Guias de Viagem e Arte

 
 
nov 25 2008

Bolsas de estudo na Espanha: preparando o curriculum para a solicitação

Você quer vir fazer uma pós graduação na Espanha, mas com o euro nas alturas a coisa está difícil?! Existe uma opção, solicitar uma bolsa de estudo.


Primeira regra, peça várias, e não desanime. Os formulários são gigantescos, mas se você montar um curriculum geral em dois ou três idiomas poderá preencher cada formulário de forma mais fácil!

Como me organizo para os formulários? Faça de conta que vai montar um curriculum de toda a tua vida acadêmica/profissional. Não tente fazer isto em um dia, divida a tarefa porque senão quando estiver cansado vai passar por cima de muitas coisas que podem fazer a diferença na hora da concessão da bolsa. As vezes é questão de décimos de diferença entre a pontuação de um ou outro candidato.

Dados pessoais
Neste capítulo coloque todos os números de documentos que você possui, desde R.G. até passaporte, passando por título de eleitor.

Formação acadêmica
Se você realizou um curso técnico inicie com este, caso tenha realizado a educação fundamental e ensino médio (primária e secundária, das antigas!) em colégios americanos, alemães, etc. nos quais teve uma educação bilingüe também deverá
mencioná-los.
Se você não se encaixa em nenhum dos casos acima, vá direito ao curso universitário e pós graduações. Deve sempre indicar a data de início e a data de conclusão.

Formação profissional
Coloque todos os trabalhos que realizou sem nenhuma censura, esta será tua base de dados, isto não significa que irá utilizar todos os dados nas solicitações. Pense nas datas de início e de fim, e em forma de telegrama suas principais atividades em cada trabalho.

Cursos realizados
Aqui tem que ter bom senso, cursos realizados em instituições reconhecidas ou cujos diplomas /certificados foram emtidos por instituições reconhecidas.

Eventos e congressos
Existem congressos que valem mais do que os outros, a própria Capes tem uma espécie de barômetro de participação (Qualis). Coloque o nome do congresso, âmbito (local, regional, nacional ou internacional), forma de participaçao (estudante, profissional) data e local do evento.

Idiomas

Deve indicar a fluência oral, escrita e de leitura para cada idioma.

Estas primeiras partes são bem gerais, servem para qualquer currículo, agora vamos os capítulos mais relacionados com a vida acadêmica e a pesquisa científica.

Projetos de I+D
Enumere os projetos que formou parte, as vezes você ajudou algum professor na faculdade em algum projeto, e agora chegou aquele momento de pedir à ele que te dê um certificado por teu ato voluntário.
Neste capítulo deve colocar o título do projeto, a entidade que o financiou, por exemplo: Prefeitura de Curitiba; quantas entidades participaram; quanto tempo trabalhou; quem era o pesquisador principal; números de pesquisadores participantes.

Publicações Científicas
Para cada publicaçao deve preencher os seguintes dados: autores (porque muitas vezes você não escreveu sozinho); título; referência; data, editora, local de publicação.

Na referência deve colocar o que é: livro completo, capítulo de livro, artigo, review, editor, documento técnico restringido.

Contribuições a congressos, jornadas, seminários

Para cada contribuição deve preencher os seguintes dados: autores; título; tipo de participação; nome do evento; se houve ou não publicação e em que formato (CD, ata, livro, on-line); local do evento e data.

No tipo de participação, se realizou uma comunicação oral, ou apresentou um poster ou ainda, era convidado.

Experiências em organização de eventos I+D, como congressos, jornadas, seminários
Para cada evento deve preencher: título; tipo de participação; âmbito (local, regional, nacional ou internacional); data.

No caso de professores, também poderia acrescentar um capítulo sobre trabalhos de conclusão de curso dirigidos, monografias ou dissertações. Para cada trabalho deveria colocar o título, nome do aluno, universidade, departamento e data.

E por último – méritos e aclarações que julgue importante, tais como: bolsas de estudo concedidas, prêmios recebidos, participação em associações de renome, etc.

Ufa, montou tua base de dados, beleza! Agora passamos à segunda fase. Em muitos casos apenas poderá citar no teu curriculum aquilo que possa comprovar. Toca ir atrás de todos os diplomas, certidões, declarações da tua vida. Mas certamente nunca mais você deixará para amanhã o que podia ter feito no momento em que se despedia de um emprego, de um curso, de um projeto.

É melhor fazer isto antes, muito tempo antes para não gerar um stress desnecessário à sua vida! E depois será tudo bem mais fácil! Separe cada capítulo em uma pasta separada, e agora é só começar a escolher as bolsas que vai solicitar!

Se vai pedir uma bolsa fora do país em muitos casos terá que traduzir tua base de dados ao idioma oficial. Uma boa idéia seria enxugá-la e traduzi-la ao espanhol e inglês.

Em próximos post vou falar sobre as principais bolsas de estudos concedidas na Espanha para estrangeiros, e dicas para ir dando um up-grade no teu curriculum. Também vou contar minha experiência neste mundo das “becas”!

Destaque deste post:
Como montar um curriculum para solicitar bolsas de estudo

Imagen: http://unsa-psicologia.blogspot.com
Tags Technorati: , ,

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

6 Comentários

  1. dacriscar

    Olá! Adorei seu blog Patrícia!Estou procurando sobre bolsas de mestrado em Turismo na Europa, e são muito importantes essas informações!Beijos! =)

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Oi, fico feliz que este post e o blog tenha ajudado! É muito legal ter este feedback, se pessoas como você não escrevem, fica difícil saber em que melhorar e se vale a pena seguir, por isso muito obrigada!BeijosPatricia

    responder
  3. aju

    Ola! Tambem achei muito legal suas dicas, muito obrigada. Ja moro na Europa(Espanha) faço um mestrado, mas darei continuidade com o doutorado. VC sabe se ha possibilidade de conseguir uma beca mesmo ja iniciando o mestrado? Espero novas dicas, abraço 🙂

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Aju, é possível pedir uma bolsa de doutorado mesmo havendo começado um mestrado, desde que não seja para o mesmo programa, ou seja, que você vá cursar os créditos do doutorado. Para espanhois existem bolsas para escrever a tese, mas para os estrangeiros costumam ser bolsas para cursar o doutorado!Qualquer dúvida, é só escreverBeijos

    responder
  5. Érika de Faria

    Olá Patrícia, meu nome é Érika e encontrei seu blog no google e adorei…pq pretendo fazer um mestrado na universidade de Zaragoza e tenho muitas dúvidas e já pude tirar várias pelo seu blog.Bom, queria saber se você sabe como funciona a avaliação dos nossos dados e documentos quando envio a universidade, caso eu pague o mestrado. É complicado para conseguir ser aprovada minha solitação mesmo que eu pague? Tenho dúvidas em relação ao saber línguas (porque falo espanhol, mas tenho inglês básico), se a experiência profissional conta muito, porque não tenho muita experiência profissional, mas realizei uma Iniciação científica e obtive a maior nota e se para solicitar o mestrado necessito ter meus documentos da universidade (diploma, etc) homologados?Se você puder me ajudar com qualquer informação eu ficaria muito agradecida.Parabéns pelo seu blog.Um beijo Érika

    responder
  6. Patricia de Camargo

    Érika,a avaliação vai pelo interesse no candidato e pelo número de vagas. Mas como isso depende de cada programa, é complicado afirmar algo!Ter o espanhol é fundamental pq as aulas são dadas neste idioma. Já os documentos se homologam "a posteriori", quanto a isso ñ se preocupe.Em qual programa vc solicitou a vaga?beijos

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao
  • Depois de ver a história escancarada diante dos seus olhos em Berlim. De sentir as feridas n’ alma causadas por um muro que separou famílias, amigos, amores. Talvez você necessite de um pouco de barroco e rococó para voltar a ver o lado rosa da vida. Pra isso passa lá no www.turomaquia.com e veja o guia completo para conhecer o palácio de verão de Frederico, o Grande. Um bate e volta perfeito desde BERLIM 🤩

#alemanha #berlinlovers #berlim #sanssouci #barroco #roteiroberlim
  • Não é necessário fé para se emocionar em locais de peregrinação como Fátima. Somente faz falta ter dentro do corpo algo que se acordou chamar empatia.

Vc já visitou algum grande centro de peregrinação? Qual?

Hoje no blog publiquei um guia completo de Fátima, um dos maiores centro de peregrinação mariana do mundo 🌎 
Para ler, guardar ou imprimir 😉 visite o www.turomaquia.com ou clique no link da bio 👀

#santuariodefatima #fatimaportugal #turismoreligioso #3pastorinhos #portugallovers #roteirosturo
  • O Belvedere é um dos atrativos incluídos no Vienna Pass e foi minha primeira visita no dia que utilizei o passe.

Na verdade só visitei um dos edifícios, o Upper Belvedere, para viajar no mundo de Klimt. 
Tinha lido que não se podiam tirar fotos, agora está permitido desde que seja sem flash 😍

#vienalovers #belvedere #viennapass #klimt
  • Porque a vida é feita de detalhes 😘

#goult #provence #roteiroprovence #francelovers

Follow Me!