impressão, o perrengue que passei em um bar da cidade, onde o garçom se negava a me atender porque eu era mulher, e mulher ñ dava ordens para ele!!!
      Brigaduu pelo teu feedback
      beijos

      responder
  6. Maria Lúcia W Rodolfo

    Olá, Patrícia. Há alguns anos acompanho seus posts e a cada viagem que programo, consulto suas sugestões. Estou com vontade de fazer um tour no norte do Marrocos, saindo de Madrid de trem, atravessando o Estreito e seguindo de ônibus e passando poucos dias em algumas daquelas cidades do norte. Pesquisei e não encontrei qualquer referência ao Marrocos em seus posts. Você não teve interesse em visitá-lo? Por quê? Um forte abraço

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oiii Maria Lúcia, que bom saber que sempre me visita 😉 Nunca estive no Marrocos e não tenho intenção em visitá-lo en breve. Não é um lugar que me chama especialmente atenção e como este mundo é tão grande, vou deixando de lado este destino!
      Beijos

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia

Follow Me!