Guias de Viagem e Arte

 
 
jun 22 2015

Como é a visita aos Cloisters | New York

Pouco frio é … Num dia de semana gélido, e portanto sem nenhuma bobagem, eu e Ruth saímos do Chelsea em direção a uma New York medieval. O caminho foi longo, imagine sair da 20th St. para a 190 \o/ O metrô da linha A submergia da terra principalmente quando já estávamos na parte de cima de Manhattan. Descemos na estação 190 St., deixamos de lado o ônibus M4 e caminhamos pelo Fort Tryon Park maravilhadas pelo entorno, pelo Rio Hudson e chegamos ao Cloister Novaiorquino, uma grande construção de pedra.
Cloisters - New York Museum
Cloisters - New York Museum

11 fatos sobre os Cloisters/New York

1. Pertencem ao MET, a entrada do museu junto ao Central Park dá direito à entrada nos Cloisters, na mesma semana.

2. George Grey Barnard era um escultor que vivia em Paris. Ele não conseguia se manter na cidade apenas com sua arte. Por isso comprava e vendia peças de arte românico e gótico. Quando já tinha uma grande coleção resolveu levá-la para os Estados Unidos porque acreditava que por lá sacaria mais rentabilidade às peças. Em New York abriu uma modesta galeria em 1914 em Fort Washington Avenue para expor a coleção.

3. Em 1925, John Rockfeller Jr. doou à cidade o terreno junto às margens do Rio Hudson para a construção de um museu de arte medieval.  Para abrigar algumas peças de sua própria coleção, mas principalmente a coleção de George Barnard.
Cloisters - New York Museum
4. Em 1930, Rockfeller contratou o arquiteto Charles Collens para construir o mosteiro que deveria conter as partes originais de diferentes edifícios medievais trazidos de Europa. Mas bem se tratava de um projeto-puzzle (quebra-cabeça).

5. As “peças” deste quebra-cabeças vieram de cinco edifícios medievais franceses e espanhóis: Sant Guilhem dau Desert, San Mkiquel de Cuixà, Trie-en-Bigorra, Froville e Bonnefont en Comminges.

6. O museu foi inaugurado no dia 10 de maio de 1938.

7. Abriga mais ou menos 1.200 objetos e obras de arte dos séculos 12 a 15, entre elas a tumba de um espanhol, Armengol, o Conde de Urgell que faleceu em 1184.
Cloisters - New York Museum Cloisters - New York Museum
8. Os jardins ao redor do museu buscam ser uma fiel cópia daqueles jardins dos mosteiros que conformam seus interiores. Neles se encontram mais de 250 espécies de plantas que eram cultivadas na Idade Média. O interessante é que muitas das plantas que se veem nas tapeçarias podem ser vistas nestes jardins 🙂

9. A obra que mais me chamou atenção foi a série de tapeçarias holandesas realizadas entre 1495 e 1505. Intitulada “A Caça do Unicórnio”, onde se veem um grupo perseguindo a um unicórnio. Esta obra era originalmente da família Rochefoucald, e foi comprada por Rockefeller por aproximadamente 1 milhão de dólares.

10. Li que a sétima tapeçaria é fonte inspiração para os cenários de Harry Potter e o mistério do princípe, e encontrei esta foto 😉 em http://nyfrikiboy.blogspot.com.es/2014/11/harry-potter-and-cloisters-unicorn.html

Cloisters - New York Museum

11. Há muitas teorias dos significados desta série, uma métafora da vida de Cristo, que seria o unicórnio. E que a cena trataria dos momentos anteriores à Paixão, onde a domadora seria sua própria mãe, a Virgem Maria. Outros dizem que poderia ser a metáfora do casamento. Como se o homem ao final do ato estivesse preso, nada a ver né?!

Veja o vlog com roteiro de 1 dia em New York, que inclui os Cloisters.

Como chegar aos Cloisters

Metrô Linha A, sentido uptown, deve descer na estação 190 St. Dá para ir caminhando tranquilamente ao museu. Basta com entrar no Fort Tryon Park que fica na frente da estação. Também pode pegar o ônibus M4 junto à entrada do parque.
Cloisters - New York Museum
A Marcie, do Abrindo o Bico, comentou comigo que o jeito mais legal é pegar o M4 em Madison Avenue. Para realizar uma espécie de tour pelo Upper East Side, Harlem e Washington Heights. Para ver todo o percurso, clique aqui.

Cloisters - New York Museum
Para obter o mapa em pdf, clique aqui: http://www.nycgovparks.org/parks/M029/map/ft_tryon_map.pdf . 

Horários e preços dos Cloisters

O museu abre todos os dias, de março a outubro das 10:00 às 17:15; e de novembro a fevereiro das 10:00 às 16:45 horas.

Como no MET, o preço recomendado é de U$ 25,00, mas na prática você paga quanto quiser. A entrada do edifício principal junto ao Central Park dá direito à entrada nos Cloisters na mesma semana.
Cloisters - New York Museum
Mas Patricia, como é este lance de pagar quanto quiser?
Você chega na bilheteria e dá ao atendente o valor que quer pagar e pede uma entrada, please 😉 Se você perguntar quanto custa, ele vai te dizer o preço sugerido.

Vale a pena visitar os Cloisters?

Perguntinha complicada, mas vamos lá! Se é sua primeira visita a New York, não. O museu está longe dos demais atrativos, esta seria a principal razão. E numa segunda ou terceira visita? Daí depende 😉

Se você gosta de arte medieval, vale a pena para ver a “Anunciação” de Robert Campin e as tapeçarias do unicórnio.

Se você viaja com crianças, o lugar acalma, e ainda você pode envolver os pequenos com o tema do Harry Potter.

Agora, se você nem curte tanto assim arte medieval, e já foi à França e Espanha, visitando “in locu” mosteiros deste período ou o Museu de Arte de Catalunha, em Barcelona ou o Cluny, em Paris, passe a vez 😉

Combina com … o novo parque da cidade, que também fiquei sabendo no Abrindo o BicoThe High Bridge
Cloisters - New York Museum
End.: 99 Margaret Corbin Drive
Site: http://www.metmuseum.org/visit/visit-the-cloisters

Planeje aqui sua viagem para NEW YORK

Planejamento ViagemVeja todos nossos posts de NEW YORK

Planejamento ViagemBusque e reserve seu hotel em New York, clicando aqui. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Planejamento ViagemLembre que o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maioria dos países. Fora que, qualquer problema lá fora pode te custar uma fortuna! A gente facilita as coisas, nosso parceiro Real Seguros, orça teu pedido em diferentes seguradoras e encontra a melhor prá você, seja por critério preço ou cobertura, para acessar clique aqui.

Quer receber mais dicas de viagem?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

Imagens: turomaquia + New Yyork Friki Boy + Fort Tryon Park

7 Comentários

  1. Phillipe

    Oi Patricia, estou realmente gostando desse seu passeio idílico por NY, quero dizer, pelo melhor de NY. Fico aqui pensando…é realmente impressionante como os americanos possuem um senso de arte e coletivo, anos luz de nós brasileiros. Agora você vê, essa capacidade deles de possuírem O MELHOR da arte europeia fora da Europa é louvável. Sem contar uma coleção como a Frick cujo cidadão deixa para o Estado tudo de mais belo e grandioso, na certeza da manutenção e respeito ao seu acervo, igualzinho no Brasil (SQN). Rsrs divirta-se!

    responder
  2. Carmen

    Bem, eu sempre tive interessada neste “espaço neoyorquino” dedicado à arte medieval. Sobre toudo, por ver el claustro de Sant Miquel de Cuixà, que eu somente conosco pelas fotos…

    responder
  3. Carmen

    Bem, eu sempre tive interessada neste ” espaço neoyorquino ” dedicado à arte medieval. Sobre toudo, por ver o claustro de Sant Miquel de Cuixà, que eu conosco somente pelas fotos…

    responder
  4. Cândida Silva

    Fui ao The Cloisters de ônibus, o M4. Gente é looooongeeeee! Fiquei mais de duas horas dentro do bus, cheguei a pensar que havia perdido a parada certa. Mas, ao perguntar ao motorista, este me disse que eu ficasse calma, o Castelo medieval é a parada final da linha… Vantagem de ir de bus, apreciar NY, especialmente os bairros mais pra cima do Central Park, que normalmente não fazem parte do roteiro turístico classico. Na volta, peguei o M4 e na primeira parada que enxerguei uma estação de metrô, desci e fui de trem até a Times Square. Beeem mais rápido! Gostei de visitar o The Cloisters. É inusitado um lugar desses em NY. Tem uma coleção de arte sacra interessante, um visual bonito. Apesar de distante, valeu a pena!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Cândida, brigaduuu pleo seu depoimento. Eu imaginava que demorava com o ônibus, porque de metrô demorou muuuito 🙂 mas não que fosse mais de 2 horas \o/
      beijos

      responder
  5. rebecca

    olá, adoro o blog, parabéns.
    gostaria de dicas sobre com o que combinar o dia que vou ao Cloister.
    mT OBRIGADA!!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Brigaduuuu Rebecca 🙂

      Tenho um blog do dia em que visitei os Cloisters e que mostra meu roteiro: https://youtu.be/MHyXjkH0OZI

      Qualquer dúvida me escreva!

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes
  • Fim da San Silvestre! Foto tirada por um amigo querido, Federico. Agora partindo para a casa da minha sogra e vc onde vai passar essa noite?

#sansilvestrelaspalmas #anonovo2020 #laspalmasdegrancanaria #running
  • Recomendo essa caminhada que começa no Castillo del Tostón e vai até a Playa del Esquinzo. Ida e volta são na verdade quase 14 km, mas é de nível 1. Fizemos uma parte caminhando pela praia 🏖 
#elcotillofuerteventura #fuerteventuraexperience #fuerteventurabeach #beachlife🌴

Follow Me!