Guias de Viagem e Arte

 
 
jun 23 2010

Trekking e desafios em El Hierro

Em uma paisagem de extremos foi meu batizado aventureiro. Pela primeira vez viajava sem saber o que iria fazer ou onde iria dormir. O Tom era o responsável da viagem. Estávamos namorando há escassos dois meses, e não queria dar o braço a torcer diante de nenhum desafio. Nem podia, era o começo de um relacionamento, aqueles tempos em que só há sorrisos e ternura. Onde um mostra sua melhor cara e todas suas qualidades, até aquelas que nem sabia que tinha. No meu caso foi este espírito de aventura e esportista.

caminatas El Hierro

Já no primeiro dia, sem descanso empreendemos o primeiro trekking. Deixamos o carro em Sabinosa. Começamos a subir, alcançando quase os 1.000 metros de altitude depois de uns 2 Km de caminho. Neste ponto, diante de um cruzamento, fomos em direção ao Mirante de Bascos, para passar pelas famosas sabinas. Um vento danado, nada de brisa, vento forte. Quando estávamos bem próximos das sabinas, somos atacados. Exagero? Nada disso! O vento levantava as pequenas pedras do caminho e elas viam todas em nossa direção. Começamos a correr e voltar sobre nossos próprios passos. Ríamos muito, porque era surreal. Voltamos ao carro, sem ver viva alma.

caminatas El Hierro

caminatas El Hierro

caminatas El Hierro

Video para mostrar que o vento não estava de brincadeira!

No dia seguinte o Tom me leva até um lindo mirante, o de Isora. Nossa que visual deslumbrante! Lá, mais lá embaixo mesmo a praia com umas rochas vulcânicas no mar. Começamos a descer por um caminho de pedra todo bonitinho. De repente, aquele caminho todo sinalizado dá lugar à terra. Chegamos a uma parte que parece já não levar a lugar nenhum. Eu sorrio aliviada, ufa, acabou! Vamos voltar! Naquele crucial momento sou informada que vamos chegar até a praia, e que além disso teremos que retornar pelo mesmo caminho. Subir toda a montanha! Entre um sorriso nervoso e vontade de chorar, continuo determinada em ser a namorada perfeita.

caminatas El Hierro

trekking El Hierro

Umas pedras em cima das outras, os “mojones”, vão sinalizando o caminho que devemos percorrer até chegar à praia. Lugar em que comemos nossos sanduíches. Enquanto mastigamos olho aquela montanha enorme, chamada Abra, e peço um milagre, que ela realmente se abra, saia uma língua enorme que me leve até a cume sem esforço. Claro que nada acontece, e tenho que subir tudo aquilo com as minhas próprias perninhas. Com o agravante que começava a escurecer e sem lanterna tínhamos que subir o mais rápido possível. Quando alcançamos o mirante, tenho a sensação que não estou no meu corpo, será que morri e nem percebi?! Estou viva, mais extremamente leve. Sensação de domínio total, claro que quem olhava minha cara pensava que ia desmaiar naquele exato instante. Eu ria com as forças que me restavam e dentro de mim só um pensamento: “Eu posso!”. Chavão ou não, pouco importava, porque afinal era exatamente assim que me sentia, como uma garota super poderosa.

trekking El Hierro

trekking El Hierro

trekking El Hierro
Descanso antes da subida

trekking El Hierro

trekking El Hierro
Cara ao final da caminhada

Video ao final da caminhada

Posts relacionados:
El Hierro: a menor das sete ilhas do Arquipélago Canário
Como chegar ao antigo Fim do Mundo – El Hierro
Opções de hospedagem em El Hierro

fotos y videos: turomaquia_2004_2010
Mapas: Turismo de El Hierro

5 Comentários

  1. Oscar

    Esse Post me fez lembrar uma de nossas primeiras viagens juntos, Fomos de carro de Curitiba ate a Serra Gaúcha, eu inventei de fazer um treeking por dentro de uns dos Cannyons, como o Itaimbezinho estava fechado o jeito era fazer o Fortaleza ou algum outro, contratamos um guia em Praia Grande e acabamos optando por fazer o Cannyon do Rio da Pedra, ao qual o nome faz juz!! Eu estava curtindo bastante, o Mau depois confessou que viu a morte diversas vezes!! Mas isso so depois do final da viagem!!Bjo

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Oscar, hehehe eu fiz o Itaimbezinho num dia bem crítico, hehehe e daí não rolaram muitas caminhadas!!!Mas em alguns trekkings que fiz com o Tom já tivesse a mesma sensação do Mau, risco de vida!!! heheheBeijos

    responder
  3. Isabel O.

    Achei muita graça à história de ser "boa namorada"… Eu também faço caminhadas (chamar-lhe treking é capaz de ser pretencioso…). Fiquei entusiasmada com essas.Sabe onde adorei ? Nos Açores. Acho que era um destino lindo para si. Já pensou nisso? Não tem nada a ver com essas paisagens – é tudo verde e bonito que nem se imagina, com muitas lagoas, vaquinhas, flores a delimitar os campos.Curiosamente deu-me mais interesse por Lanzarote depois da morte de Saramago. De facto gosto mais da obra que do homem (no que comungo com um largo grupo de portugueses).BeijinhosPS – tenho andado por aqui, mas temos andado no período das avaliações escolares e o tempo é pouco para a escrita.

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Isabel, estava mesmo sentindo tua falta.El Hierro é perfeita para trekking ou caminhadas hehehe, sem contar que está totalmente fora do turismo de massa.Queremos muito ir aos Açores e a Madeira. Desde Las Palmas, é mais fácil chegar à Funchal, tem voo direto e barco duas vezes por semana. Para ir aos Açores é mais complicado. Mas certamente ainda visitaremos às ilhas portuguesas.Lanzarote é uma ilha singular, eu nunca vi outra ilha como ela. Vale a visita, e tem muita coisa para fazer por lá, sem contar uma visita a La Graciosa, a pequena ilha que fica em frente à Lanzarote, com apenas 500 habitantes!Bom fim de curso para ti!Beijos

    responder
  5. Isabel O.

    Cheguei cá… já não saio. Por cá dizemos "bom fim de ano lectivo" (sobretudo entre professores – é sempre uma época chata com tanto relatório, mas entusiasmante, porque as férias estão a chegar e os alunos cansam-nos (me) de morte ( a idade às vezes nota-se, a paciência vai diminuindo)). Fim de curso é qundo estamos a acabar o curso universitário.Tb para nós é mais caro ir aos Açores, e por não ter turismo de massas é que as ilhas ainda estão como estão… óptimas.Veja onde fiquei.http://www.wonderfulland.com/wonder2006/sleep/furnaslake/indexhouse.htmEste portal "wonderfulland" mostra muitos outros alojamentos em Portugal deste modo atrativo.

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • La Duquesita⁣
⁣
É uma das “docerias” mais antigas de Madri. Abriu suas portas em 1914 e ficou apenas 9 meses fechada. Quando todo mundo já dava por perdido esse emblemático lugar, veio Oriol Balaguer e reabriu suas portas.⁣
⁣
Oriol Balaguer é um dos mais famosos “chocolateiros” da Espanha, ou como se diz por aqui, “maestros chocolateros”.⁣
⁣
A loja é linda, mas não é só aparência. Os doces são gostosos e nem preciso falar dos bombons, tendo em vista quem é o dono do estabelecimento 😉⁣
⁣
Ele manteve o doce mais famoso da casa, como não, La Duquesita. Um doce de morango.⁣
⁣
Nessa época se passar pela loja, vale a pena comprar um dos panetones premiados do “chef”. Tem o tradicional, o de chocolate e o gianduia (pasta de chocolate com 30% de pasta de avelãs). E este ano também tem panettone de framboesa!⁣
⁣
#madrilovers #foodmadrid #oriolbalaguer #panettone #panettoneMadrid #doceemmadri #ondecomeremmadri

Fotos próprias e de divulgação.
  • Qual é seu drink favorito?⁣
⁣
Na foto estou com o “pear mule”, o novo drink do @200gramos. Leva vodka, pera, suco de limão e ginger beer.⁣
⁣
Beeeem gostoso!

#drinks🍹 #restaurantelaspalmas #laspalmasdegrancanaria🌴 #grancanaria
  • Paris sera Toujours Paris⁣
⁣
É um guia realmente diferente de Paris. Não vai te ajudar a pegar o metrô ou programar o dia a dia da sua viagem. E mesmo assim é incrível para quem busca compreender a cidade.⁣
⁣
Màxim Huerta nos mostra Paris através de seus personagens como Colette ou Joséphine Baker; de seus ofícios, um exemplo? Os “bouquinistes”, os vendedores de livros das “caixas verdes” das margens do Sena.⁣
⁣
Também fala do croissant, da Torre Eiffel, mas sempre trazendo um dado inusitado, contando uma história, porque afinal Màxim é um grande contador de histórias, já falei de outro livro dele no #turolivros⁣
⁣
O livro é lindo, graças as histórias e as ilustrações de Maria Herreros, que são pura arte.⁣
⁣
Dá para ler com um espanhol intermediário.⁣ Não tem edição em português.
⁣
#parislivro #parisbook #oqueler #bookaddict #turolivros #desafioumlivropormes #bookphotos
  • Bar-restaurante (Achado em Madri)⁣
Não estou exagerando, é realmente um achado em Malasaña. ⁣
⁣
Na verdade é um bar-restaurante com um armazém que vende frios, vermut e outras delícias.⁣
⁣
Típico lugar de bairro, frequentado pelos moradores e que oferece boa comida, excelentes vermuts e um atendimento amável.⁣
⁣
Levei meus pais e eles amaram. No final de semana tem que chegar cedo para sentar porque o local é pequeno. ⁣
⁣
Durante a semana, oferecem um prato do dia por 5,50€. Nós fomos de garbanzo con bacalao. Grão de bico com bacalhau. Na Espanha se prepara o grão de bico como a gente faz feijoada. ⁣
⁣
Se quiser acrescentar ao prato do dia, bebida e pão, o valor sobe a 8€. O pão é mara e o vermut muuuito bom, por isso vale a pena acrescentá-los.⁣
⁣
Para ir com amigos e petiscar, há tábuas de frios, colmadas (sanduíches) e conservas. ⁣
⁣
Veja o cardápio inteiro com preços no site oficial: http://lacolmada.com ⁣
⁣
Destaque: atendimento 5 estrelas.⁣
⁣
#madri #madridlovers #madridfood #restaurantesmadri #restaurantesmadrid #foodphoto #foodporn #foodpic @lacolmada
  • Hotel maravilhoso em Madri⁣ 🔝
Gente do céu, apaixonei por um dos hotéis que testei nessa última viagem para Madri. ⁣
⁣
Na verdade, também gostei de outro, que vou postar mais para frente. ⁣
⁣
Mas voltando a esse 4 estrelas incrível que me hospedei em 2 noites diferentes, uma com minha sogra e outra com meus pais.⁣
⁣
Ocupa um edifício histórico que foi o maior arranha-céu da Espanha na década de 1950. Foi remodelado totalmente pela rede RIU e reabriu nesse último verão.⁣
⁣
Mas o que quero destacar é o atendimento prestado por todo o staff, desde a recepção ao senhor que abre a porta. Passando pela senhora que retira os pratos da mesa no café-da-manhã. De tirar o chapéu!⁣
⁣
Os dois quartos que me hospedei tinham uma vista incrível de Madri, com Palácio Real incluído.⁣
⁣
Os hóspedes tem livre acesso a um dos melhores mirantes da cidade. E ainda conta com um piscina (bem pequena), academia, café da manhã com show cook e uma localização fantástica!⁣
⁣
Para ver preços e outras opiniões, clique no link da bio. Por que estou fazendo dessa forma? Se alguém resolver reservar, recebo uma comissão que não onera para nada meu seguidor, mas que é importantíssima para manter o Turomaquia e o Arte 365 navegando! ⁣
⁣
Desenvolver conteúdo de qualidade é caro e demanda muito tempo. Por isso, pequenos gestos como esse, permitem que os criadores mantenham seu trabalho. Não permita que apenas os conteúdos lixo sobrevivam nessa selva digital! É uma compromisso de todos nós!⁣ Vou mostrar o quarto nos Stories!
⁣
#hotelmadri #ondedormiremmadri #hotelmadricentro #hoteldesign #madrilovers #madrid #mirante
  • ⁣
Palmeritas Original, novidade em Madri.⁣
⁣
O dono de uma das melhores confeitarias de Madri e do melhor croissant de framboesa abriu essa “porta” no coração da Gran Via, praticamente na frente da Primark. ⁣
⁣
O responsável? Alejandro Montes e sua casa insígnia? Mama Framboise. ⁣
⁣
Eu escrevi porta porque está pensado para atender o pessoal na rua. Mas também dá para entrar no hotel Hyatt e saboreá-las desde dentro com um cafezinho quente!⁣
⁣
Loja de um único produto, a palmerita, conhecida no Brasil como palmier ou ainda como orelhas de elefante 😋⁣
⁣
Um doce de massa folhada que Alejandro deu um giro de 180 graus criando 12 sabores diferentes, uma mais legal que o outro. Eu provei a “castiza”, ou seja, a palmerita com mais sabor a Madri que leva geléia de morango, chocolate de amoras e pétalas de violeta cristalizada. ⁣
⁣
Crocante, fresca e de sabores surpreendentes. Meus pais também adoraram. ⁣
⁣
💶 O preço? 1,70€⁣
⁣
⏰ Abre de segunda a quarta-feira das 8:30 às 22:00 horas. Quinta e sexta-feira das 8:30 à meia-noite. No sábado das 9:30 à meia-noite e no domingo das 9:30 às 22:00 horas.⁣
⁣
📫 End.: Calle Gran Vía 31, 28013⁣
⁣
Fotos próprias e de divulgação

Follow Me!