Guias de Viagem e Arte

 
 
set 01 2013

Roteiro pelo Algarve – Tavira

Depois de quase 3 horas “desabamos” em Tavira. O contraste entre ao ar do “autocarro” e da rua nos fez desabar, e isso que o calor no Algarve nem chegava aos pés do que enfrentamos em Sevilha.

No auge do verão encontramos uma cidade tranquila, quase ninguém na rua às 10 da manhã. Caminhamos ao lado do rio Gilão até entrar no centrinho de um branco reluzente.
Tavira - Algarve

De mapa em mãos, vamos “callejeando”, verbo que adoro em espanhol, que seria em português algo como vagar pelas ruas. Ruas de uma cidade que já foi a mais povoada do Algarve, condição que começou com o período da invasão islâmica e que se estendeu até aquela época que Cabral deu com a Bahia.

Com a peste, o terremoto de 1755, o constante desvio dos rios que pouco a pouco foram impedindo a entrada de navios, veio a decadência da cidade e a perda de população. Nosso vagar é lento e tenho tempo de pensar em todas estas coisas até chegar ao hotel.

Fazemos check-in, deixamos as mochilas dispostos a caminhar até a saída mais distante do ferry que nos levaria (como já comentei!) ao primeiro paraíso desta viagem, a Ilha de Tavira. Passamos pelo Mercado Municipal, mas foi nas salinas que alucinamos com os pássaros e a explosão de cores do encontro do sal com o sol incendiário de agosto.
Tavira - Algarve

Fila para comprar os bilhetes para o ferry, sorvetinho para relaxar até a saída do barco. Em menos de 10 minutos desembarcamos na ilha. Atravessamos o núcleo com a área de camping, bares e restaurantes para chegar à zona de praia com um mar verde piscina de águas cristalinas. A ilha ganhará post extra, “lo merece”!
Tavira - Algarve

O retorno em barco é mágico. Vamos navegando ao lado de pequenos veleiros e com uma quantidade de reflexos que só este sol do verão pode proporcionar.
Tavira - Algarve
Tavira - Algarve

Saidinha para jantar junto ao rio, nós e uma multidão de gente que não havíamos visto durante o dia. A noite ferve no pequeno centro, que no verão acolhe um festival de jazz. Queríamos comer no “Beira Rio”, mas quê! Tinha espera para mais de 40 minutos 🙁 e com a fome apertando fomos caminhando pela Bordas d´água e um restaurante chamou atenção do Tom. As mesinhas junto ao rio nos lembravam cenas daquele filme do Russel Crowe na Provence (“Um Bom Ano”).
Tavira - Algarve

Esperamos 15 minutos, mas as moças que atendiam era tão simpáticas que nem vimos o tempo passar. “Os Arcos” tem sua entrada principal pela rua paralela (Rua João Vaz Corte Real, 15), mas na alta temporada tem mesas na Borda d´água. Cozinha de mercado, poucos pratos mas ingredientes do dia, super frescos e de qualidade. Gastamos 19€.

Dia genial em Tavira, que já naquele momento nos deixou saudades. E olha que a viagem pelo Algarve estava apenas começando!

Veja todos nossos posts do ALGARVE

Busque e reserve seu hotel em: LAGOS | TAVIRA | FARO | PORTIMÃO | ALBUFEIRAAssim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Nem pense em viajar sem seguro, a gente facilita as coisas te oferecendo um desconto de 15% \o/ Clique aqui, e para ganhar o desconto neste ano de 2016, coloque o código: AFILI2016. Para ver os descontos em outros anos, clique aqui

fotos: turomaquia_2013

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Publiquei a última parte do guia de leitura desse mês. Lembre que nosso bate-papo sobre ele vai rolar no dia 27 de fevereiro às 19:30 horas no YouTube - Patricia de Camargo. Ah, é o guia vc encontra no www.turomaquia.com 🤓

#lendoarte #seurat #nationalgalleryoflondon #pontilhismo #historiadaarte #artemoderna #issoearte
  • Sentados no chão do café da Galeria degli Uffizi tomando um aperol spritz após a visita. E você acha que a gente tá com cara de infeliz?! 😂😂 Esse é um baita museu, mas que tem um café minúsculo, então não tivemos muita alternativa e estávamos mortos depois de 6 horas entre obras 🤷🏽‍♀️ Qual foi o café ou restaurante que você mais curtiu dentro de um museu?

#galeriadegliuffizi #firenzelovers #artmuseum #museu #italyart
  • Mostro pouco minha cidade por aqui. Mas uma das minhas resoluções de ano novo é resolver essa pendência 🥳 
#laspalmasdegrancanaria #vegueta #grancanarialovers🖤 #canaryislands
  • Dica Londres: vai para a cidade até 15 de março? Visite a exposição temporária de Dora Maar no Tate Modern. ⁣
⁣
Está simplesmente maravilhosa. Perfeita para você entender como ela passou de atuar como fotógrafa para grandes revistas de moda a ser uma dos bastiões do surrealismo. É claro que falam da sua relação com o Picasso, mas fiquei sabendo lá que ela além de fotografar todo o processo de desenvolvimento do Guernica, também deu algumas pinceladas no quadro e que Picasso se inspirou em uma de suas obras para colocar aquela lâmpada olho no quadro que virou símbolo da luta contra a guerra.⁣
⁣
Para entrar na coleção do Tate você não paga nada, mas as exposições temporárias são pagas. Essa custa 13 libras e vale cada centavo! Evite os finais de semana quando os londrinos também vão em massa ao museu.⁣
⁣
#doramaar #tatemodern #londresmuseu #oqueveremlondres #exposiçoesquevalemapena #artemoderna #historiadaarte #surrealismo
  • Dica de Londres: Sky Garden - Vista bacanuda e gratuita. Numa cidade em que a maioria dos mirantes são caros, é quase uma dádiva ;) ⁣
⁣
O Sky Garden fica na City of London e para subir basta com reservar pelo site: https://skygarden.london/booking ⁣
⁣
Como tem uma varanda aberta, no inverno faz frio lá em cima, por isso vá preparada(o)!⁣
⁣
Hoje por exemplo, dia 03/02 já estão abertas as reservas até 1/03. Lá em cima dá para comer alguma coisa, beber um drink. Abre de segunda a sexta das 10:00 às 18:00 horas. Nos finais de semana e feriados, das 11:00 às 21:00 horas.⁣
⁣
#skygardenlondon #mirantelondres #londresdesdecima #londonlovers #londonviews
  • Dica de Londres: na real essa dica quem me deu foi a clarissa do @dondeandoporlondres. Estava fazendo umas pesquisas em Londres e ela me disse que devia ir a Guildhall Art Gallery. Sai do Sky Garden e fui caminhando até o centro administrativo da City of London. O lugar em si já tem uma atmosfera difícil de explicar. Mas vamos lá, você vem andando entre arranha-céus, passa por edifícios neoclássicos da Justiça e de repente entra numa espécie de praça com um chão lindo e edifícios que te abraçam na sua escala. Ou seja, são grandes, mas depois de passar pela selva de pedra, parecem casas, se é que você me entende ;)⁣
⁣
Como todos os grandes museus londrinos, a entrada é gratuita. Exceto, quando abriga exposições temporárias. Primeira surpresa: os restos arqueológicos da cidade romana: Londinium, construída no século 1 d.C. e que chegou a ter entre 20.000 e 30.000 habitantes. No subsolo do Guidhall Art Gallery poderá ver alguns dos restos arqueológicos numa montagem prá lá de didática.⁣
⁣
As salas da galeria abrigam pintura vitoriana, ou seja, produzida entre 1837 e 1901, durante o reinado da Rainha Vitória. São vários estilos, pois essa denominação é temporal. As pinturas estão divididas por tema que te mostram como era a sociedade da época. ⁣
⁣
Assisti parte de um tour gratuito e se você tem um inglês intermediário, acho que valeria a pena dar uma olhada se no horário da sua visita não tem nenhum acontecendo. ⁣
⁣
Uma das peças-estrela do museu é "La Ghirlandata", pintura pré-rafaelita de Dante Gabriel Rossetti. Mas que infelizmente está sendo restaurada nesse momento. Mas mesmo assim, vale a pena a visita. Calcule entre 30 minutos e 1 hora para a visita. ⁣
⁣
#guidhallartgallery #londonmuseum #londonlovers #prerafaelita #pinturavitoriana #artlondon

Follow Me!