Guias de Viagem e Arte

 
 
ago 28 2009

A volta do Mochilão Europa na Torre de Pisa

Dentro do quadro “Em algum lugar do passado”, estamos pelos idos de 1995 de mochila e albergue, com um passe de trem viajando loucamente pela Europa Ocidental. Começamos em Bruxelas, já passamos por Dinamarca, Suécia, Alemanha e continuamos na Itália, para aqueles que não leram os outros relatos, o que aparece entre aspas está sendo retirado diretamente daquele velho diário de viagem. E para entender do que vai esta história, recomendo a leitura dos capítulos anteriores.

Dia 12 de maio de 1995


Na frente do albergue de Florença com a Jô. Dá uma olhada na minha mochilinha.

“Fila para o café, e um cartaz avisa de uma greve de trens, desta feita resolvo ir embora de Firenze, faço o check-out com a Jô. Conhecemos dois cariocas e vamos para a ferrovia pegar o trem para Pisa. Uma hora depois em Pisa, deixamos nossas coisas no locker e vamos andando até a Torre Pendente. No caminho fotografamos uma pequena igreja que fica do lado do rio Arno, perto da ponte Solperino: Chiesa S. Maria della Spina.


Olha que gracinha esta igreja: Chiesa S. Maria della Spina

A torre é muito legal, é torta mesmo! Não podemos subir porque esão em obras para evitar que ela caía de uma vez! O conjunto da Piazza del Duomo é formado pelo Batistério, Camposanto Vecchio (onde enterravam aqueles que eram católicos), Catedral e Torre pendente.


Conjunto da Piazza del Duomo


Eu com a ultra famosa, que agora é possível subir!


Eu sou chegada numa escultura de anjo. Estes eram incríveis. Estão nas colunas de entrada da Piazza del Duomo.

Chupei um sorvete tipo corneto muito bom! Voltamos à estação acabadas, um bagaço! Estou à caminho de Firenze para pegar um trem para Siena, e a Jô para Roma. Sozinha outra vez, já estava desacostumada, tive que esperar o ônibus 15 até às 17:25, o ônibus pára na frente do Ostello. O albergue não está cheio, pelo contrário, bem vazio, más é legal, estou no 3°andar, na cama 105. No meu quarto tem uma menina da África do Sul e outra da Korea. Ainda não sei quanto tempo eu vou ficar, tudo depende da Jô, mas principalmente da dita GREVE. Fui dormir às 22:00, mas antes liguei para a Jô em Roma (1.800 liras), a greve começa sábado às 21:00 horas e termina na segunda às 17:00. Planos frustrados!”

Informação prática:
Trem de Florença a Pisa: Trenitalia
Várias saídas durante o dia, o trajeto é realizado em um hora. É um bate-e-volta perfeito desde Florença.
O custo é de 5,70€ em segunda classe, e de 8,60€ em primeira, por trajeto.

Trem de Florença a Siena: Trenitalia
Várias saídas, mas não recomendaria um bate-e-volta. Siena é legal como base para explorar a Toscana. O custo do bilhete é de 6,20€ por trajeto, e o percurso leva mais ou menos uma hora e meia.

Visita à Torre de Pisa
Você pode comprar teu bilhete de 16 a 45 dias antes da visita, pelo site: Ticket Office
Não podem subir menores de 8 anos. É limitado o número de pessoas que pode subir por dia.
Tarifa: 15€ + 2€ (pela reserva)
Quando pede para comprar te oferece os horários disponíveis.

Albergue Siena – Ostello della Gioventù Guidoriccio
Via Fiorentina, 89
Para chegar: na estação de trens pegue o ônibus n. 15 (te deixa na frente)
Tarifa: 20€
Site: http://www.ostelloguidoriccio.com/

Todos os posts do Mochilão Europa, clique aqui.

Fotos: archivo_turomaquia_1995

4 Comentários

  1. mo gribel

    Patricia, vim colar a resposta que deixei no Riq:Sim! Tem fogos na praia, dizem que é bem bonito!No caminho tem Alcobaça, uns 20km, se quiser um hotel maravilhoso lá e baratérrimo, dá um pulo no meu blog.Só que estive lá ano passado, nessa época, e estava frio.Não espera nada muito caloroso, tá?Beijos

    responder
  2. Michel

    E não é q a torre é torta mesmo :DInfelizmente ainda não visitei, mas com certeza está entre os próximos destinos!! Sempre com as tuas belíssimas dicas!! Deve estar sendo uma experiência e tanto relembrar todas essas viagens!!Bjo e bom fds,Michelwww.rodandopelomundo.com

    responder
  3. Patricia de Camargo

    Oi Mô, teu blog está me ajudando muito na preparação da minha viagem, obrigada!

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Oi Michel,hehehe o lance é que estou copiando lieralmente o que escrevi durante a viagem, ou seja, meu diário. E saem pérolas como essas! heheheBeijos

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!