Guias de Viagem e Arte

 
 
jan 26 2013

O que fazer em Lanzarote – Parque Nacional de Timanfaya

Parque Nacional de Timanfaya - Lanzarote

Meu caso com Lanzarote foi de amor à primeira vista. Em nosso primeiro encontro, eu era uma estudante de doutorado a ponto de um colapso financeiro. Meu cartão de crédito não tinha mais fôlego. Mas acho que foi o momento da minha vida que estive mais receptiva e amigável. No barco que me levava de Las Palmas a Arrecife comecei uma amizade que se converteria em uma das mais importantes para mim.

Neste compasso de sensibilidade à flor da pele era o momento adequado para conhecer esta ilha que me fascinava à distância. Por estórias, como que o vento incessante e inclemente enloquecia a seus habitantes. E por relatos históricos como o de Figueroa.

Quando li pela primeira vez o parrágrafo que inicia este post, fiquei imaginando como seria uma ilha que no século 18 sofreu erupções vulcânicas contínuas por 6 anos. Erupções que alteraram sua forma e ¼ de todo seu território.

É só sair dos limites da capital Arrecife, para começar a ver os “campos” de lava. Mas é no Parque de Timanfaya que a imersão é total. No 3º. parque nacional mais visitado da Espanha todas as palavras de Alberto Vázquez Figueroa ganham mais sentido. O conceito de erupção vulcânica tão abstrato para uma paranaense ganha cores e formas beeem reais.
Parque Nacional de Timanfaya - Lanzarote

O Timanfaya é enorme, e como os outros centros de arte e cultura da ilha teve o dedo do artista César Manrique. Entre suas aportações, o diabo que anuncia a entrada ao espaço protegido. Para vasculhar boa parte do parque é preciso 1 dia de visita. Para uma introdução, ao menos 4 horas.

Nesta primeira visita cheguei ao Timafaya com uma excursão para os estudantes da Universidade de Verão. De manhã havia estado entre o patrimônio artístico de México, com um dos professores de História da Arte mais apaixonados que conheci, e de tarde lá estavam as Montanhas de Fogo. Tal qual Lanzarote e seus contrastes.
Parque Nacional de Timanfaya - Lanzarote
Parque Nacional de Timanfaya - Lanzarote
Parque Nacional de Timanfaya - Lanzarote

Guia de Visita do Parque Nacional de Timanfaya
Parte 1 – Centro de Visitantes e de Interpretação de Mancha Blanca

Veja todos os posts de Lanzarote, clicando aqui.

Busque e reserve seu hotel em Lanzarote, clicando aqui. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada!

Chamada video 2

fotos: turomaquia_2012_2002

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!