Guias de Viagem e Arte

 
 
jun 25 2011

Um pedaço do Egito Antigo no centro de Madri – Templo de Debod

Antes que você imagine que está enlouquecendo durante um passeio por Madri. É bom saber que em pleno centro pode dar de cara com um templo egipcio com 2.200 anos de antiguidade!
Templo de Debod - Madri
Templo de Debod - Madri
Não é o calor que gerou alucinações na sua mente, é um presente que o governo espanhol recebeu do egípcio como forma de agradecer pela ajuda na recolocação de diversos templos. Que iam ser inundados pela construção da Represa de Asuã, entre eles, o famoso Abu Simbel. O templo viajou em 1970 para Espanha, e em 1972 abriu para visitação. Na hora de montá-lo buscaram aproximar a mesma orientação de sua localização original.
Templo de Debod - ubicación original
Outra coisa que me chamou atenção é que se construiu num lugar especialmente dramático. Onde antes havia um quartel, no qual teve início a Guerra Civil na capital, o Quartel da Montanha. Não para aí, antes do quartel, foi nessa elevação que as tropas francesas fuzilaram os rebeldes madrilenhos que se levantaram contra Napoleão em 1808. Episódio que você pode ver representado no Museu do Prado. Na obra “ 3 de maio de 1808 em Madri”, de Goya!
El 3 de mayo-Goya

Veja todos nossos posts de Madri

Busque e reserve seu hotel em Madri, clicando aqui. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Nem pense em viajar sem seguro, a gente facilita as coisas te oferecendo um desconto de 15% \o/ Clique aqui, e para ganhar o desconto neste 2016, coloque o código: AFILI2016 . Para ver os descontos em outros anos, clique aqui.

Evite filas, compre antecipadamente suas entradas para os principais ATRATIVOS DE MADRI, e em português, clicando aqui.

Madri - Guia do Prado
O que fazer em Barcelona - Guia (ebook)

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • O que é isso? Uma estação de trem basiquinha 😂😂 Qual foi a estação de trem mais bonita que você já conheceu?

#atocha #trem #madrilovers #tremEspanha
  • O entardecer da janela do nosso quarto de hotel. Como alguém abandona esse lugar? 
Mas amanhã não tem jeito, porque uma cidade monumental nos espera no sul 🙆🏼‍♀️ #madridview #madrilovers #hotelview #hotelesdeensueño #madri
  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad

Follow Me!