Guias de Viagem e Arte

 
 
mar 16 2009

Parque Nacional Aparados da Serra

Depois de comer fondue e passar à noite em uma das cidades mais românticas do Brasil, o dia amanheceu prometendo muito! Sabe aqueles dias de inverno com céu de brigadeiro? Pois bem era o que tínhamos adiante, felizes caminhamos pelo centro de Gramado, compramos chocolate, pois alguém consegue resistir. A cada esquina uma “chocolataria” com degustação e umas embalagens geniais.

Um pouco antes do meio-dia saímos em direção à Cambará do Sul para o nosso super hotel praticamente quase metido no Parque Nacional Aparados da Serra, que seria nosso roteiro do dia seguinte. Mas naquele dia, a idéia era curtir o hotel e relaxar. A catástrofe da noite já contei neste post. E não foi culpa do hotel, e sim da nossa ignorância, juro!

Então imaginem depois da noite tumultuada e mal dormida como nos sentíamos no dia posterior. Era difícil até se levantar, mas como dois heróis (risos) resolvemos que mesmo assim iríamos ao parque.


Foto que revela nosso estado! Estrada do hotel para a entrada do parque

Uma estrada de terra pequena e chegamos à entrada. Depois de pagar os ingressos, fomos à uma exposição que mostrava como este parque se formou a cerca de 130 milhões de anos e que como as paredes de rochas parecem ter sido aparadas à faca, daí surge o nome do parque. Aliás um parque enorme com canións que se encontram entre o estado do Rio Grande do Sul e o de Santa Catarina. O canion mais famoso é o Itaimbezinho, nome tupi guarani que significa “pedra afiada”, com paredes de até 720 metros de altura.


Na entrada do parque

Vista do Itaimbezinho


Cascata Véu da noiva

Esta belezura já foi até cenário de minissérie global – “A Casa das Sete Mulheres”, e para conhecê-lo você pode escolher entre três trilhas: a do Vértice, a do Cotovelo e a do Rio Boi. A trilha do Vértice é a mais curta e fácil, para completá-la, ou seja, ir e voltar, é necessário uma hora. Já para completar a Trilha do Cotovelo são três horas. Na Trilha do Rio do Boi se caminha pelo leito do rio, e para realizá-la se deve contratar um guia no Centro de Visitantes. Para completá-la são necessárias 7 horas e é de um nível mais avançado, ou seja, para quem está mais acostumado ao “negócio”.

Nós queríamos fazer a do rio, mas como? Tínhamos dificuldade até em caminhar, e foi difícil completar a Trilha do Vértice, que mico, hein!?? Foi uma pena, mas mesmo assim valeu o esforço porque o canión é impressionante, falta um pouco mais de infra-estrutura, mas há lugares para comer, espaços para piquinique, banheiros, centro de visitantes, etc… Pois é, outra maravilha brasileira!


Neste dia não podíamos ver um banquinho …

Informações práticas


Mapa Ibama

Acesso: A melhor base para mover-se pela região é Cambará do Sul. Dá para chegar desde Porto Alegre de ônibus, mas para aproveitar a região o melhor é visitá-la de carro.


Para ver maior este mapa, clique aqui.

Horário do parque
Quarta-feira a domingo – 09:00 às 17:00 horas

Tarifa
R$ 6,00 – por pessoa

Taxa estacionamento
R$ 5,00 – carro
R$ 3,00 – moto

Agência de turismo que vende pacotes para a região
Venturas e Aventuras

Destaque post:
Como visitar o Parque Aparados da Serra
Canion Itaimbezinho

Fotos: turomaquia_2005

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

6 Comentários

  1. Michel

    Oi Paty!! Valeu pela força!! Tenho aprendido muito e é um alento depois da tempestade do desemprego… fico feliz de saber que a galera, mesmo a distância, me apóia e me dá força!!!Sempre que visito teu blog me surpreendo com tantas novidades, continue sempre assim!!! Belas fotos, belos textos e tantíssimas infos úteis!!!Valeu, beijo grande e boa semana!!Michel

    responder
  2. Viniart

    Olá Patrícia, não sabia que outro talento seu além de guia turística, era a fotografia ! rsLindas fotos, e a localidade não poderia ser melhor.Parabéns .beijos !

    responder
  3. SÍLVIA OLIVEIRA

    Ai, adoro este lugar! Ainda mais com o TOM de “muso” nas fotos! Acho tão legal ele ser tão participativo… não ficar enchendo tipo “num quero aparecer!”. Fica bem legal quando a gente vê os dois juntos, assim, desbravando o mundo!

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Michel, a amizade é principalmente para estas horas! E obrigado pelos elogios!Beijos

    responder
  5. Patricia de Camargo

    Vini, este lugar é realmente lindo, e assim fica fácil fotografar!Beijos

    responder
  6. Patricia de Camargo

    Silvinha, realmente o Tom não enche o saco, e gosta de participar, e todo um “achado” (risos)Beijos

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet

Follow Me!