Guias de Viagem e Arte

 
 
out 29 2006

Divagações em Atapuerca … (A Saga do Caminho 11)

Era o momento de conhecer nossos antepasados que jaziam no Patrimônio Mundial da Humanidade: Atapuerca. Depois do café-da-manhã em Villafranca Montes de Oca encontramos um bosque incrível, muitas subidas e descidas, mas pela foto vocês podem perceber que todo o esforço era altamente recompensado!
Caminho de Santiago

Neste momento eu continuava descendo de costas, e sinceramente estou convencida que isto salvou meus joelhos do desastre total. Antoninho, o paciente, descia no seu ritmo e me esperava abaixo. “Ui, não te esperava?!” – Senhores e senhoras é bastante perigoso que outra pessoa segure seu ritmo nas subidas ou descidas, lesões podem surgir deste tipo de ato que ao final não ajuda a ninguém!

Depois de doze quilômetros imersos na natureza chegamos a San Juan de Ortega. San Juan nasceu neste povoado, que agora leva seu nome, e foi quem ajudou a Santo Domingo na construção das infra-estruturas do caminho. Estamos na Europa, mas existem coisas também inexplicáveis. A cidade de San Juan de Ortega é super pequena, mas a igreja é de cair o queixo, e se aguenta pela vontade da parróquia e dos padres, e é uma jóia do românico! Não te cobram entrada, mas você pode deixar donativos. Acho que todos deviam ajudar, afinal pertencemos todos a humanidade, e é igual que o patrimônio esteja aqui, ali ou acolá, tudo nos ajuda a saber quem somos e para onde vamos …
Caminho de Santiago

Continuando com as imbecilidades “paradóxicas”, todo peregrino pára nesta cidade, a maioria inclusive pernoita por aqui, mas mesmo os que seguem param para comer algo, visitar a igreja, descansar, porque é uma cidade emblemática. E não é que o único bar-restaurante não atende bem as pessoas. O dono seguramente consegue a maior parte dos seus benefícios do caminho, e trata os peregrinos com uma má-vontade pasmante! Gente burra, má gestão dos recursos e imbecilidades (infelizmente) são três coisas que pertencem à humanidade! Fazer o quê!???????

A partir de San Juan de Ortega faltava pouquíssimo para nosso destino final, que naquele dia era Agés. Este dia apenas 17,08 Km para poder conhecer Atapuerca. Agés é uma cidade com cinquenta habitantes no meses de verão, e doze no inverno. Mas ao contrário do que possa parecer, é perfeita para o peregrino. Oferece dois albergues, o albergue San Rafael é um luxo, super novo, com vários serviços, e muito limpo! E ademais as excursões para Atapuerca passam por esta cidade, com casas cheias de flores e um ar de nostalgia, que acalma até um hiper-ativo.
Caminho de SantiagoCaminho de Santiago

Um ônibus nos levou até a Serra de Atapuerca, onde se detectou a presença humana mais antiga da Europa Ocidental. Uma excelente guia nos contou como descobriram os espécimes de Atapuerca, sobre as excavações, mas o Parque Arqueológico poderia aportar muito mais ao visitante, porque toda a história contada era muito fascinante!
Caminho de Santiago

O Caminho é auto-descobrimento, é sofrimento físico e moral, mas sobretudo é uma aula de história a cada passo. Ai que bom seria … divago neste momento… se todos pudessem passar por caminhos assim, estivessem onde estivessem, que lhes permitissem pensar, esquecer, recordar, principalmente recordar sua faceta humana … e voltar o olhar para sua cidade, seu país, seu mundo … “Conhecer para amar, e amar para respeitar”.
Caminho de Santiago
Siga a gente no Instagram, clicando
Posts relacionados:
Tudo que é bom … (de Saint-Jean-Pied-De-Port a Roncesvalles)
Dificuldades … (de Roncesvalles a Zubiri)
Eu x Eu (de Zubiri a Cizur Menor)
Perdão e Reflexão (de Cizur Menor a Puente de la Reina)
Eu necessito … (de Puente de la Reina a Estella)
Da fonte de vinho a pocilga (de Estella a Los Arcos)
A chegada a La Rioja (de Los Arcos a Logroño)
Um lugar abençoado por Deus … (de Logroño a Ventosa)
O importante não é chegar … é ir! (de Ventosa a Santo Domingo de la Calzada)
O primeiro grande desafio (de Santo Domingo de la Calzada a Montes de Oca)

Imagens: turomaquia_2006

2 Comentários

  1. Silvia Oliveira

    Estupendo!Curiosidade: pela riqueza de detalhes que você descreve… como você faz para lembrar de TUDO? Você conseguia anotar alguma coisa depois de tanto caminhar ou é boa memória mesmo???MUITO BOM!Beijos….

    responder
  2. Turomaquia

    Silvinha eu levei um MP3 e em algum momento lhe tirava do bolso e gravava minhas impressões. Porque eu não tinha muita vontade de escrever quando chegava no destino do dia!Beijos

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!