Guias de Viagem e Arte

 
 
mar 12 2019

Como ver o Monte Fuji – Bate e volta desde Tóquio

Este é um passeio clássico desde Tóquio para se aproximar do Monte Fuji. Primeiro vou descrever como a maioria das pessoas faz este bate e volta e depois vou te contar o que eu vou fazer quando retorne ao Japão.

Como ver o Monte Fuji: o passe que você vai precisar comprar

Como ver o Monte Fuji - Roteiro por HakoneVale a pena comprar o Hakone Pass para fazer este passeio. Primeiro, vai economizar 1470 ienes com a compra. Mas também porque vai evitar ficar comprando um novo bilhete a cada parada.

O primeiro trem dessa aventura sai de Shinjuku e lá mesmo você pode comprar o passe. Você pode escolher o passe de:
– 2 dias: 5140 ienes (que é o que a maioria das pessoas compra) | Criança: 1500 ienes
– 3 dias: 5640 ienes | Criança: 1750 ienes

A este passe, você  pode acrescentar uma ida ou volta com o trem Romancecar que custa 890 ienes. Ele é um trem mais confortável, bonito e exclusivo, além do que evita uma parada em Odawara, já que ele chega diretamente em Hakone-Yuomoto.

O trem normal leva até Odawara 100 minutos, onde terá que pegar outro trem para Hakone que levará mais 15 minutos; enquanto o Romancecar chega diretamente a Hakone em 90 minutos.

Em Shinjuku, o posto de venda do passe se encontra na planta 2F (apesar de estar no térreo). O local da compra chama-se “Odakyu Travel”, também vi em outros sites que se pode comprar o passe nas máquinas. Não há diferença de preço.

Para ficar mais fácil de achar é o edifício onde saem os trem das companhia JR.

Como ver o Monte Fuji - Roteiro Hakone

Como ver o Monte Fuji: Shinjuku a Odawara

Como ver o Monte Fuji - Roteiro por HakoneDemoramos um pouco para achar a plataforma de saída do trem para Odawara, porque Shinjuku é gigantesca. O trem é simples, mas se o dia estiver bonito, do lado direito olhando para a direção que vai o trem, você será brindado com sua primeira vista do Fuji.

Eu e a Lu estávamos como bobas, tirando fotos, mas como este é um trem regional usado pelos locais, os demais não estavam nem aí para ele (risos!).

Tempo do trajeto: entre 90 e 100 minutos.

Como ver o Monte Fuji: Odawara a Gora

Fomos na baixa temporada, mas como o dia estava lindo, muita gente resolveu fazer o mesmo passeio. Portanto, quando saímos do trem seguimos a multidão até o próximo trem que nos levou até Gora. Quem quiser visitar o lindo Hakone Open Air Museum, deve descer em Hakone Yumoto Station.

Tempo do trajeto: quase 1 hora.
Como ver o Monte Fuji - Roteiro por Hakone

Como ver o Monte Fuji: Gora a Sounzan

Como ver o Monte Fuji - Roteiro por HakoneHora de pegar um bondinho, que estava apinhado de gente, até Sounzan. Na chegada já estávamos a mais de 700 metros de altitude.

Este é o trem de montanha mais antigo do Japão.

Tempo do trajeto: 10 minutos.

Como ver o Monte Fuji: Sounzan a Owakudani

Um trecho do teleférico estava em manutenção, então nos levaram até outro ponto de saída. Em Owakudani, a visão do Fuji vai te render as melhores fotos. Relaxe e fique um tempo por lá, é lindo demais. Adorei ter saído de lá, porque volto a repetir, no nosso dia foi o lugar mais fotogênico deste bate-e-volta.

Junto à parte da entrada da estação verá que o vulcão Owakudani formado há mais de 3000 anos, continua ativo. Sentirá um forte cheiro de enxofre relacionado com a atividade vulcânica e verá os fumos brancos.

AT: pelo que vi nos sites oficiais, já é o normal fazer o trajeto de Sounzan a Owakudani de teleférico.

Na estação comprei uns chocolates em formato do Fuji que estavam deliciosos.

Tempo do trajeto: foi bem rápido, uns 10/15 minutos.
Como ver o Monte Fuji - Roteiro por Hakone
Como ver o Monte Fuji - Roteiro por Hakone
Como ver o Monte Fuji - Roteiro por Hakone

Como ver o Monte Fuji: Oeakudani a Togendai

Esta parte do teleférico é tão maravilhosa, que meu conselho é tire fotos nos primeiros minutos e depois se entregue à arte da contemplação.

Tempo do trajeto: 20 e poucos minutos.
Como ver o Fuji

Como ver o Monte Fuji: Togendai a Hakone-machi-ko

Tem uma parada intermediária antes de chegar ao lago, nós não tínhamos tempo para parar porque no inverno escurece bem mais cedo.

Em Togendai, vem a parte mais engraçado do passeio, que é cruzar o Lago Ashi com um barco pirata. O lago e o Fuji dão o tom.

Ao chegar em Hakone, vá à padaria/restaurante toda acristalada com vistas ao lago. Imagino que você está precisando relaxar depois de tanto transporte 🙂

Tempo do trajeto: 30 minutos.
Como ver o Monte Fuji - Roteiro por Hakone
Como ver o Monte Fuji - Roteiro por Hakone

Como ver o Monte Fuji: Hakone-machi-ko a Odawara

Em Hakone você vai poder escolher entre vários ônibus, nós preferimos o que nos deixou diretamente em Odawara.

Se você vai retornar com o Romancecar, deve pegar um ônibus que pare em Hakone-Yumoto. Se quiser ter esta experiência, recomendo a volta com ele, porque você vai estar morto e este trem é bem mais confortável.

Dica Turomaquia: chegue antes e fique na fila para conseguir lugar para sentar!

Tempo do trajeto: quase 1 hora.

Como ver o Monte Fuji: Odawara a Shinjuku

Da estação de Odawara pegamos um trem direto para Shinjuku, ou seja, para Tóquio.

Tempo de trajeto: aproximadamente 100 minutos.

Como ver o Monte Fuji: Vale a pena?

Se o dia estiver lindo e você não tiver mais tempo na programação, vale sim. Porque é uma grande experiência esta proximidade com o Fuji.

É programação para o dia inteiro. Também te comento que apesar do passe ser para dois dias. A parte até Odawara só pode ser usada uma vez a ida e volta, ou seja, o passe não vale para ser usado outro dia desde Tóquio.

Como ver o Monte Fuji: qual seria meu roteiro ideal

Dia 1 em Hakone

Pararia na Hakone Yumoto Station, onde deveria pegar o Hakone Tozan Railway para Chokoku-no-Mori Station. De lá caminharia 2 minutos, para visitar o Hakone Open Air Museum.
Como ver o Monte Fuji - Roteiro Hakone
Depois pegaria o trem até Gora, onde dormiria esta noite. Se chegasse cedo, ainda daria tempo de tomar um chá verde na casa de chá Shiwa-tei no jardim do Museu de Arte de Hakone.

Veja hotéis em Gora, clicando aqui.

Dia 2 em Hakone

Se não tiver mais um dia para esta parte do paíis no teu roteiro, a partir de Gora faria o resto da sequência da visita e descrita acima: Sounzan – Owakudani – Togendai – Hakone Yumoto – Shinjuku (mas com calma e desfrutando mais de cada parte do trajeto).

Mas se puder incluir mais um dia e for louco por arte como eu, olha só como ficariam os nosso dois dias seguintes.

Dia 2: pegaria um táxi que em 10 minutos me deixaria no Pola Museum (1700 ienes) também dá para chegar de ônibus.
Como ver o Monte Fuji - Roteiro Hakone
Como ver o Monte Fuji - Roteiro Hakone
O ônibus é o Kowakien – Gotenba e descer na 9. Parada, mais ou menos 13 minutos, que é Pora Bijutsukan. O bilhete vai custar aproximadamente 750 ienes.

O Pola Museum é um museu privado que tem desde pinturas tradicionais japonesas a Kandinsky, Monet ou Chagal.

O museu ainda oferece um trekking pela floresta do seu entorno, que você pode realizar em 30 ou 40 minutos.

Chegaria cedo no museu, para depois de Gora, pegar o funicular, o teleférico e o barco pirata até Hakone-machi, onde passaria a noite.

Veja hotéis em Hakone-machi, clicando aqui.

Dia 3 em Hakone

Como ver o Monte Fuji - Roteiro Hakone Neste dia exploraria um pouco da zona antes de voltar a Tóquio, no final da tarde. Começaria caminhando até o Tokaido Checkpoint, que era um dos postos de controle das cinco rotas que partiam desde a antiga Edo (atual Tóquio). Nestes postos, as pessoas tinham que mostrar seu documento e abrir suas bagagens para inspeção.

O que se vê hoje é uma reconstrução fidedigna realizada em 2007, mas a original datava de 1609.

Depois, mais uma caminhada até o Palacio Kyu Hakone, que era lugar onde veraneava a família imperial e desde o qual se tem umas vistas incríveis do Fuji. O palácio foi construído em 1886.

Pegaria uma das antigas rotas Tokaido para chegar até Moto-Hakone. Ainda há restos da pavimentação antiga! Para um lanche, pararia na Casa de Chá Amazake Chaya, que é uma reconstrução de uma casa de chá de mais de 350 anos.

Neste caminho, a rota Tokaido passa pela avenida dos antigos cedros. Lá em Moto-Hakone iria até o tori fotogênico junto ao lago – Hakone Jinjya Heiwa-no-Torii. Até aqui, säo 3,2 km.

Se estiver viajando leve, desde Moto-Hakone poderá pegar o ônibus para Hakone- Yumoto, de onde partem os trens para Tóquio. Caso contrário, poderá voltar caminhando ou pegar um barco ou um ônibus para retornar a Hakone-Machi, pegar a bagagem e se mandar para Hakone-Yumoto e de lá voltar para Tóquio.
Como ver o Monte Fuji - Roteiro Hakone
Para descarregar este mapa, clique aqui.

o Vlog do passeio

O Mapa de Tóquio e arredores do Turomaquia

Clique aqui e leve esse mapa para sua viagem, é só copiá-lo nos seus mapas do Google.

Planeje sua viagem para o Japão

Veja todos nossos posts do JAPÃO

Planejamento ViagemBusque e reserve seu HOTEL em: TÓQUIO | KIOTO. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Planejamento ViagemLembre que o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maioria dos países. Fora que, qualquer problema lá fora pode te custar uma fortuna! A gente facilita as coisas, nosso parceiro Real Seguros, orça teu pedido em diferentes seguradoras e encontra a melhor prá você, seja por critério preço ou cobertura, para acessar clique aqui.

Websérie do Japão no YouTube – Patricia de Camargo

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

2 Comentários

  1. Natalie Soares

    Oi, Pat. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    responder
    • Patricia de Camargo

      Brigaduuuu Nat 🙂

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • O que é isso? Uma estação de trem basiquinha 😂😂 Qual foi a estação de trem mais bonita que você já conheceu?

#atocha #trem #madrilovers #tremEspanha
  • O entardecer da janela do nosso quarto de hotel. Como alguém abandona esse lugar? 
Mas amanhã não tem jeito, porque uma cidade monumental nos espera no sul 🙆🏼‍♀️ #madridview #madrilovers #hotelview #hotelesdeensueño #madri
  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad

Follow Me!