Guias de Viagem e Arte

 
 
fev 09 2010

Um roteiro a pé por Lisboa – Alfama e muito fado

Naquele fim de tarde, depois de deixar muito contra a vontade o Convento do Carmo, necessitava um café para voltar à Estação Terra. A Nicola foi a escolhida. Estivemos sentados um pouco mais de meia hora falando sobre como o dia havia sido maravilhoso entre as salas do Gulbenkian, o bitoque da Pastelaria Azul e sob o teto de estrelas do Convento do Carmo. Com tanta adrenalina no corpo, decidimos que era noite de fado.

Lisboa - Natal 2009/2010

Subimos para o Alfama, bairro que é sinônimo de fado. As ruas estavam todas decoradas de Natal. E diante de tanta lindura nem sentimos a pequena caminhada até a imponente Catedral da Sé. Com ela surge o panorama cartão-postal: de repente aparece o eléctrico 28 descendo e passando bem em frente à catedral. Dois símbolos da cidade, unidos por breves segundos. Como os eléctricos 28 passam a cada 10 minutos, estivemos esperando que outro passasse e outra vez aparecesse aquele cartão-postal dinâmico na nossa frente.

Catderal da Sé

Catedral da Sé

Subimos pela Catedral da Sé, adentrando no bairro, nas suas pequenas ruelas, até encontrar o Clube de Fado. Era impossível para aquele dia e os dois subsequentes, tudo lotado. Nada de desânimo, caminhamos um pouquinho mais e encontramos o Restaurante – Bar S. Miguel D´Alfama. Um senhor simpático nos deixou conhecer o espaço, pequeno, mas acolhedor. Não cobravam nada pelo fado, mas era necessário jantar. Não tinhamos um pingo de fome. O senhor nos convida a voltar depois das 22:00 horas. Neste horário a maioria das casas de fado permitem que as pessoas entrem e fiquem no balcão. Ainda era oito da noite!

Alfama - Lisboa
Alfama

Continuamos subindo, passamos por várias casas de fado vadio, no qual todos podem cantar (claro, quando tenham as mínimas condições!), inclusive na Tasca do Chico, visitada pelo Riq Freire. Até que encontramos a Mesa de Frades. Também era necessário jantar para conseguir mesa. Olhamos o cardápio, os preços não eram nada absurdos, e fizemos uma reserva para a noite seguinte. Naquela noite, também já estava lotado.

Com o fado garantido, mas ainda sem a mínima vontade de dar por encerrado o dia, continuamos subindo até alcançar a igreja que Fernando Pessoa considerava a mais bonita de Lisboa – a Igreja de São Vicente de Fora. Toda branca e iluminada pela lua quase cheia. A placa mostrava que o Castelo São Jorge estava perto, mas desanimados por outra subidinha, optamos pela fácil descida. Passando pelo Miradouro de Santa Luzia e outra vez pela Catedral da Sé.

Igreja São Vicente de Fora

A fome fazia o corpo pensar em uma pastelaria, vamos conhecer “A Brasileira”. Impossível, muita gente. Até o pobre Fernando Pessoa não deixou de trabalhar, posando de foto em foto. “Vamos passar naquela pequena na Rua Augusta?” Esta decisão revelou a enésima e última surpresa do dia, a Cafetaria S. Nicolau. Fim de noite e de um dia redondinho, redondinho!

Café A Brasileira

Leia também:
Lisboa com muita arte: Museu Gulbenkian
Comendo ao mais puro estilo português: bitoque em uma pastelaria
Convento do carmo – o teto estrelado de Lisboa
FotoGaleria: Convento do Carmo
As pastelarias de Lisboa: uma viagem à parte

fotos: turomaquia_2009

4 Comentários

  1. Mari Campos - Pelo Mundo

    Eu adoro o Alfama! O lugar bom pra caminhar, subir e descer, nao? E que linda essa decoracao de Natal, cheia de presentinhos!

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Mari, Lisboa estava completamente enfeitada, incrível. Desde a Augusta até a Praça Eduardo VII com aquela árvore gigantesca!Beijos

    responder
  3. Deise

    Patricia,
    Estivemos na Brasileira ontem, mas o restaurante subterraneo e muito abafado e sombrio e do lado de fora só tinha lugar temporário na mesa do Fernando Pessoa. Optamos pelo Café do Chiado. Fica na rua em frente, um pouco depois da sorveteria Haggendaz. Ótimo atendimento, comida deliciosa e preco razoável. 35€ almoço pra dois com bacalhau e taça de vinho e um couvert delicioso.
    Hoje foi dia de Sintra. Perfeito o CVT! Depois dou mais detalhes.
    Bjs

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Deise, que jóia!
      Já fica anotada + uma dica de Lisboa.
      Beijos

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!