Guias de Viagem e Arte

 
 
jun 30 2019

Bike Tour na Europa – a ciclovia do Danúbio

Bike Tour na Europa – Como foi isso?

Um passeio de 5 dias pedalando que me levou da Alemanha a Austria. Na verdade no primeiro dia já comecei a pedalar na Áustria, mas isso eu conto depois prá você.

Peguei a bicicleta em Passau (Alemanha) que fica perto de Munique e devolvi em Viena (Áustria). Comecei a pedalar numa quinta-feira e chegamos em Viena às 13:00 horas da segunda-feira.

Em total foram mais ou menos 270 quilômetros de bicicleta, porque alguns trechos fiz de barco e trem.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa – a empresa que eu contratei

Pode parecer um passeio com uma logística simples se você morar na Europa Continental e já tiver uma ótima bicicleta. Mas caso contrário, tem muitos detalhes envolvidos, por isso resolvi contratar uma empresa que já tinha referências através de amigos espanhóis que haviam realizado este mesmo percurso há alguns anos.

A empresa é a Rad+Reisen, que oferece vários tours de bicicleta pela Europa e pelo Vietnã. Eles nem sabem que eu produzo conteúdo de viagem, portanto este não é um post patrocinado.

Eles cuidam de toda a logística, você até pode fazer um tour personalizado, mas o “cardápio” de tours que eles oferecem é enorme. Eles tratam do aluguel das bicicletas, envio das malas de um hotel para outro, contratação dos hotéis, vouchers para barcos e trens caso estes transportes formem parte da rota que você escolha.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa – Pontos Positivos Rad+Reisen

* É muito cômodo escolher uma rota e receber todos os detalhes de alguém especializado no tema.

* Achei o preço ótimo, levando em consideração tudo que meu tour incluía: 5 noites de hotel; 5 cafés-da-manhã; transporte diário de 1 mala de até 20 kilos entre os hotéis; 1 reparação gratuita da bicicleta (caso fosse necessário); 1 garrafa de vinho do Vale Wachau; cruzeiro de 2 horas entre Passau e Schlögen (incluindo a bici); trem de Tulln a Viena (incluindo a bici) e material completo do tour.

* Incrível o serviço de pré-venda e pós-venda. Respondem os e-mails rapidamente e prestam assistência durante todo o percurso. Mas o idioma é o inglês, nada que o Google Translate não posso te ajudar 😉

* O serviço parceiro da empresa para o aluguel das bicicletas é ótimo, o senhor que nos atendeu foi de uma amabilidade a toda prova e falava vários idiomas.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa – Pontos Negativos Rad+Reisen

* O tratamento do pessoal em alguns hotéis não foi o mais adequado. Em Passau que é o lugar do começo do tour, a recepcionista do hotel falou num inglês meio enrolado e super rápido toda a informação como se fosse um robô. Inclusive pedi a ela que falasse mais devagar e de duas uma, não entendeu ou se fez de desentendida.

No hotel em Linz a senhora disse que só me dizia onde deixaríamos as bicicletas depois que eu pagasse as taxas municipales, o que aliás acredito que a empresa devia ter avisado do valor e de seu pagamento na fase da compra do tour. Este hotel em Linz era 4 estrelas 🙁

Em Bad Kreuzen, uma senhora que acredito que era a dona do hotel tampouco foi muito amável na nossa recepção e achei um pouco desnecessário subir até o povoado, preferia ter dormido em Grein.

Os hotéis eram de 3 e 4 estrelas, mas nenhum deles tinha ar-condicionado e na maioria dos casos, sequer ventiladores. Parece que é algo meio normal na Áustria, principalmente em hotéis que não formam parte das grandes redes.

Gostei muito dos hóteis de Melk e Krems. Agora em todos os hotéis, o café-da-manhã era excelente. Os pães austríacos são tão bons quanto os alemães e a variedade assombrosa.

A empresa oferece tours com hotéis de outras categorias. Provavelmente eu realize outro tour com eles e ficarei com uma categoria superior.

Realizei o tour com duas amigas e pegamos um quarto triplo, que em alguns casos era um duplo com uma cama extra, mas nem pense que com isso o quarto ficava apertado. Todos os quartos eram grandes.

Bike Tour na Europa – precisa ser atleta?

Muita gente me perguntou no Instagram se era um passeio adequado à todo tipo de pessoas. Se você é daqueles sedentário de carteirinha, não é tua praia. Eu corro 5 km, umas quatro vezes por semana e faço aula de ginástica. Não sou atleta e näo tive nenhuma lesão ou senti uma dor absurda em nenhum músculo. Claro que o bum-bum ficava meio dolorido no final do dia, mas é porque eu nunca ando de bicicleta, quem está acostumado nem esse problema vai ter.

As minhas amigas tiveram um pouco de dor nos joelhos. Por isso eu recomendo que você vá a seu médico de confiança antes da viagem e peça umas indicações de cremes e quem sabe, anti-inflamatórios.

Eu tenho dores nas costas por causa da minha LER, portanto quando vou fazer um exercício mais exigente, passo um creme de massagem terapêutico que esquenta a área, preparando-a para o exercício.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa – Dia 1, Passau

Chegada desde Munique: na Alemanha há várias ofertas de bilhetes para grupos de até 5 pessoas. O ticket de trem de Munique a Passau para 3 pessoas custou 37€ e a viagem durou 2 horas e 15 minutos.

Hotel: IBB Hotel Passau, 3 estrelas que não fica longe do centro, mas numa parte alta da cidade. A única pessoal amável era o atendente de nacionalidade palestina. O hotel não tem ar-condicionado nem frigobar. O quarto era enorme e limpo. Não voltaria, nem recomendaria.

Veja outros hotéis na cidade, clicando aqui.

A cidade: Passau é uma graça e seus destaques são:
– Catedral de San Esteban – Dom St. Stephan, construída em 1688 sobre os restos de uma igreja de 450, abriga o maior órgão do mundo com 232 registros e 17.388 tubos, que vão desde os 6 milímetros de altura até 11,2 metros.

– Dreiflüsseeck, é o ponto onde convergem 3 rios que passam pela cidade. É uma visão incrível ver o encontro do Ilz, Danúbio e Inn. O Ilz é mais pantanoso, então é clara a reunião com os outros dois.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
– Veste Oberhaus, é uma fortaleza localizada do lado oposto à estação de trem. Você vai encontrá-la de cara, porque fica no topo. Construída em 1219, foi por muitos anos a residência dos bispos-princípes que reinavam na cidade.

A visita vai te ajudar a entender este lance de bispo-princípe e também te proporcionar uma das melhores vistas da cidade e do encontro dos rios. Dá para comer no restaurante do museu e curtir a vista.

Pode ser visitado das 10:00 às 17:00 horas e aos sábados até às 18:00 horas. Site: oberhausmuseum.de

Extra: as casinhas coloridas, as ruelas charmosas e todo o passeio junto ao rio. Daqui saem vários cruzeiros fluviais pelo Danúbio.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Bike Tour: neste dia apenas pegamos a bike e os documentos da viagem, a pedalada começava no dia seguinte.

O pior momento vou subir da estação até o hotel arrastando a mala, parecia perto, mas nem imaginava a subida. Vá de táxi ou de ônibus 😉

Bike Tour na Europa – Dia 2, Passau a Linz

O dia começa com uma descida do hotel à beira do rio para pegar um cruzeiro de 2 horas para começar a pedalar já na Áustria, em Schlögen. O cruzeiro parte às 9:00 horas, as bicicletas ficam na parte debaixo. Se o tempo estiver bom, suba ao deck.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Os preços dos navios são bem parecidos aos praticados nas cidades e o atendimento é bastante amável. A parte mais divertida foi a passagem pela eclusa.

Companhia do cruzeiro: Donauschiffahrt Wurm & Noé

Em Schlögen, subi ao mirante “Schlögener Blick” para ver um dos “cotovelos do Danúbio”. Uma subidinha de uns 30/40 minutos, mas realmente vale o esforço.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
A empresa nos documentos que fornece no primeiro dia fala de que lado devemos estar a cada momento. Também há mapas detalhados, mas dá para seguir as placas Donauradweg (com as estrelas da UE), toda a rota é super sinalizada, apenas em pouquíssimas ocasiões tivemos dúvidas e usamos o Google Maps para resolvê-las.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Em alemão, Danúbio é Donau.

Almoçamos em Aschach, outra cidade linda do caminho. Recomendo o local: Gasthof Sonne. Junto às margens do Danúbio e com ótima comida. Pedimos 3 cocas, 1 schnitzer (tradicional carne a milanesa austríaca) e 1 risoto, dividmos entre as 3 e foi mais que suficiente. Gastamos 33,40€. A maioria dos restaurantes austríacos não aceitam cartão de crédito, ou melhor, ao menos nas regiões visitadas. E alguns exigem um gasto alto para utilizar a maquininha.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
O caminho além de seguir as margens do Danúbio, em vários momentos atravessa grandes plantações e pequenas cidades. Nesta primeira parte eram plantações de trigo, milho, verduras e legumes.

Bem próximo a Linz entramos nos Lagos Feldkirchen, como era feriado (Corpus Christi) e fazia um calor medonho, os lagos estavam cheios.

A chegada à Linz se dá pela margem esquerda e assim a parte antiga se apresenta imponente diante dos meus olhos. Cruzamos a ponte, descemos das bicis, e levamos as bicis mais ou menos 1 kilômetro e meio até o hotel. Havia uma forma de subir pelas ciclovias, mas queríamos ao menos passar pela parte histórica.

Este foi o dia que chegamos mais tarde, por volta das 18:00 horas, porque só começamos a pedalar por volta das 12:30 horas e ainda teve a parada mais longa nos lagos.

Como já falei a recepção no hotel foi péssima.

Kilômetros no dia: 58 Km

Hotel: Prielmayerhof BetriebsgmbH, quatro estrelas com quarto espaçoso, mas sem ar-condicionado. Tinha frigobar. As áreas comuns eram bonitas, mas ficaria mais próximo ao centro histórico e não voltaria a este hotel nem amarrada.

Veja outros hotéis na cidade, clicando aqui.

A cidade: linda, pena que foi o dia que chegamos mais tarde e não tivemos tempo de explorá-la da forma adequada, mas em breve foi fazer um post com tudo que você pode fazer por lá.

Bike Tour na Europa – Dia 3, Linz a Bad Kreuzen

Acordar cedo e ciclovia, passei por Matthausen, que em sua periferia abrigou o campo de concentração de mesmo nome onde morreram 123.000 pessoas. Dá para visitar o memorial, como as 3 já tínhamos ido a campos de concentração, apenas passamos pela obra “Der Weg” realizada pela artista Ewa Kaja em 1993, para homenagear as vítimas.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Impressionante esta instalação em que se vê as primeiras cabeças inteiras e em que as últimas estão totalmente enterradas.

Por toda a extensão do caminho, junto ao Danúbio, encontrará mesinhas, cadeiras. Eu faria o caminho de forma mais lenta, levaria algumas comidinhas e de vez em quando pararia simplesmente para desfrutar deste “gigante” com 2.845 quilômetros de extensão (o segundo maior rio da Europa).

A pedalada terminou em Grein, local de um dos melhores almoços do bike tour, no restaurante “Gasthaus zum Schinakel”. Durante a semana, no almoço oferecem um menu com 3 passos: entrada + prato principal + sobremesa por 8,30€. Isso mesmo que você leu! Era muita comida.

Aqui descobri uma especialidade austríaca, a pancake soup. Tem este nome porque no caldo colocam uma espécie de massinha frita, que lembra panqueca. Adorei! Parece que também é típica na Alemanha! De segundo outro Wiener Schnitzel acompanhado de batatas-fritas e a sobremesa era um bolo com fruta. Para beber meio litro de radler (cerveja com limão) por 4€.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
O hotel ficava a 8 km de Grein, ou melhor 8 km só de subida! Como o tour contratado era de nivel 1, o hotel recolhe o pessoal com a bici diante do restaurante às 17:00 horas.

Kilômetros no dia: 65

Hotel: Gasthof Zur Zugbrucke, 3 estrelas situado em Bad Kreuzen. Típico hotel de montanha com quarto enorme, sem ar-condicionado ou frigobar. O jantar é servido até às 19:00 horas e a cidade é pequena. A vista do quarto era genial, mas me senti meio presa neste lugar. Não curti o atendimento e não voltaria.

A cidade: Bad Kreuzen, para ir de carro. Ficaria em Grein, que é uma cidade junto ao Danúbio e com mais atrativos, até porque no dia seguinte tivemos que descer pedalando até lá para retomar a jornada.

Para ver hotéis em Grein, clique aqui.

Bike Tour na Europa – Dia 4, Bad Kreuzen a Melk

Do hotel uma descida animal até Grein, mesmo freiando alcancei 30/32 km/hora. Eu sou meio covarde para descidas!

Em Grein, havia 2 opções, voltar e pegar a ponte para cruzar para o outro lado ou pegar um barco que cruza o rio por 2€, optamos por esta opção. O barco começa a funcionar às 9:00 da manhã.

O começo foi a parte mais bonita da jornada, que foi a que menos gostei de todas as etapas. Também pode ter influenciado o vento violento que dificultava horrores a pedalada. Mesmo em terreno plano, como íamos contra o vento, a sensação era de subida o tempo todo.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Trocamos novamente de lado do Danúbio por uma ponte. Havia um acesso com rampas para a bici. Mais a parte que mais me emocionou foi quando vi de longe a Abadia de Melk, que eu sempre tinha sonhado em visitar. Um dos grandes exemplos do barroco mundial, que é Patrimônio Mundial da Humanidade.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Kilômetros do dia: 54

Hotel: Wachauerhof – Melk Hotel Betriebs GmbH, 3 estrelas com excelente atendimento, para mim o melhor da viagem. Quarto amplo com frigobar, mas sem ar-condicionado. Há poucos passos da Abadia de Melk. Adorei, recomendo e voltaria.

Para ver mais opiniões e reservar, clique aqui. E para ver outros hotéis em Melk, clique aqui.

A cidade: linda, cheia de cafés e restaurantes. É linda do começo ao fim. Vale a parada, até porque pode funcionar bem como porta de entrada para explorar a região vinícola que também é Patrimônio da Humanidade, Wachau.

Não deixe de visitar o complexo da Abadia, que custa 12,50€ ou 14,50€ com visita-guiada. Eles oferecem uma visita em espanhol às 14:50 horas, eu participei e achei que fez a diferença. A visita guiada cobre apenas a parte da abadia em si, os pavilhão e os jardins barrocos você visitará por conta, sem contar outros dois museus que formam parte do ticket.

Com a visita guiada + pavilhão e jardins passei mais ou menos 3 horas no complexo, sem ver as coleções minerais nem as exposições especiais.

Site: stiftmelk.at
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa – Dia 5, Melk a Krems

Minha etapa favorita, mesmo pegando um pouco de chuva, teria feito mais devagar, porque o Vale do Wachau foi a grande descoberta desta viagem.

Ele é Patrimônio Mundial por sua história agrícola e arquitetônica. Mas em resumo, no começo você vai se sentir abraçado por montanhas repletas de vinhedos, ao cruzar o Danúbio de balsa, vai passar a entrar nestes “braços” repletos de uvas e entre uma e outra plantação, vai atravessar vilas saídas de um filme da Disney, ou melhor, que parecem que inspiraram os contos de fada.

O começo deste dia foi num bosque que me lembrou a série “Twin Peaks”, talvez pela neblina que entrecortava as montanhas, pelo céu que se enegrecia por momentos. Do bosque chegamos num local onde se pega uma balsa para cruzar o Danúbio e conhecer os povoados do Wachau. Pagamos 1,20€ por bike + 1,80€ por pessoa. Tivemos que esperar porque no domingo a balsa só começa a funcionar às 11:00 horas. Durante a semana, o horário muda para às 9:00.

Em um dos povoados, passamos numa loja para pegar uma garrafa do vinho local, incluído no nosso tour. Adorei o vinho, um Riesling seco.

Kilômetros no dia: 39

Dica turomaquia: vá muito devagar!

Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Hotel: Zum Goldenen Engel, 3 estrelas próximo do centro histórico. Atendimento amável, foi meu segundo hotel favorito. Quarto grande, sem frigobar e ar-condicionado. Mas tinham mosquiteiras nas janelas e podíamos deixar tudo aberto. Gostei do hotel para fazer o circuito com o bike porque ficava a uma quadra da ciclovia, o que facilitava a chegada e a saída.

Para reservar este hotel, clique aqui. Para ver outros hotéis em Krems, clique aqui.

Bike Tour na Europa – Dia 6, Krems a Viena

A saída foi uma parte industrial, mas eu gostei porque eu adoro estes contrastes. E também todo mundo gosta de conforto e para produzi-lo é necessário que as cidades tenham estas fábricas, usinas, portos.

Mas deixamos para trás o concreto, as chaminés e entramos num bosque denso. O dia estava lindo e adorei esta etapa, que também teria feito mais devagar, ao menos parando para conhecer a cidade onde pegamos o trem – Tulln, a terra que viu nascer uma dos grandes expressionistas da arte – Egon Schiele.

Atravessamos outra central elétrica e me diverti à beça com a cafeteria toda típica e com o pano de fundo, uma baita chaminé industrial.

Em Tulln pegamos o trem para Viena com as bicis que devíamos devolver por lá. Os trens mais novos tem sinais enormes nas portas nos vagões com espaços especiais para as bicicletas, pegamos um trem mais velho, mais no final deu tudo certo!

Em Viena pegamos o metrô. Importante: as bicis apenas são permitidas durante a semana apenas nos seguintes horários: das 9:00 às 15:00 e depois das 18:30 horas. No final de semana e feriados não há restrição de horários.

Eu achei tranquilo viajar com a bici, mas se estiver viajando com mais pessoas, o melhor é que cada uma entre em um vagão para não dificultar a movimentação dentro do trem, o que nós não fizemos. Uma das pessoas que viajava comigo, ficou bastante nervosa e chegou a pensar em descer e ir levando a bici pela rua.

Minha coordenação com a bicicleta não é das melhores e numa cidade grande como Viena preferi não arriscar, mas é possível chegar até o hotel da entrega pedalando.

Kilômetros no dia: 40

Hotel: normalmente o tour oferece uma noite de hotel em Viena, mas no dia que queríamos chegar na cidade havia um evento e tudo estava lotado. Como não podíamos alterar a data da viagem porque éramos 3 agendas diferentes, optamos por escolher um hotel por nossa conta.

Portanto, tivemos que devolver as bicicletas no Mercure Westbanhof, que ao menos na parte da recepção achei bem caidinho e também foi neste hotel que pegamos nossas malas.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa – quanto custou?

Pagamos pelo tour com o desconto do hotel em Viena, o total de 1.241,96; ou seja, 413,98€ por pessoa. Paguei 248,39€ quando contratei o tour e o restante 20 dias antes do início do mesmo. Os dois pagamentos foram realizados através de depósito em conta bancária.
Bike Tour na Europa - Pedalando junto ao Danúbio

Bike Tour na Europa – o Mapa

Veja por onde passamos com a bicicleta e alguns pontos destacados pela empresa bem como a localização dos hotéis citados.

Bike Tour na Europa – o Vídeo

Em breve!

Se você ficou com alguma dúvida, é só deixá-la nos comentários, que responderei e quem sabe até criarei um tópico novo com ela.

PLANEJE sua viagem para ALEMANHA e AUSTRIA aqui

Veja todos nossos posts da ALEMANHA, clicando aqui!

Planejamento ViagemBusque e reserve seu hotel em: DresdenKassel| Frankfurt| Munique | Berlim | Dusseldorf | Colônia | ssim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Planejamento ViagemLembre que o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maioria dos países europeus. Fora que qualquer problema lá fora pode te custar uma fortuna! A gente facilita as coisas, nosso parceiro Real Seguros, orça teu pedido em diferentes seguradoras e encontra a melhor prá você, seja por critério preço ou cobertura, para acessar clique aqui.

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

2 Comentários

  1. Natalie Soares

    Oi, Pat. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    responder
    • Patricia de Camargo

      Brigaduuuu Nat 🙂

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!