Guias de Viagem e Arte

 
 
dez 16 2010

Roteiro para Mochilão Europa – Marlus

O Marlus é um amigo e ex-aluno. Em maio vai fazer seu primeiro Mochilão Europa. Quer algumas dicas de roteiros, passeios que não pode deixar de lado, quem sabe albergues, enfim, qualquer pitaco será bem-vindo.

Ele tem uns 32/35 dias, e como se trata de um mochilão quer passar por diferentes países: Portugal, Espanha, Itália, Austria, Alemanha, quem sabe França, Holanda e Inglaterra. Ainda não sabe se compra o passe de trem, ou usa as cias. aéreas low cost para se mover pelo Velho Continente. É um cara que adora arte, já trabalhou como arte-educador em um museu de Curitiba.

Vou dar minha sugestão, mas por favor minha gente, este espaço fica totalmente aberto para todos! Inclusive para sugerir um roteiro completamente diferente!

Montagem Mochilão Europa
  • Começaria dos países mais caros para os mais baratos. Em uma viagem longa, o efeito de começar pelo mais barato e ir em sentido crescente de gastos pode ser nefasto! (risos) Faz com que atrativos sejam deixados de lado porque parecem mais que caros, quase exorbitantes!
  • Utilizaria uma mistura de avião e trens, sempre privilegiando o trem quando consiga comprar com antecedência e com ofertas. Porque sai do centro da cidade e chega no centro. Em muitos voos low cost, os voos saem de cidades da periferia, e em horários nos quais o transporte público ainda não está funcionando, ou ainda chegam muito tarde nos destinos.
  • Para conhecer outras pessoas, o melhor é ficar em albergues. Viajando em duas ou três pessoas, a diária pode ser mais em  conta em um hostal, mas leve em consideração que muitos albergues incluem café-da-manhã, internet e outros serviços que somados melhoram a relação custo x benefício.
  • Viajaria o mais leve possível. Se faltar qualquer coisa, pode comprar por aqui mesmo. Eu carreguei muita coisa no meu mochilão e ao voltar minha coluna travou! Imagina se tivesse travado durante …
  • Levaria uma farmacinha básica. Por estas bandas não é fácil comprar alguns medicamentos, só com receita mesmo! Some a isto, alguns artigos de higiene pessoal, que por aqui me parecem milionários, como fio dental!

Uma possibilidade de roteiro
Flag-of-United-Kingdom-256

InglaterraLondres. Uma opção bem econômica, além dos albergues, é o EasyHotel , que tem diárias a partir de 25 libras.

Flag-of-France-256
FrançaParis. Ir de Eurostar, comprando com antecedência sai por 40,00/42,50 €. Posts sobre alojamento na cidade:
Hotel barato em Paris: Palace Hotel
Albergue Paris – St. Christopher Inn´s

Flag-of-Netherlands-256

HolandaAmsterdã. De trem desde Paris, o bilhete sai por 35€, uma viagem de 3 horas e 18 minutos. Para dicas da Holanda em geral, visite: http://entretulipas.blogspot.com/
A Morgana e a Malu também escreveram sobre o albergue de seu Mochilão em Amsterdã: http://moremalumochilandoeurotrip2010.blogspot.com/

Flag-of-Germany-256

Alemanha – eu não deixaria Berlim de fora, a cidade é simplesmente alucinante. Voaria de Amsterdã à Berlim. A EasyJet faz este trecho por 32€, lembre que nas low cost para faturar a mochila terá que pagar à parte! A Transavia também faz este trajeto, a uns 57€

De Berlim a Dresden, e depois Munique. Tudo isso de trem, comprando 90 dias antes os bilhetes de trem na – http://www.bahn.com/i/view/index.shtml, saem bem em conta:
Berlim – Dresden: 19€ (+- 2 horas de viagem)
Dresden – Munique: 29€ (+- 6 horas de viagem)

Flag-of-Austria-256

Austria – Viena. De trem Munique a Viena o bilhete sai por 78,40€. O mais barato seria ir de ônibus por Passau.

Flag-of-Italy-256

Itália – Saindo de Viena em direção à Veneza de trem, o bilhete pode custar em segunda classe: 69€. A opção mais econômica é ir à vizinha Bratislava e pegar um voo da Ryanair que com oferta sai por 7€ até Roma ou Milão.

Tem uma companhia low cost, a Lauda Air, que faz o trecho Viena a Napoles por 129€. Por curiosidade, esta cia. Foi fundada pelo ex-piloto de Formula 1 – Niki Lauda!

Na Itália, depende muito do gosto do freguês. Fazer Roma, Napoles com visita a Herculano e Pompéia. Ou Roma, Florença e Veneza. Pegando um voo Ryanair desde Pisa a Barcelona. No primeiro caso, desde Roma teria que voar até Madrid. Para ler caso decida ir a Roma:
Para economizar em RomaO que fazer grátis em Roma
Um roteiro em Roma

Flag-of-Spain-256
Espanha
– para poucos dias eu ficaria com o básico do básico, Madrid e Barcelona. Posts com dicas:
Roteiro de Madrid para quem tem apenas 48 horas
Restaurantes em Madrid

Flag-of-Portugal-256

Portugal – Dá para ir desde Salamanca de ônibus. De trem desde Madrid, ou com uma cost de avião até Lisboa. Seria interessante se pudesse voar de volta desde Lisboa ou do Porto. Post com opções de alojamento em Lisboa, clique aqui.

Mapa Marlus
Para ver o mapa com detalhe, clique aqui.

Veja todos nossos posts do MOCHILÃO EUROPA

Lembre que o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maioria dos países. Fora que qualquer problema lá fora pode te custar uma fortuna! A gente facilita as coisas, nosso parceiro Real Seguros, orça teu pedido em diferentes seguradoras e encontra a melhor prá você, seja por critério preço ou cobertura, para acessar clique aqui.

Guia de Museu | Guia Galeria degli Uffizi
O que fazer em Barcelona - Guia (ebook)
Madri - Guia do Prado

8 Comentários

  1. entretulipas

    Primeiro: Obrigada pela indicação do blog! Fiquei muiti feliz!Bom, minhas dicas para são:-Não deixe de visitar a Holanda. Londres é fascinante, Paris é apaixonante, a Itália é maravilhosa, mas a Holanda vai te surpreender.-Não se restrinja a Amsterdam. Existem vários lugares no país que valem a pena a visita. Exemplo: Haia (onde está localizado o Parlamento Holandês, o tribunal penal da ONU, o palácio da paz, Conhece Nassau? Tem um museu em sua antiga casa, onde esta localizada a "Monalisa holandesa", etc), Delft (as porcelanas, o museu que conta a história do famosos príncipe Oranje, as ruas de Vermeer, etc), Zaans Schans (um vilarejo com fábrica de queijos e tamancos), Rotterdam (a cidade que foi destruída pela guerra: o contraste das antigas casas e da modernidade; o maior porto da Europa), o Palácio de Het Loo (com o seu acervo real), o KEukenhof (o parque das flores na primavera), Alkmaar e seu mercado de queijos, etc.Isso tudo é só um gostinho do que o país oferece. Por isso, indico você ler um pouco, ver os seus interesses e decidir que lugares visitar. Em 2 ou 3 dias dá para ver alguma coisa, pois as cidades do país são facilmente acessíveis de trem. (Eu deixo-me a disposição para ajudar com as dicas e roteiro!)-Comida: Como muitos já sabem, os Países Baixos são conhecidos pelos fast foods em que a comida fica esposta em vitrines, e vc coloca a sua moeda para retirá-las. Fácil, rápido e prático: têm em vários lugares e uma das marcas mais conhecidas é a FEBO.De qualquer forma, se não achar Fast food, na Holanda, em quase toda esquina, têm um Albert Heijn – maior rede de supermercados do país. É só procurar uma plaquinha azul e branca, com um AH que tudo se resolve.Além disso, tem tmb as redes de fast food internacionais: Mc Donalds, Burger King, KFC, etc.Se preferir provar algo típico, vale a pena a visita do Restaurante Moeders (mães, em holandês);-A variedade de albergues é imensa, com vários preços. Se vc não vê problema em andar, vale a pena escolher um próximo a Leidsplein (praça dos bares), ou da Rembrandtplein (praça dedicada ao pintor e que têm vários bares ao redor tmb) ou a museumplein (praça onde estão os museus mais famosos de Amsterdam). Esses lugares ficam um pouco afastados da Estação Central de trêm, mas são acessíveis de tram, ônibus ou de bike.-Falando em bike, um passeio que não pode deixar de ser feito é alugar uma bike e sair por ai pedalando. Vale a pena sentir o país como um habitante dele, e pedalar é uma das formas na Holanda. Existem vários locais que você pode alugar bicicletas por 8 euros ao dia (média). Acho que falei demais…. Bom, qualquer dúvida, correção, sugestão estamos aí!Beijokas e espero ter ajudado!

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Entre Tulipas, valeu pelas super dicas!!!beijos

    responder
  3. Anonymous

    Patrícia, adorei sua sugestão de roteiro. Acompanho o seu blog e ADOOORO suas dicas. Em um roteiro como este, você acha que compensa comprar o passe de trem? Ou é melhor comprar com antecedência nos sites das companhias?Parabéns pelo blog. Bjs. Cláudia

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Claudia, quando eu viajei de mochilão, valia a pena e muito o passe. Com as condições atuais, sinceramente acho que ñ vale muito, em um percurso destes! Comprando com antecedência se conseguem uns preços fantásticos! E os percursos mais longos faria com as low cost ou com uma oferta de uma cia. aerea normal. Só que dai para valer a pena tem que comprar uma ida e volta.Obrigaduuu pelo elogio!beijos

    responder
  5. Anonymous

    Olhem nesse link abaixo, um video mostrando o roteiro dia a dia, passo a passo por onde passei agora em Maio/Junho 20010Comprei o passe de trem (global pass) 30 dias.No facebook e orkut tb, carlos menassa se quiserem entrar em contato.http://www.youtube.com/watch?v=82DBXM4MdFQabs.

    responder
  6. Patricia de Camargo

    Carlos, valeu pelo video e a ajuda! Muito bom seu video! Vou atualizar o post e colocar o enlace lá no corpo do post.Um abraço

    responder
  7. Jaffé Herring

    Patricia, parabéns pelo site.
    ainda tenho algumas dúvidas com a minha primeira viagem que será para Europa.
    e em alguns trechos da viagens a distancia é um pouca longa e eu estou pensando em percorrer via low cost. e o que eu queria saber é se eu compro passagens low cost no Brasil ou quando eu estiver na Europa?
    att. jaffé

    responder
    • Patricia de Camargo

      Jaffé, quando você ver uma oferta legal das low cost compre no BR mesmo, e imprima os bilhetes. A Ryanair, por exemplo, se você aparece sem os bilhetes impressos, cobra 40€ pela impressão no aeroporto 🙁 Dá uma olhada também em Vueling, Easyjet, Iberia Express, e se vai a Grécia: http://en.aegeanair.com/

      Um abraço!

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • O que é isso? Uma estação de trem basiquinha 😂😂 Qual foi a estação de trem mais bonita que você já conheceu?

#atocha #trem #madrilovers #tremEspanha
  • O entardecer da janela do nosso quarto de hotel. Como alguém abandona esse lugar? 
Mas amanhã não tem jeito, porque uma cidade monumental nos espera no sul 🙆🏼‍♀️ #madridview #madrilovers #hotelview #hotelesdeensueño #madri
  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad

Follow Me!