Guias de Viagem e Arte

 
 
maio 31 2013

Paixão ao primeiro dim sum | Hakkasan New York

Para chegar ao restaurante atravesso uma zona de muito ruído até alcançar a 43th Street. Depois de tanto estímulo visual quase passo por alto a fachada preta com um pequeno escrito em dourado: Hakkasan.

Atravesso a pesada porta e me enfrento a um longo corredor. Que faz às vezes de filtro, e pouco a pouco vou relaxando. Reina o silêncio apenas cortado pelo barulhinho suave d´água. No fundo, uma moça me sorri, e me leva até minha mesa.
Hakkasan New York

Sinto-me num filme. Os ambientes me levam aos cenários de Tarantino, mas claro antes do sangue rolar. Porque aqui tudo exala tranquilidade. Mesas de madeira escura e estofados de couro com diferentes cores e bordados com estampas orientais. Os ambientes separados por estruturas de madeira e mármore. Que apesar de tudo parecem leves, pelos vazados trabalhados, como renda.

Para dar o último toque: música + aromas. A única coisa que me vem à cabeça: “Tempo, dá para dar uma relaxada?”

Opto pelo Menu Lunch, que custa U$29,00 sem bebidas. Para começar 3 opções, escolho o dim sum. O serviço é totalmente orquestrado. O pessoal aparece e desaparece na justa medida, porque o que se pretende é que a comida seja a estrela, a protagonista.

Os dim sum eram impressionantes. A minha vontade era pedir bis. Um festival para o paladar! No começo apanhei bastante com o hashi, mas olhei para as mesas vizinhas e todo mundo estava de palito na mão. Assim que resignada, decidi que aquele era o dia que eu ia por fim melhorar meu manejo “hashital” 😉
Hakkasan New York

De segundo vou de camarrão picante, que veio acompanhado de arroz e uma salada quente de couve chinesa. A textura e o ponto do camarão eram perfeitos. O molho bem apimentado era aromático, e os pedacinhos de maçã cortavam um pouco o picante.
Onde comer em New York | Hakkasan New York
Onde comer em New York | Hakkasan New York

Para terminar, seleção de macarrons. Penso, que coisa mais estranha servir macarron num restaurante asiático!? E claro estava super desconfiada. Mas como os pratos anteriores, a sobremesa não defraudou. O que vou falar é meio forte, mas estavam melhores que os últimos que comi na Laduree em Paris. Deixei o de laranja por último, porque achei que não ia curtir muito, que nada, era divino. A parte do biscoito tinha uma textura mais molhadinha e a acidez do recheio era o complemento perfeito.
Onde comer em New York | Hakkasan New York

Tomei “tap water” durante a refeição. Que era servida constantemente e geladinha, sem que tivesse que pedir. Gastei U$ 31,57 + gorjeta, foi uma das melhores relações custo x benefício, em termos gastronômicos, das minhas 2 semanas na cidade.

Repetiria sem pestanejar. O local é lindo sem ser pretensioso. O atendimento é de primeira e bastante amável. E a comida, bem esta história eu já contei 😉

End.: 311 W 43rd St, New York, NY 10036
Tel.: +1 212-776-1818
Site: http://hakkasan.com/newyork/
É melhor reservar, eu utilizei para tanto o site – Open Table. Este menu de almoço é servido de segunda a sexta-feira.

Quer ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Viaje com a gente no Google+ – google.com/+TuromaquiaViagens
Inscreva-se no nosso canal no YouTube, e seja o primeiro a ver nossos videos Turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

fotos: turomaquia_2013

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!