Guias de Viagem e Arte

 
 
jul 02 2010

Guia Prático do Museu de Cluny – F.A.Q.

A arte medieval não é realmente a queridinha de todos. Se é fácil encontrar gente que curta impressionismo (Monet), surrealismo (Dalí), Picasso e suas múltiplas fases. É bem difícil que alguém coloque entre seu top10 de arte qualquer obra medieval. Quem sabe com a exceção das catedrais góticas. Agora quadros, esculturas, é bem mais improvável. Muito se deve ao preconceito que este período leva consigo ao ser muitas vezes apelidado de Idade das Trevas

Deixe de lado isto das trevas, e tente encaixar em alguma das tuas próximas Viagens para Paris, o Museu de Cluny.

Guia Prático do Museu de Cluny

O que era antes este edifício?
O edifício em si já é de babar! Na verdade são várias edificações unidas. As duas principais: umas termas do século I d.C. e um palacete do século XV, que por sua vez se construiu sobre a abadia de Cluny do século XIII. Estas termas são o edifício mais importante conservado da Antiguidade na parte norte do Loire!

Guia Prático do Museu de Cluny | Como se formou a coleção?

No palacete residia um apaixonado pela arte medieval – Alexandre Du Sommerard. Quando ele faleceu, o Estado comprou toda sua coleção, o edifício e conseguiu a cessão das termas romanas pela cidade de Paris. Em 1843 se inaugurou o Museu de Cluny – Museu Nacional da Idade Média.

Guia Prático do Museu de Cluny

Guia Prático do Museu de Cluny | Como chegar?

Está bem ao lado da Sorbonne. Nas proximidades há uma excelente oferta de restaurantes com menus do dia, a preço mais camaradas.

Metrô: Linha 10- parada: Cluny-La Sorbonne ou Odéon / Linha 4 –parada: Saint-Michel.
Ônibus: 21 – 27 – 38 – 63 – 85 – 86 – 87
RER: linha C – parada: Saint-Michel / linha B – parada: Cluny – La Sorbonne

Guia Prático do Museu de Cluny | Quando ir? | Quanto custa?

Abre das 09:15 às 17:45 horas, fecha na terça-feira. Não tem nem de perto a afluência dos museus estrela de Paris, como o Louvre, D´Orsay, Rodin e Picasso.

A entrada do museu custa 8,50€. Menores de 18 anos não pagam. Os menores de 26 anos, pagam 6,50€. É gratuito para os menores de 26 anos nacionais de qualquer dos países da União Européia e para todo o público no primeiro domingo de cada mês.

O Museu de Cluny forma parte da rede do Paris Museum Card.

Guia Prático do Museu de Cluny
Guia Prático do Museu de Cluny

Guia Prático do Museu de Cluny | O que eu não devo perder?

O frigidarium, sala que formava parte das “termas do Norte” da antiga Lutecia (a cidade fundada pelos romanos ao lado do Sena).

Guia Prático do Museu de Cluny
Museu de Cluny

As exposições de vitrais. Em duas salas pintadas de negro e com a luz adequada se pode ver bem de pertinho como eram os vitrais dos séculos XII a XV.

Museu de Cluny
Guia Prático do Museu de Cluny

O conjunto de seis tapeçarias – “A Dama e o Unicórnio”, que se considera como o mais bonito e refinado de toda a Idade Média. Eu descrevi em detalhe esta obra, que sem dúvida é a jóia do museu no Artetropia. Para ler o post, clique aqui.

Image00008

Também no Artetropia, descrevi algumas peças que me impactaram: A Virgem que se abre, uma escultura realizada em um dente de elefante e uma Pietá.

Não deixe de ver a sala 22, com objetos da vida cotidiana na Idade Média. Os objetos permitem ter uma idéia mais clara deste período, que nada teve a ver com trevas ou algo parecido!

Museu de Cluny

Guia Prático do Museu de Cluny | Quais serviços o museu oferece?

Uma livraria com catálogos, livros relacionados com a temática do museu, reproduções e souvenirs.

Oferece dois audio-guias, um para adultos e outro para crianças de 8 a 12 anos. Uma pena que o infantil somente em francês. Já o de adultos em: francês, inglês, espanhol, italiano, alemão e japonês. Ambos são gratuitos para os visitantes que pagaram a entrada, para aqueles que se beneficiaram da gratuidade, custa 1€.

Site: http://www.musee-moyenage.fr

Guia Prático do Museu de Cluny

Este é o quarto guia de museu de Paris publicado aqui no Turomaquia.

Veja todos nossos posts de PARIS

Busque e reserve seu hotel em PARIS, clicando aqui. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Para comprar as entradas dos principais atrativos da cidade, clique aqui, e evite filas de até 2 horas de pé \o/

Guia Louvre
Posts relacionados:
Guia prático do Museu do Louvre – F.A.Q.
Guia prático para visitar o Palácio de Versalhes – F.A.Q.
Guia prático para visitar o Centro Pompidou – F.A.Q.
Guia prático do Museu D´Orsay – F.A.Q.
Fotos, museus e memórias perdidas ou É justo não poder fotografar em um museu?

fotos: turomaquia_2010

13 Comentários

  1. Virginia

    O Cluny e o Rodin são meus queridinhos, porque têm áreas externas maravilhosas, são relaxantes e não são lotados como os outros famosos. Com certeza, voltando a Paris vou visitá-los novamente.

    responder
  2. Cris Campos

    Adorei! Que incrível. E eu nem sabia da existência dele. tsc tsc.. Próxima ida a Paris vai ser beeem diferente da primeira, thanks to Turomaquia! hehehe :DIdade das Trevas que nada.

    responder
  3. Lud

    O Cluny nem estava na minha programação de viagem qd fui a Paris, mas andando perto de Sorbonne resolvi entrar e foi uma das gratas surpresas do passeio. Pena que o museu não é muito divulgado.

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Virginia e Lud, realmente é um museu de alta qualidade e sem a multidão dos museus-estrela parisienses.Também adoro o Rodin, e as vistas do Jardim são incriveis!Cris, hehehe ainda vou falar de algum e outro museu parisiense. Minha tese é sobre museus e turismo cultural, além do que trabalhei anos nestas instituições, daí meu vício! heheheBeijos

    responder
  5. Anonymous

    Genial!!!Carmen

    responder
  6. Patricia de Camargo

    Carmen, eu estou cada vez mais apaiconada por arte medieval!beijos

    responder
  7. Amanda Pereira

    Estive em Paris há um mês atrás. Sou professora de História e obcecaaada por arte medieval, o museu de Cluny é riquíssimo e dá uma sensação de proximidade com o cotidiano medieval. O melhor de tudo: você paga menos, observa as belíssimas obras e não precisa disputar a tapa um espaço para fotografar ou simplesmente admirar as peças. Cheguei sonhar com o que ví lá, vale a pena conferir.

    responder
    • Patricia de Camargo

      Amanda, também sou apaixonada pela arte medieval 🙂

      responder
  8. Paulo Vitor Rocha

    Eu estava em dúvidas quanto á visita a este museu, mas o site foi esclarecedor quanto suas exposições.
    Os comentários e as fotos contribuíram muito.
    Grato,

    responder
    • Patricia de Camargo

      Paulo, ai que legal escutar isso 🙂
      Boa visita!

      responder
  9. Julia

    Olá, Gostaria de saber se esse museu abre em Fevereiro!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Julia, abre o ano todo.

      Um abraço

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia

Follow Me!