Guias de Viagem e Arte

 
 
jan 03 2007

Da obra gigantesca ao pequeno milagre da vida (A Saga do Caminho 15)

Boadilla del Camino – Carrión de los Condes 27,76 Km
No albergue de Boadilla se come um bom jantar e também um bom café-da-manhã. Barriguinha cheia, já tá na hora de fazer os curativos nos dedinhos e sair. Bem, chegou o momento de contar minha saga matutina. Primeiro passar uma pomada anti-inflamatória nos joelhos. Depois, silicone entre todos os dedos, qualquer roçadura nos pés provoca bolhas. Se ainda existia algum vestígio de bolha ou de provável nascimento passar betadine, que é uma espécie de mercúrio cromo. Então, envolver cada dedinho com uma faixa de gaza e colocar esparadrapo. Parece horrível, pois não era, depois destes cuidados podia andar horas e horas, e nada mais de maligno me ocorreu! E claro, não esquecer, primeiro colocar uma meia fina sem costuras, e por cima uma meia grossa esportiva. Pezinhos felizes, já era hora de seguir caminhando, e encontrar uma maravilha da engenharia hidráulica: o Canal de Castilla
Caminho de Santiago

Uma obra que se inicou no século XVIII e se estendeu até o XIX. A principio, queriam unir através de um canal – Segóvia e Santander, não alcançaram este objetivo, mas conseguiram unir 207 Km do território espanhol. A primeira função era facilitar o transporte de grãos e mercadorias, e a segunda irrigar as terras do centro do território.

Caminha-se vários quilômetros margeando o canal, e é uma sensação muito agradável. Na foto se vê o Antoninho junto ao Canal de Castilla, e vejam que em pleno verão europeu, pela manhã fazia frio, assim já sabem, na bagagem algo de abrigo!
Caminho de Santiago

Encontramos uma eclusa do canal na entrada de Frómista, uma cidade que herda seu nome do termo romano frumentum (trigo), mas se desconhece sua origem. Esta cidade possui um dos mais bonitos exemplares de arte românico espanhol – a Igreja de San Martín, por favor não deixe de entrar, cobram uma pequena entrada – 1€, mas vale a visita. Fique de olho nas colunas que na parte de cima – capitel – possuem diferentes alto relevos. Cada coluna é diferente da otra!

Depois de quase 15 Km, outra parada em Villalcázar de Sirga, para visitar a impressionante Igreja de Santa María la Blanca. Esta construção dos séculos XIII e XIV se encaixa entre o românico e o gótico. Ademais de sua beleza guarda a imagem da Virgem Blanca que curava os peregrinos doentes que não conseguiam sua cura em Santiago de Compostela. No caminho de volta, estes peregrinos paravam nesta igreja e oravam para a virgem a quem se atribuiu diversos milagres.
Caminho de Santiago Caminho de Santiago

Mais seis quilômetros e chegamos ao destino do dia: Carrión de los Condes. A cidade tem diversos albergues, mas eu indicaria o Espíritu Santo, das Irmãs da Caridade, freiras que fazem tudo que podem, e mais um pouco para os peregrinos. Nesta foto eu estou junto a uma imagem de Nossa Senhora no pátio deste albergue.
Caminho de Santiago

Aqui eu tropecei com uma irmã, e neste tropeço lhe caiu uma medalhinha, a senhora me olhou, sorriu e disse: “Esta medalha é tua!” Ui, parece bobo! Nada disso! Quando se vive um tempo para caminhar, comer e dormir, volta-se a estar aberto as pequenas emoções da vida. Muitas coisas voltam a fazer sentido …
Siga a gente no Instagram, clicando
Posts relacionados:
Tudo que é bom … (de Saint-Jean-Pied-De-Port a Roncesvalles)
Dificuldades … (de Roncesvalles a Zubiri)
Eu x Eu (de Zubiri a Cizur Menor)
Perdão e Reflexão (de Cizur Menor a Puente de la Reina)
Eu necessito … (de Puente de la Reina a Estella)
Da fonte de vinho a pocilga (de Estella a Los Arcos)
A chegada a La Rioja (de Los Arcos a Logroño)
Um lugar abençoado por Deus … (de Logroño a Ventosa)
O importante não é chegar … é ir! (de Ventosa a Santo Domingo de la Calzada)
O primeiro grande desafio (de Santo Domingo de la Calzada a Montes de Oca)
Divagações em Atapuerca (de Montes de Oca a Agés)
Os grandes tesouros (de Agés a Burgos)
Feliz na Aldeia Global! (de Burgos a Hontanas)
Gente de todas as cores e sabores … (de Hontanas a Boadilla del Camino)

Imagens: turomaquia_2006

1 Comentário

  1. Pedro Luiz Ramos

    Canal de Castilla, Ali exatamente naquele ponto onde esta o Antoninho foi que eu quase desisti do caminho e voltei pra casa…. tava com muita dor nas canelas e nos ombros….. se nao fosse por uma anjo companheiro de marcha chamado Christian eu teria abandonado o barco…. Por isso considero esse local muito importante pra mim, ficou marcado em minha memoria como o divisor de águas de meu caminho…. Muita saudade…

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia

Follow Me!