Guias de Viagem e Arte

 
 
mar 13 2009

Serra Gaúcha – um passeio rápido

Da busca frustrada pelas baleias, que acabou sendo divertida porque falamos com o pessoal do projeto da baleia franca e aprendemos mais coisas, tivemos que encarar algumas horinhas de estrada para chegar à Serra Gaúcha. Quando começamos a nos aproximar, o Tom comenta que ele não imaginava este tipo de paisagem no Brasil, e que ele bem poderia estar na Suiça. Nosso país tem uma imagem no exterior, e a nossa promoção não ajuda muito a ampliá-la e a mostrar nossas múltiplas facetas .. voltando à viagem … chegamos à noite em Gramado e sem hotel, o que não foi nenhum problema. Gramado e a vizinha Canela têm uma rede hoteleira imensa, e como estávamos na baixa temporada e era dia de semana encontramos facilmente um cantinho.

Os viajantes mais desavisados podem não perceber quando saem de Gramado e entram em Canela (ou vice-versa) porque os hotéis, restaurantes e cafés coloniais praticamente não deixam de aparecer no caminho entre as cidades. Eu não sou crítica gastronômica, mas na minha humilde opinião se come de maravilha na Serra Gaúcha. Em muitos lugares não é barato, mas se paga pela qualidade dos ingredientes e o cuidado no preparo.

Não tínhamos todo o tempo que gostaríamos para esta viagem, e assim não pudemos aproveitar tudo o que oferece esta serra. Era minha terceira vez, mas a primeira do Tom. No dia seguinte resolvemos ir diretamente ao Parque Estadual do Caracol, que fica em Canela. O parque leva o nome da sua principal atração, a Cascata do Caracol. Lindona desde os seus 130 metros de altura. O legal é primeiro observá-la do mirante e depois descer um montão de degraus, mais de 900 para apreciá-la desde abaixo e molhar-se um pouquinho. Mas o parque tem muito mais atrações, algumas especialmente para crianças, trens que passam por cenários meio cowboys, etc Fizemos algumas trilhas. Não deixe de ver as pequenas corredeiras por onde passa a água que desemboca na cascata. São bonitas, mas o que impressiona é o paredão de montanha que você vê em frente.


A Cascata desde o mirante perto da entrada.


Descendo para se aproximar da base da cascata.


Depois dos quase 900 degraus …


As corredeiras com a água que vai desembocar na linda cascata.


Daqui para a cascata …

Depois pegamos uma estradinha meio ruim para chegar ao lindo Parque da Ferradura, um pouco mais adiante do Parque do Caracol. O que vemos é um canyon de 420 metros de profundidade. A paisagem é de tirar o fôlego. Aqui se pode fazer escalada e descer o rio Caí em um passeio de duas horas. Nós descemos uma trilha até a base da Cascata do Arroio Caçador, é um pouco íngrime, sofri mais pelos medos idiotas a descidas do que por outra coisa. Subimos pela mesma trilha, mas li que a volta pode ser feita pela trilha em direção ao pórtico, que é mais longa porém mais fácil.


Na trilha para o arroio, na parte menos íngrime.


No final da trilha.

Na volta, pela estrada RS-466 você vê do seu lado direito a Casa da Família Franzen também conhecida como o Castelinho. Foram os habitantes que lhe deram este nome, porque quando foi construída entre 1913 – 1915 lhes parecia um castelo europeu. Pertenceu sempre à mesma família alemã, os Franzen. Sua construção tem uma característica singular: as paredes do primeiro piso são apenas encaixadas, ou seja, não levam nenhum prego.

Há pouco mais de duas décadas foi tombada pelo Patrimônio Histórico e transformada em museu. Mas além de visitar o museu não deixe de entrar na casa de chá que fica dentro da casa e provar uma iguaria, o apfelstrudel. Foi o melhor que comi na minha vida ( e olha que em Curitiba tem em todo lugar!). Quando chegou na mesa, o Tom disse que olhei com uma cara estranha, porque não tinha o aspecto daqueles que eu já havia comido, mas provei. Graças a Deus que provei, porque era M-A-G-N-Í-F-I-C-O!

Depois desta experiência quase surreal do apfestrudel tivemos que voltar ao hotel para recuperar as forças para o fondue. Tanto Gramado como Canela são famosas pelos fondues. É bem mais barato por exemplo que em Curitiba, e você tem a oportunidade de provar primeiro o de queijo, depois o de carne e frango e para terminar o de chocolate com waffles e várias frutas. Eu acho que é outro atrativo da cidade, e eu adoro.

Para quem ainda tiver um tempo e luz do sol pode continuar o passeio por Canela. Vá até o Hotel Laje de Pedra para ver as lindas vistas do Vale do Quilombo. Mais adiante vou contar sobre outros atrativos da Serra Gaúcha, o lance é que as fotos das minhas viagens anteriores estão na casa dos meus pais … mas em breve estarei em CWB e vou de uma vez por todas trazer as fotos comigo …


Vista do Hotel Laje de Pedra.

Informações práticas

Acesso:


Para ver este mapa com detalhe, clique aqui.

Atrativos
Parque Estadual do Caracol
Segunda a sexta-feira: 8:30 às 17:30
Sábado, domingo e feriado – 8:30 às 18:00
R$ 8,00 – de 12 a 59 anos
R$ 4,00 6 a 11 anos e maiores de 60 anos
Grátis – menores de 5 anos

Parque da Ferradura
Diariamente das 9:00 às 17:30
R$ 5,00 – entrada
Grátis – menores de 12 anos

Museu do Castelinho
Diariamente das 09:00 às 13:00 e das 14:00 às 17:30
R$ 2,50
Grátis – menores de 10 anos

Destaque do post:
Viagem pela Serra Gaúcha
Canela

Fotos: turomaquia_2003 e turomaquia_2005

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

2 Comentários

  1. SÍLVIA OLIVEIRA

    Quase dei um nó na língua ao tentar falar o nome da iguaria do museu, o “apfelstrudel”. Tem aqui em Curitiba? Em tudo quanto é lugar??? Jéééésuis… ou eu nunca vi isso ou comi, mas tinha outro nome! 🙂 Bjs!

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Silvia, seria como uma torta de maça, mas em muitas confeitarias em CWB te oferecem o nome alemão – apfestrudel (jejejejeje). Já vamos comir juntas um quando eu esteja por aí!Beijos

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Já viu o novo vídeo da Provence no YouTube - Patricia de Camargo? Estou chocada porque perguntei nos Stories quem tinha assistido o filme do Russell Crowe, “Um Bom Ano” e me senti muito velha 😂😂😂 70% não tinha assistido. E por que perguntei? Porque no novo vídeo aparecem cenários deste filme 😉

#provence #gordes #lugaresdecine #francelovers #russellcrowe
  • Vem “sextar” comigo junto à um dos cenários do filme do Russell 😉 “Um Bom Ano”. Onde? 👉🏽 No YouTube - Patricia de Camargo 😎

#provence #gordes #umbomano #cidadedecinema #francelovers
  • Uma das vistas possíveis de um atrativo mais amado por fora que por dentro, o Padrão dos Descobrimentos em #Lisboa 👉🏽 A entrada custa 6€. 💁🏽‍♀️ Combina com visita ao Mosteiro dos Jerônimo + Torre de Belém + lanche nos Pastéis de Belém e dependendo do horário, caminhada até o #Maat para ver o pôr do sol.

#roteirolisboa #lisboalovers #bairrobelem #padraodosdescobrimentos
  • “Traduzir uma pintura em uma fotografia era um desafio que queria alcançar. Queria respeitar a imagem e a sensação que produzem os mestres, mas necessitava dar uma volta conceitual que pudesse criar uma nova capa visual na imagem original”. 👀 Para saber mais sobre o fotógrafo Freddy Fabris que saltou à fama internacional com uma série de fotografias que ele intitulou: “Renaissance” veja o último post do www.turomaquia.com

#artecontemporanea #artistacontemporaneo #fotografiaartistica #freddyfabrisphotography
  • Por sol neste momento desde o escritório Turomaquia 🙏🏽 #sunset #sunsetlover #laspalmasdegc #grancanarialovers
  • Caminhando sobre uma reserva gigantesca de ocre no novo vídeo da road trip pela #Provence (Clique na bio ou visite o YouTube - Patricia de Camargo). Esta viagem foi genial e é difícil falar gostei mais disso ou daquilo, mas confesso que este dia foi muito especial 😉

#roadtripprovence #roussillon #sentierdesocres

Follow Me!