Guias de Viagem e Arte

 
 
ago 26 2009

São Luis: Patrimônio da Humanidade em perigo

Quando descemos do avião, lá estava o filho do Seu Manoel nos esperando com um cartazinho. Uma verdadeira benção depois de tantas horas de voo. E o pequeno luxo nem saiu tão caro, foram trinta reais. O serviço foi oferecido pelo Portas da Amazônia, que foi o nosso hotel em São Luís. Durante o percurso de 25 minutos o filho do Seu Manoel foi nosso primeiro guia na cidade.

Paramos na famosa Rua do Giz, que tem uma parte fechada para pedestres. Mas é possível chegar bem pertinho do hotel, que fica no número 29. Aparentemente o centro histórico parecia ser fascinante, e com este espírito desfizemos parte de nossa mala e descemos rapidamente para dar uma andada. Nas redondezas do hotel, a coisa está relativamente bem. Cruzamos a avenida em direção à Baía de São Marcos, o por-do-dol é impressionante. Mas aí já começamos a desanimar, porque os esgotos a céu aberto estavam ao nosso lado.

A maré estava baixa, e este é um outro espetáculo do local – as marés.

No Porto Grande, a frequência e saída dos barcos, depende da maré.

Segundo por-do-sol, agora com a maré enchendo

Esgoto a céu aberto, ruim pra todo mundo: meio ambiente, paisagem e qualquer olfato. Voltamos a caminhar pelas ruas mais próximas ao hotel, e o desanimo começou a aumentar. Onde estavam os 3.500 casarões tombados, e os famosos azulejos? É claro que estavam pelas ruelas, mas em um estado de chorar de pena. Calçadas pequenas e casas literalmente caindo aos pedaços. Os locais nos contaram que se o governo não toma uma atitude séria o título de Patrimônio da Humanidade está em perigo. E não me estranha nada. Se a designação fosse mais séria já teria sido tirada. Se a designação não tivesse um lado político tão evidente, São Luís já não estaria na lista da Unesco, na qual entrou em dezembro de 1997.


Pôxa vida, como podem deixar chegar a este estado de degradação uma cidade com uma história tão rica?! Ela foi fundada em 1612 por franceses. Eles deram o nome à cidade, em homenagem ao patrono francês, Luís IX e ao rei da época, Luís XIII. Mas como o tal Daniel de La Touche não tinha lá muita influência com os reis franceses, não conseguiu apoio para manter sua conquista. Quando os portugueses chegaram em 1615, os franceses fugiram do forte, única construção que haviam realizado! Em 1641 foi a vez dos holandeses ocuparem a cidade, ficaram por lá 3 anos, até que chegaram outra vez os portugueses, desta vez para expulsá-los. Que por via das dúvidas, resolveram fundar o estado do Grão-Pará e Maranhão, para oferecer maior resistência a novas tentativas de invasão. O estado sempre foi agrícola, e foi tão importante, que São Luís chegou a ser terceira maior cidade do país em população, mas veio a decadência da agricultura e com ela da própria cidade no final do século XIX.

Ufa, quanta história. Resolvemos não deixar que o desanimo nos tomasse. Procuramos o escritório de Informação Turística. Queríamos comprar um guia do centro histórico, buscar informações sobre Alcântara e Santo Amaro. O atendente até que era simpático, mas basicamente a informação eram folhetos de empresas privadas que ofereciam passeios aos Lençois Maranhenses, e um folhetinho de São Luís de chorar de ruim. Como é que é, “não tem guia não do centro histórico?”. Vixê santíssima, eu reservei três noites na cidade porque era patrimônio da humanidade, porque me prometeram 3.500 casarões antigos, e agora nem guia tem, e informação muito menos?! Sem contar que o rapaz com a melhor das boas intenções nos deu uma informação errada sobre Santo Amaro, disse que existia transporte por vans. Ele trabalhava no turismo e não conhecia sua própria região, porque senão saberia que era impossível chegar a Santo Amaro de van!!!!???!!!

Ok, viajante que é viajante não esmorece com qualquer obstáculo. Para subir os ânimos (no meu caso) nada melhor que comer. Andamos, andamos, e sentamos em umas mesinhas ao ar livre. Quando olhamos o cardápio, descobrimos que se tratava de um dos restaurantes mais citados por todos os viajantes, o Antigamente. E sabe o melhor do lugar? A música ao vivo. A música era de primeira qualidade. Agora a comida tinha suas pegadinhas. Pedimos uma salada com tomate seco e palmito. O que era para ser palmito não era, e o tomate seco eram escassos três representantes. O aipim frito estava durito como ele só! Agora os sucos naturais estavam deliciosos. Com o couvert que era de R$ 4,00 por pessoa, gastamos R$ 63,91. No coração do centro histórico, é a melhor alternativa para pestiscar e passar um momento agradável.

Depois deste recebimento da cidade, decidimos que o melhor era dormir para o dia seguinte conhecer a primeira grande surpresa da viagem: Alcântara.

Informação prática
Para contratar transfers desde e para o aeroporto por R$ 30,00 e para a rodoviária por R$ 20,00, fale com o Seu Manoel. Carros novos e atendimento ultra simpático.
e-mail: manus-tur@hotmail.com
Tels.: (98) 8114-1801 e 8825-0425

Restaurante Antigamente
Rua Estrela, 220 – Centro
São Luís – MA, 65010200
(98) 3232-3964

Lindo por-do-sol
Avenida Senador Vitorino Freire, ao lado do embarque para Alcântara – Praia Grande

imagens: turomaquia_2009

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

23 Comentários

  1. SÍLVIA OLIVEIRA

    Texto primoroso! Informações, idem! Chega de ver textos "românticos" sobre todos os lugares, temos que exercitar nossa capacidade crítica. Sim, São luis deve ser linda (apesar de…), a viagem foi maravilhosa (como você disse, todo viajante tira proveito do que é bom e do que não é tão bom), mas é legal destacar os problemas. Quando você estava nos Lençois, a TV Globo fez uma reportagem enorme sobre as ameaças aos Lençois, mostrando lixo espalhado por lá (deixado pelos turistas), gente andando de buggy (ou 4 x 4, não me lembro) em lugares preservados, onde é completamente proibido veiculos motorizados. Cadê o Sarney nessa hora?

    responder
  2. Gabriela Barone

    Estive em São Luis+Alcantara+Barreirinha (Grandes Lençóis e Pequenos Lençóis) a cerca de um ano atrás. Concordo com TUDO o que disseram sobre a preservação do patrimônio de lá.. assim como em Alcantara – apesar de que qdo fui, presenciamos o inicio de uma intervenção no Pelourinho, n sei como ficou. Agora, nós tivemos guia pro centro histórico, sim. Museu do boi, lagoa da Ana Jansen, Mercado Municipal, Praça Golçalves Dias e, claro, o centro histórico propriamente dito. Achei o passeio curto, mas isso já foi por "culpa" da minha tia que preferiu passar mais dias nos Lençóis (o que eu não reclamo de jeito nenhum!!!).

    responder
  3. Patricia de Camargo

    Silvia, nós tivemos uma relação de amor e ódio com São Luís. E acredito que devo mostrar estes dois lados ao leitor, como você mesma disse, o que de bom e o que podia (ou melhor devia) estar bem melhor. Afinal, viajar não é barato, e turista não é trouxa!beijosAT: Eu também me pergunto, e a Família Sarney que não larga o poder, e só enterra cada vez mais o Maranhão.

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Oi Gabriela, o que eu quis dizer é que não haviam guias impressos disponíveis, sequer em português. Mas como você mesma explicou, é possível contratar um profissional para te explicar o patrimônio, aliás foi o que nos fizemos em Alcantara, e foi ótimo!!!Mas acredito que uma cidade com a designação de PMH, tem que produzir guias, ter roteiros, e não penso que isto tenha que ser dado de graça. O lance é que em São Luís não tem nem se você quiser comprar!!! No último dia descobrimos em um shoping uma distribuidora com alguns livros, mas a maioria com aqueles textos super enrolados e acadêmicos, e com preços exorbitantes, a partir de 60 reais!Se você gostou do seu guia, quer deixar a dica aqui para a gente???Um abraço

    responder
  5. Marcie

    Que viagem incrível, e que fotos maravilhosas. Se mais gente como você denunciasse esse abuso a um dos poucos lugares no Brasil que são Patrimônio da Humanidade, talvez alguém tomasse uma atitude.

    responder
  6. Camila

    Dá uma dó ver nosso patrimônio sendo deixado de lado e se acabando, né? Espero que no restante da viagem você não tenha tido mais nenhuma decepção. 😉

    responder
  7. Patricia de Camargo

    Marcie, pode ser que uma corrente fizesse toda a diferença. Por isso resolvi contar a experiência real que tivemos no Maranhão, como comentou a Silvia, sem romanticismo!Beijos

    responder
  8. Patricia de Camargo

    Camila, não tivemos nenhuma outra decepção, mas tem outras coisinhas que eu ainda vou denunciar!Beijos

    responder
  9. Joaninha Bacana

    Lindo, lindo, lindo as fotos do pôr-do-sol! O unico porém é o esgoto: nessas horas a gente dá graças que fotos nao transmitem odores 🙂 Beijos, Angie

    responder
  10. Carla

    Por tudo que já ouvi de São Luis, não espero muito de lá mesmo não…Mas vamos ver o que vem pela frente.Beijos,CarlaZ

    responder
  11. Tony

    Querida Camargo,Uma tristeza contemplar como a situação de São Luís não mudou – o mudou para pior. Sua relação de amor e ódio com São Luís (eu a faço extensiva a Alcântara também) é compartihada.A história dos folhetos é hilária. Nós também tentamos conseguir um mapa ou folheto básico sem sorte (aliás, no escritório de turismo deram para a gente uma informação errada sobre o restaurante Base da Lenoca que está a escasos 200 metros dali). Mas não vai achar que esses folhetos não existem. Existem, sim, guardam todos eles para o Salão do Turismo em São Paulo, rs, rs, rs. Estou com a casa lotada de folhetos de São Luís e o Maranhão, incluindo um DVD… Você que trabalha com turismo e conhece bem como se trabalha a informação em um lugar como a Espanha não sei se vai concordar comigo. Mas eu vejo que folheto turístico, mapa e demais são vistos no Brasil não como uma ferramenta útil da qual o turista precisa e sim como material publicitário. Por isso a Embratur edita folhetos fabulosos e caréssimos para repartir no exterior através de agências de viagens e consulados e não disponibiliza absolutamente nada o quase nada para o turista independente.Um guia turístico de São Luís contou para a gente que existem, sim, folhetos bem lindos sobre São Luís. Mas estão guardados na Secretaria de Turismo para os vips…Na rua umas meninas fazendo uma pesquisa para a Secretaria de Turismo perguntaram para a gente se achávamos que SL era a cidade mais linda do Brasil… tenha dó. Não adianta vender SL como a maior coleção de azulejo colonial do mundo se depois você descobre que é, sim, a maior coleção de azulejo mal preservado e até quebrado do mundo. Triste. A cidade bem preservada seria lindissima. O povo é super acolhedor. SL não tem os problemas de outros destinos megaturísticos do nordeste (turismo sexual). E é a porta para esse lugar incrível que são os Lençóis Maranhenses. Mas do jeito que está, vai continuar sendo um segredo bem guardado. Sobre a divulgação do bumba-meu-boi, nem te conto. Me recuso aceitar que tudo deva ser assim na terra do coronel.Quando vc tiver publicado seu texto sobre os LM também vou fazer um post no meu blog fazendo referencia aos seus textos e atualizando a situação do destino turístico. Abraços!

    responder
  12. Patricia de Camargo

    Angie, fiquei com muita pena , porque aquela cidade tem um potencial gigantesco, e o governo estadual você já sabe de quem é, né? Beijos

    responder
  13. Patricia de Camargo

    Carla, São Luis tinha todo para ser o "must", te juro, e acho que não podemos desistir fácil assim do nosso patrimônio. Além do mais é a porta de entrada para um parque nacional fantástico! Não deixe de ver as cenas dos próximos capítulos, porfa!Beijos

    responder
  14. Patricia de Camargo

    Tony, faço minhas as tuas palavras, e fico ainda mais indignada que exista material sobre a cidade, mas que infelizmente não se distribua adequadamente.E te agradeço o futuro link, em breve chegarei no parque nacional!Beijos

    responder
  15. Alessandra Mosquera

    Sao Luís e Lençóis sao um dos lugares que mais quero conhecer no Brasil. Nunca me senti atraída pelo nordeste, pra ser sincera, talvez porque nao seja muito de praia. Mas adoraria fazer a sua viagem com o meu maridito! É uma pena mesmo que a cidade esteja tao abandonada, e vc tem toda razao em perguntar cadê a família Sarney nessas horas… por isso fico tao triste quando passeio pela europa, vejo tantas cidades e monumentos preservados, e me pergunto porquê no Brasil nao pode ser assim… enfim!Espero muito ansiosa sobre Lençois, pra mim o lugar mais bonito do Brasil (pelo menos pelo que vi em fotos/programas).

    responder
  16. Patricia de Camargo

    Alessandra, é realmente triste o que anda acontecendo no Maranhão. Mas acredito que não devemos desistir de reclamar, levantar a voz e denunciar.Quando chegue na parte do parque nacional você vai ficar ainda com mais vontade de ir para lá!!!Beijos

    responder
  17. Carol Wieser

    Afff… Que vergonha esse nosso país!!!! Deixar um patrimônio virar pó é um absurdo!!! O país já não tem muito, e ainda o que resta fica jogado às traças… INDIGNADA!:(Outra coisa que sempre reclamo que você falou, é que não temos material turistico adequado em quase nenhuma cidade de nosso país. Diferente do exterior onde ao chegar em qualquer aeroporto a gente sai munido de todos os guias, mapas e infos possíveis. É o mínimo, se quisermos ser mais turísticos. Deveríamos conservar e informar!… mas nem isso conseguimos. snifff.

    responder
  18. Patricia de Camargo

    Sim, Carol, é bem absurdo, e vocè leu o comentário do Tony, só mostra como as coisas poderiam estar bem melhores, se o material que existe, fosse bem utilizado!Beijos

    responder
  19. Gabriela Barone

    Patricia,vou olhar aqui nas coisas da viagem e te falo os contatos que tenho, pq de cabeça eu n lembro de mais nada (como a agencia que fez os contatos e reservas pra gente em Sao Luis, Alcantara e nos Lençóis.] Confesso que talvez n tivemos esses problemas pois conheciamos moradores de Sao Luis que já haviam dado algumas dicas pra gente. Tirando o fator "pessimo estado de preservação", não tive nenhum problema. Não vi ou fiquei sabendo de nenhuma violação de preservação dos lençois, por ex. Nem lixo. Os guias sempre davam esse aviso e passavam depois "fiscalizando". Agora, uma coisa que achei MUITO precaria no Maranhão todo, foi suporte a turista estrangeiro. Conhecemos vários.. e todos reclamaram da ausencia de pessoas capacitadas para atende-los. Inclusive nas Agencias bancarias. Teve um casal italiano que nos acompanhou durante toda a estadia em Barreirinhas e eu é que fiz as vezes de interprete pq ng falava um A em inglês. Sem falar que eles tiveram a maior luta pra achar UM interprete que pudesse acompanha-los em alguns dos passeios. Acho que isso pode se juntar ao problema dos guias impressos…bem, sigo vocês no twitter e assim que eu achar as tais informações eu volto aqui. 😉

    responder
  20. Saulo

    Sou de São Luís e posso dizer: esse é o resultado de quase 50 anos de opressão pela Família Sarney !!!! Isso é só o começo !!!!

    responder
  21. Patricia de Camargo

    Saulo, eu te entendo perfeitamente, e este fato apenas aumenta minha raiva. Conheci pessoas maravilhosas no teu estado, em um estado de pobreza lamentável, enquanto uns e outros vão aumentando seu patrimônio particular e acabando com aquilo que é de todos!Espero que não seja só começo, e que haja um basta!

    responder
  22. Gaúcho Colorado

    Valeu pelas informações, pois embarco de Poa para São Luis com uma amiga dia 24/07/12. Portanto estou levantando o máximio de dicas possíveis. Obrigado…

    responder
    • Patricia de Camargo

      Boa viagem 🙂

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!