Guias de Viagem e Arte

 
 
jul 27 2008

Passeios bate e volta desde Zaragoza

O melhor é alugar um carro, porque os ônibus têm uns horários meio loucos principalmente no fim de semana. Em um dia por exemplo, se pode conhecer ao Castelo Loarre e o Monasterio Juan de la Peña. Os dois valem muito a pena e estão super conservados.

O Castelo Loarre é de estilo românico e se construiu entre 1072 e 1080. Fica a apenas 102 Km de Zaragoza. Ele foi utilizado nas filmagens de “Cruzada”, com Orlando Bloom, lembra? Caso não lembre, dá uma ajudazinha à tua memória com o trailer …


Horários:
1/11 a 28/02: 11:00 – 14:00 e das 15:00 – 17:30
1/03 a 15/06 e 16/09 a 31/10: 10:00 – 14:00 e 16:00 – 19:00
16/06 a 15/09: 10:00 – 14:00 e 16:00 – 19:00
Tarifas: 2€ e com visita guiada – 3,5€

E no mesmo dia também dá para visitar o Mosteiro San Juan de la Peña. Na verdade é um complexo de edifícios, entre os históricos se encontram uma construção da época medieval (românica) e outra do século XVII (Barroca), ainda conta com centros de intrepretação e um hotel. Fica a 191 Km de Zaragoza, mas também vale o esforço de fazer um bate e volta a esta distância.

Horários:
1/11 a 15/03: 10:30 – 14:00 e 15:30 – 17:30
16/03 a 31/05 e 1/09 a 31/10: 10:00 – 14:00 e 15:30 – 19:00
1/06 a 14/07: 10:00 – 14:00 e 15:00 – 20:00
15/07 a 31/08: 10:00 – 20:00
Tarifas – de 6 a 8€ (dependendo da época do ano)
O hotel do monasterio tem tarifas que vão de 105€ a 195€ – por habitação.

O Tom visitou estes dois lugares mágicos com dois amigos, que também são canários, mas que vivem na Holanda e em Madrid, Fede e Manolo, e ele como co-responsável pelo Turomaquia fez estas imagens para nós! Brigaduuuu…

Trailer filme by YouTube
Video by turomaquia_2008

2 Comentários

  1. Claudia Pimenta

    oi patricia! estes passeios bate-volta são ótimos: podemos conhecer lugares incríveis e ainda voltar p/a “base”… aí na europa, adoro fazer este tipo de passeio. bjs!!

    responder
  2. antodom

    É o melhor, montar a base em um lugar estratégico!Beijos

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • O que é isso? Uma estação de trem basiquinha 😂😂 Qual foi a estação de trem mais bonita que você já conheceu?

#atocha #trem #madrilovers #tremEspanha
  • O entardecer da janela do nosso quarto de hotel. Como alguém abandona esse lugar? 
Mas amanhã não tem jeito, porque uma cidade monumental nos espera no sul 🙆🏼‍♀️ #madridview #madrilovers #hotelview #hotelesdeensueño #madri
  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad

Follow Me!