Guias de Viagem e Arte

 
 
ago 05 2010

Playa de Las Canteras + Roque Bentayga = Fim de semana canário

Fim de semana típico de verão espanhol = praia + comer com amigos + escutar música à beira mar + excursão num calor do demônio.

No sábado almoçamos em um restaurante italiano na Praia de Las Canteras. Altamente recomendável, Piemonte. Um casal gasta em média uns 30 euros. De lá fomos  a um bar, algo bem comum por aqui, uma peregrinação para tomar um café, para beber algo.  A cultura de estar na rua é bem forte durante todo o ano. Mas no verão chegamos ao climax. Portanto, do restaurante fomos ao “La Guarida”, já que nos sábados a tarde neste lugar rola jazz ao vivo. Programa para todas as idades. Por ali tomei uma clara, uma cerveja misturada com refrigerante de limão. Boa pedida para refrescar.

No domingo, tardiamente decidimos realizar uma excursão ao centro da ilha. Subir à base do Roque Bentayga. Outra das rochas emblemáticas da ilha junto com o nosso conhecido Roque Nublo.

Roque Bentayga
A estrada de acesso ao Bentayga que aparece nesta foto soberano.
Roque Bentayga
Roque Bentayga

O Bentayga está localizado em uma caldeira vulcânica a 1.404 metros acima do nível do mar. Além de ser uma formação geológica interessante, está relacionado com a histórica pré-hispânica da ilha. Devido sua posição tinha funções de defesa, e algumas teorias dizem que ali se realizavam rituais. Deste ponto, os aborígenes canários podiam defender seus armazéns de grãos, que eram a base de sua alimentação e também ver a aproximação dos inimigos.

Roque Bentayga
Da base do Bentayga se vê o Roque Nublo à esquerda na foto.
Roque Bentayga

Foi um dos lugares utilizados pela resistência canária frente à invasão castelhana. Crianças e mulheres resistiram por meses, e quando os soldados tentaram subir, atiraram pedras.

(Quando os castelhanos chegaram às ilhas no final do século 15, nela viviam os antigos canários, que resistiram o quanto puderam à colonização.)

Roque Bentayga

Tudo muito bonito, se não fosse um pequeno detalhe, quando iniciamos a caminhada, o termômetro marcava 43 graus! A sorte é que tínhamos passado pelo Mercado de San Mateo, comprado umas ameixas e água. A sensação é que não se podia respirar. Mesmo assim subimos.

Roque Bentayga
Bentayga
Roque Bentayga
Olha a quantidade de curvas da estrada de acesso!

Na volta, para subir um pouco a tensão e acalmar a fome que já era implacável, quase seis da tarde, passamos por Tejeda e comemos no meu restaurante favorito: La Cueva de la Tea. Fomos de “chorizos parilleros” acompanhados com uns paezinhos quentinhos e claro para voltar a ser gente uma coca cola ultra gelada e o Tom foi com o refrigerante da África do Sul, Appletizer.

Cueva de la Tea - Tejeda
Em Tejeda e ao fundo a visão do Bentayga!
Cueva de la Tea - Tejeda

Quando já estávamos pertinho de casa o termômetro marcava 25 graus! Las Palmas é realmente um paraíso e Gran Canaria um continente em miniatura (um dos slogans turísticos da ilha)! Lembrei de uma história que me contou minha amiga Sônia. Ela é pesquisadora de uma empresa de consultoria. Estava fazendo entrevistas em Las Canteras quando ouviu alguém falando em português. Foi conversar com a família. Eram de Floripa como ela, oh mundão pequeno, e estavam de férias no sul da ilha. Naquele dia estavam fazendo uma excursão ao norte. Nisso uma das filhas do casal comenta que quando chegou à Las Palmas foi como entrar em um ar-condicionado. Achei ótima sua reflexão. Porque claro, ela vinha de um sol a pino a 45 graus, e chegou em uma Las Palmas sem sol, com brisa e a 25 graus! Comecei a rir assim que olhei a temperatura e abri o vidro, estava chegando no meu ar-condicionado, ops, na minha cidade!

Domingo de excursão por Gran Canaria

Posts relacionados:
Arquipélago Canário: pensa nele para tua próxima viagem
Roque Nublo: um dos símbolos de Gran Canaria
San Mateo: Gran Canaria
Trekking no Roque Nublo – Gran Canaria
Entre Chira e Sorueda: um passeio de onze horas por Gran Canaria
Parador de Tejeda: o primeiro parador ninguém esquece

fotos: turomaquia_2009_2010

3 Comentários

  1. Martinha

    Guriaaaaaaaa..Arrasaram nas fotos..E com todo o respeito, adoUUUUrooo o Tom como modelo.. Amei as com os braços pra cima.. contagiante..As fotos de vocês são sempre perfeitas.. Quem sabe um dia eu aprenda a tirar fotos como vcs..E isso ai, coloque bastante posts dai, que a vontade so' vai aumentando de conhecer.. e o bom que agora eu posso!! LoLSuper beijo e bom findi..=))

    responder
  2. Vini

    Nossa, as fotos arrazaram mesmoooo, parabéns pelo post, me esqueci como era bom ter um tempinho pra ler as suas peripécias turísticas ! rsAgora que eu to trabalhando com publicidade não consigo mais ter tempo pra nada… 🙁 Mas é sempre bom passar por aqui !Felicidade amiga e um abraço !

    responder
  3. CarlaZ

    Adorei o passeio…adorei as fotos!!!Cada vez que vejo alguma coisa das ilhas canarias fico com certeza que gostaria dai!!!

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia

Follow Me!