Guias de Viagem e Arte

 
 
fev 02 2009

Trekking nas Canarias – Barranco Hondo

Temos um grupo de amigos que eu chamo de Confraria Canaria, com os quais realizamos caminhadas pela ilha. Tenho que confessar que antes de morar na Espanha, eu não era muito de trekking e nada parecido, mas o Tom é todo o contrário e assim, pouco a pouco realizei minha aproximação à natureza.

Alguns de nossos amigos (incluido o Tom) são basicamente uns “atletas”, os caras sobem e descem das montanhas com uma facilidade assombrosa, e quando você termina com aquela cara de “acabada”, eles te dizem que foi um lindo passeio! Passeio???? É claro que eu não cheguei neste nível, mas quem sabe??? Eu sou daquelas que sofre, e ainda entro em pânico nas descidas, não é que eu pense que vou cair e já está, eu penso que vou morrer, assim de dramático. Meu coração vai a 210 e claro que os joelhos tremendo dificultam ainda mais descer até da calçada! Mas como o pessoal já me conhece e sabe que dez minutos depois eu já estou bem, resolveram me aceitar (risos) ou não tinham outra saída por causa do Tom (risos) que se casou com uma vamos dizer assim – PATA!

E existe uma outra teoria, que meus pés são um pouco pequenos para meu tamanho, e por isso que eu caio com tanta facilidade. Sim! Eu caio nos lugares mais absurdos do mundo, quando era advogada cai em pleno Tribunal do Trabalho! Tirando estes pequenos problemas (risos) eu adoro estas caminhadas.

Mas a deste domingo foi animal! Eu já conhecia o barranco. Tínhamos caminhando na parte debaixo, ou seja, por um montão de pedras por onde antes passava um rio. Foram horas e horas de caminhada, que eu estava decidida a não repetir, mas no sábado um amigo da tal Confraria me disse que eu tinha que ir e que se eu fosse me faria um jantar, e eu como sou facinha de convencer pelo estômago, disse que SIM!

O trekking foi na parte sul da ilha, no Barranco Hondo. Um barranco é um pedaço de terra aberto por água ou vento, etc… O legal deste barranco é que as paredes das montanhas ficaram bem próximas umas das outras, e a paisagem que se formou deste fenômeno é alucinante. Lembra um canyon. O começo da caminhada é simples e sem nenhum problema, mas não por isso menos bonita. Mas não existe um caminho propriamente dito, mas como estávamos com gente experimentada, eles iam dizendo por onde tínhamos que ir.


Esta formação rochosa ao fundo é conhecida como Salinero.

O meu primeiro problema apareceu em uma subida que resbalava muito, e aí já disse alguns palavrões (sorry!), depois tudo lindo maravilhoso, até que paramos ao pé da montanha e nos dizem, agora a subir! OK? Meu coração ultrapassou a barreira do lógico, o começo da subida era super difícil, e na metade era mais uma escalada que outra coisa, eu já estava praticamente de quatro, porque confio muito mais nas minhas mãos do que nos meus pés (risos), mas quando cheguei, me sentia a própria “mulher maravilha”, adrenalina em estado puro!

Uma visão debaixo do arco do coronadero, subimos até aí!

O início da subida

Os últimos tramos praticamente tivemos que escalar …

A subida era para alcançar o maior arco natural da ilha, o Arco do Coronadero, que está a 315 metros acima do nível do mar. É claro que subi no arco, porque a altura em si não me dá pânico, e gritei louca de alegria. O trekking não não havia terminado, mas depois desta subida, nada se comparava em dificuldade.



Tomamos chuva, vento, mas mesmo assim se pode ver por estas fotos um exemplo da diversidade de paisagem das Canárias. Ah, esqueci de contar um detalhe. Marcamos para sair de uma praça de Las Palmas, enquanto esperávamos alguns confrades, se aproxima de nós um senhor bem velhinho, e pergunta se pode caminhar conosco, e dois confrades dizem que sim. Patricio, um senhor belga de 69 anos vem com a gente, quase tem algo na subida, e terminou os últimos tramos dos braços de Modesto, Tom e Jonathan. Em razão deste incidente, a Confraria vai criar uns estatutos, com o primeiro artigo:Proibido permitir que estranhos façam parte das caminhadas organizadas, nem que tenham 20 anos e estejam super gostosos ou que tenham mais de 60 anos e ninguém tenha coragem de lhe dar um não como resposta!!!

Destaques do post:
Gran Canaria
Trekking em Gran Canaria
Arco do Coronadero
Barranco Hondo

Para saber mais de Gran Canaria, leia também:
Arquipélago Canário: pense nele para tua próxima viagem

Fotos: turomaquia_ 2009
Mapa: Google Maps

10 Comentários

  1. Bianca

    hehehehe… me identifiquei totalmente! 🙂 Inclusive com os pés pequenos para o tamanho! Coisa que as botas de trekking ajudaram muito. Bom, acho que estou menos atlética que você, porque aprendi a curtir as caminhadas, mas esse negócio de subir e descer não faz muito meu gênero. Se bem que com essa paisagem, acho que me atreveria ao sacrifício! Besitos

    responder
  2. Viniart

    Nossa com certeza iria em uma experiência com essa, saúde pra mim não é problema, mesmo assim eu seria barrado pelo primeira lei do estatudo da confraria ! rsrsrsMas o lugar é lindo e o arco, impressionante ! Adorei os canions !!! Sobre a telecinco estou procurando ainda !abração

    responder
  3. Carol Wieser

    Kakakakaka…Me diverti muito lendo seu post… principalmente da parte que você fala que confia mais nas suas mãos que em seus pés.Adoro caminhar… acho que eu poderia fazer parte da confraria (se me aceitassem é claro) hehehe.Beijos

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Bianca, Gran canaria é pequena mas muita coisa para ver e fazer, mas este interior menos conhecidos do turismo de massa tem que ser conhecido assim, caminhando!!! (risos)Eu tenho uma teoria da teoria do pé pequeno, mas esta vou deixar para outro momento revelação!!!Beijos

    responder
  5. Patricia de Camargo

    Viniart, vocè certamente não seria barrado (risos) o lance é que depois da nossa experiência não queremos mais cair em roubadas (jejejejejeje)Beijos

    responder
  6. Patricia de Camargo

    Carol, pelo teu blog, você seria um membro muito mais confiável do que eu (risos), e é real o confiar mais nas minhas mãos!Acho que você ia adorar as Canarias!beijos

    responder
  7. Mirella

    eheheheheh… coitadinho do velhinho, acho que não tinha noção do que viria pela frente. Quanto ao trekking, que super legal!!! Eu adoro, mas sou meio sem folego… quase morri quando estava suvindo para ber o monastery la em Petra ehehehe…bjks

    responder
  8. Patricia de Camargo

    Cara, você não vai acreditar, depois de quase infartar na subida e de passar mais de uma hora caminhando de mão dada com algum menino, disse que pensava que seria pior!heheheheheheheheVou para Jordânia em agosto, e não vejo a hora de ver Petra!Beijos

    responder
  9. Luisa

    Patricia, eu me identifico muito contigo nessa questão “pata” de ser! 🙂 Mas eu olho para essas fotografias e fico louca de vontade! Seria o cúmulo permitir que a minha (falta de) condição física me impedisse de fazer um passeio lindo desses!Mas tb acho que uns palavroes facilitam muito a caminhada! 🙂 Bjs

    responder
  10. Patricia de Camargo

    Luisa, facilitam, mas depois fiquei com vergonha (risos) e patas unidas jamais serão vencidas!Beijos

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!