Guias de Viagem e Arte

 
 
jan 13 2020

Guia de leitura do livro “Isso é arte?”

Guia de leitura do livro "Isso é arte?"Esse post pretende ser um guia para a leitura do livro do Will Gompertz – “Isso é arte”. Imagino que para baratear costes e torná-lo acessível a um maior número de pessoas, o livro não abriga as imagens de todas as obras citadas.

A ideia é colocar as obras citadas a cada capítulo e também dar pistas para ampliar um pouco as discussões sobre cada artista, movimento ou escola.

Mas queria que esse post fosse colaborativo. Sei que o pessoal já não comenta muito nos sites, mas desejar é grátis, né ? Assim se você tiver links para materiais ou livros, por favor, coloque sua contribuição nos comentários!

Indice do Guia de Leitura do Livro Isso é arte


Capítulo 1 – Fonte, 1917
Capítulo 2 – Pré-impressionismo: A confrontação da realidade, 1820 – 1870
Capítulo 3 – Impressionismo: Pintores da vida moderna, 1870-90

.

Capítulo 1 – Fonte, 1917

Will Gompertz começa “Isso é arte?” com a obra que colocou em xeque-arte o conceito de arte ou que libertinamente jogando com as palavras foi o germe para um tipo de arte que até hoje é bastante incompreendida e vilipendiada – a arte conceitual.

A fonte original e o fotógrafo famoso

Da “fonte” original restou apenas a fotografia do renomado Alfred Stieglitz. Essa fotografia e o número da revista “The Blind Man” totalmente dedicado à obra, foram tão importantes para que essa peça implodisse o mundo da arte quanto a peça em si. Porque deram à fonte, nome que foi dado por um crítico e não pelo artista, validade e peso.
Isso é arte? - A Fonte - Duchamp ou Elsa?

O cenário detrás do urinol é a obra “The Warriors” de Marsden Hartley.
Guia de leitura do livro "Isso é arte?"

A fonte foi realmente uma ideia de Duchamp?

Se “A Fonte” já não fosse o bastante polêmica. Lembrando que a ideia original é de 1917, no ano passado surgiram novas pesquisas e rumores que alegam que na verdade teria sido obra de uma mulher: Elsa Hildegard, Baronesa von Freytag-Loringhoven (?winouj?cie, 12 de julho de 1874 – Paris, 15 de dezembro de 1927).

A baronesa dadá Elsa

Elsa foi uma artista alemã que emigrou como tantos outros artistas para New York, assim como Duchamp, quando as coisas começaram a ficar feias na Europa.

Poetisa, artista plástica, sua vida refletia sua obra e vice-versa. Aliás, muitos anos antes de se falar em body art, ela já usava seu corpo como obra de arte. O que fez com que fosse presa várias vezes por vestir-se como homem ou não vestir-se.

Por essas e outras, Elsa von Freytag-Loringhoven é considerada a dadaísta até a medula. Sua obra “God” é vista como a primeira obra do Dadá americano. Trata-se de uma peça elaborada com um cano de um urinário retorcido e erguido como um objeto fálico que se dirige ao céu.
Isso é arte? - A Fonte - Duchamp ou Elsa?
Na revista “The Little Review” se podia ler, Elsa é “a única pessoa viva no mundo que viste Dadá, ama Dadá e vive Dadá”.

Elsa e Duchamp

Guia de leitura do livro "Isso é arte?"
Parece ser e isso é apenas uma fofoca, que era apaixonada por Duchamp. E recentemente se redescobriram umas cartas do francês. Em uma delas destinada a sua irmã ele afirma:

“Uma de minhas amigas sob o pseudônimo R. Mutt, mandou (para a exposição que trato no vídeo) um urinol de porcelana como se fosse uma escultura. Não é para nada indecente. Não havia nenhuma razão para rejeitá-lo. Mas o jurado decidiu não expor semelhante peça”.

Ainda vou falar mais sobre essa polêmica e sobre a artista numa nova série do canal de YouTube. Mas se você quiser saber mais sobre a artista, pode adquirir sua biografia, clicando aqui.

E também por enquanto te deixo outro vídeo sobre o tema. Vídeo em inglês com legendas em espanhol.

Para saber mais, pode descarregar a tese de Gloria Durán Hernández-Mora em pdf:
Dandysmo y contragénero | La artista dandy de entreguerras: Baronesa Elsa von Freytag-Loringhoven, Djuna Barnes, Florine Stettheimer, Romaine Brooks.

Veja todos nossos posts de ARTE, clicando aqui.

Capítulo 2 – Pré-impressionismo: A confrontação da realidade, 1820 – 1870

No nosso Guia de leitura do livro “Isso é arte?”, chegou a hora de entender a quem “devem” diretamente os impressionistas. Em outras palavras, quais foram suas fontes diretas de inspiração.
– O pai do romantismo na pintura: Théodore Géricault (1791 – 1824)

– O homem que criou a “liberdade” – Delacroix

Courbet, o artista que até hoje continua sendo censurado. Isso mesmo, tente postar a imagem da sua famosa obra “A Origem do Mundo” no Instagram ou no YouTube para ver o que acontece 😉 Vídeo restringido e lista negra no Instagram.

Isso não te lembra aquela velha canção:

“Minha dor é perceber
Que apesar de termos
Feito tudo, tudo
Tudo o que fizemos
Nós ainda somos
Os mesmos e vivemos
Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Como os nossos pais”

Manet, impressionista? Mais ou menos

– “Bebedor de absinto” (1858-1859): Gliptoteca Ny Carlsberg | Copenhague
Isso é arte - Capítulo 2: antes do impressionismo

– “O almoço na relva” (1865–1866): Museu D´Orsay | Paris

Quando Gompertz trata do “Almoço na relva” assinala outra obras e artistas:
– Gravura de Marcantonio Raimondi (1480 – 1534) baseada em um obra de Rafael Sanzio (1483 – 1520)
Isso é arte - Capítulo 2 - Will Gompertz
– “O juízo de Páris” (1632-1635) de Peter Paul Rubens: National Gallery | Londres.
Isso é arte - Capítulo 2 - Will Gompertz
– “Concerto campestre” (1509) e “A Tempestade” (1506 – 1508), de Giorgione | Museu do Louvre (Paris) | Accademia (Veneza)
Isso é arte - Capítulo 2: antes do impressionismo

– “Olympia” (1863) de Manet (1832 – 1883)

Tecnologia e Impressionismo

Will Gompertz acertadamente também nos lembra dos avances tecnológicos que viveram essa geração, entre eles:
– a criação dos tubos de tinta;
– a fotografia;
– os trens e uma nova velocidade em incremento;
– E por que não, o escritor (para ele) mais importante entre os artistas que vão gerar a primeira grande revolução que vai levar a arte moderna. Quem? Charles Baudelaire com seu ensaio “O pintor da vida moderna”.


Clique aqui e saiba mais sobre o livro de Baudelaire. Também pode se interessar, pelos escritos de arte de Baudelaire, clique aqui.
.

Capítulo 3 – Impressionismo: Pintores da vida moderna, 1870-90

Prá quem chegou por aqui há pouco tempo, tenho um programa inteirinho dedicado ao movimento impressionista. São 13 vídeos onde analiso desde os antecedentes até em detalhe cada um dos principais protagonistas.

E quais são as obras que ele cita nesse capítulo?

– “Impressão. Sol Nascente” (1872) de Monet | Museu Marmottan | Paris
Guia de leitura do livro "Isso é arte?"

– “Uma Olympia moderna” (1873-1874) de Cézanne | Museo d’Orsay | Paris
Guia de leitura do livro "Isso é arte?"

“A geada” (1873) de Pissarro | Museu D´Orsay | Paris
Isso é arte - Capítulo 3 - Impressionismo

– “La Grenouillère (1869), tanto a de Monet como a de Renoir | MET (New York) e Nationalmuseum | Estocolmo
Isso é arte - Capítulo 3 - Impressionismo

– “Chuva, vapor e velocidade” (1844) de Turner | National Gallery | Londres
Guia de leitura do livro "Isso é arte?"

– “O Tames a seu paso por Westminster” (1871) de Monet | National Gallery | Londres
Isso é arte - Capítulo 3 - Impressionismo

– “A Grande Onda” (1830/2) de Hokusai | Como é uma gravura, há algumas cópias dispersas pelo mundo.
Isso é arte - Capítulo 3 - Impressionismo

– “Estação 53 de Otsu” (1848/9) de Hiroshige | Como é uma gravura, há algumas cópias dispersas pelo mundo.
Guia de leitura do livro "Isso é arte?"

– “A classe de dança” (1874) de Degas | Museu d´Orsay | Paris

Veja as fotografias baseadas nas obras de bailarinas de Degas: https://www.turomaquia.com/bailarina-reproduz-obras-de-degas/.

– “A carruagem nas corridas” (1869) de Degas | Museum of Fine Arts | Boston
Isso é arte - Capítulo 3 - Impressionismo

meus Livros de Arte

Madri - Guia do Prado
Guia Louvre
Guia de Museu | Guia Galeria degli Uffizi

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!