Guias de Viagem e Arte

 
 
jan 14 2014

E agora, Patricia?

Ontem publiquei meu roteiro da próxima viagem do Turo, e pumba, protesto gigantesco na Tailândia, que é meu destino buaaaaaaa

As manifestações estão acontecendo em Bangkok, mas ontem já haviam reuniões de estudantes em Chiang Mai. Se a gente dá uma olhada nas fotos do chamado #shutdown, tudo parece tão pacífico e colorido. Mas o lance é que os manifestantes estão contra um governo que não abandona a “cadeira” e que usa literalmente suas armas para manter o “status quo”. O que gera enfrentamentos, que levaram a morte de 8 pessoas.
Bangkok
Bangkok

Mas a história é longa, desde 1932 quando o país se converteu em monarquia constitucional já ocorreram nada mais, nada menos que 18 golpes de estado \o/

Depois o pessoal pensa que só é complicado no Brasil, Portugal e Espanha 🙁 Olha a novela, o anterior primeiro ministro Thaksin Shinawatra está exilado em Dubai para evitar uma pena de 2 anos de prisão por corrupção. Mas dizem que na verdade é ele quem dirige o país desde longe, através da figura da primeira ministra Yingluck Shinawatra.

Quando no ano passado as coisas começaram a ficar sinistras, o que ela fez? Convocou eleições para o próximo 2 de fevereiro. Pensando que ia acalmar os ânimos. Que nada, o líder opositor Suthep quer que ela demita, que não ocorram as eleições, e propõe que o país renasça das cinzas através de um Conselho do Povo, com membros escolhidos a dedo, ou seja, nadica de democracia 🙁

Mas o opositor também tem seus “probleminhas”, um juízo pendente pela morte de 92 pessoas nas revoltas de 2010 pelas mãos dos “camisas vermelhas”. Difícil? Não, como se fala na Espanha o que vem depois de difícil! A política do “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”!

Mas esta situação vem se arrastando no tempo, tanto que olha como a Wendy Perrin se refere à Tailândia: “The country is nicknamed “Teflon Thailand” because nothing seems to stick and tourism goes on.”

Claro que a história é bem mais complexa, mas foi o que pude entender nestas últimas 12 horas desde que eu e a Lu começamos a repensar e traçar planos B, C, … para nossa viagem.

Tá certo que dá vontade de chorar de raiva, mas depois desta primeira reação instintiva-infantil, parei prá pensar que a vida das pessoas é bem mais importante que as minhas férias. Além do que, a Lu lembrou da máxima do Riq “na CNN é sempre pior” 😉

Segundo os entendidos no tema, esta semana é vital para saber se a coisa se acalma, ou se no pior dos cenários, mas coloca pior nisso, estoura uma guerra civil. O que a maioria pensa que é improvável.

Estamos nos informando, mas resolvemos que vamos encarar. Quem sabe me mande para a bucólica Ayutthaya, nos dois dias que estarei sozinha, aliás um um dos planos “B”.

Para quem tem viagem marcada para Tailandia, vou deixar uns artigos interessantes que reuni com a ajuda da Lu. Que me indicou seguir no Twitter ao @RichardBarrow, que é blogueiro de viagens e mora em Bangkok. A cobertura que ele está fazendo é ótima e com muitas fotos, o que sempre se agradece, porque sabe como é né, levanta a mão quem não tem um “q” de São Tomé.
Manifestações Bangkok Bangkok
Manifestações Bangkok

Stand e serviços especiais no aeroporto de Suvarnabhumiairport para ajudar aos viajanteshttp://suvarnabhumiairport.com/en/news/130/suvarnabhumi-airport-is-ready-to-facilitate-passengers-during-the-political-protest-in-bangkok

Bangkok Shutdown: What Visitors to Thailand Need to Know to Stay Safehttp://www.cntraveler.com/perrin-post/2014/01/traveler-safety-in-bangkok-thailand

Transport Ministry to open up 18,000 parking spots for protest
http://www.bangkokpost.com/news/local/388622

Reportagens diárias: http://www.stickmanbangkok.com/Bangkok-Protests-2013/Bangkok-Protests-2013-8.htm

Security Bureau raises Thailand travel warning to red ‘significant threat’ level http://www.scmp.com/news/hong-kong/article/1371135/security-bureau-raises-thailand-travel-warning-red-significant-threat

Travel Blogger Richard Barrow em Tailândiahttp://www.richardbarrow.com/2014/01/everything-you-need-to-know-about-the-bangkok-shutdown/

Where to stay in Bangkok away from the protests? (brigaduuu Camila)
http://www.travelfish.org/blogs/thailand/2014/01/14/where-to-stay-in-bangkok-away-from-the-protests/

Forum Lonely Planethttp://forum.virtualtourist.com/Bangkok-1445238-6-10143022/is-it-still-safe-to-travel-to-Bangkok-because-we-have-booked-for-Jan-31-2014-to-Feb-2-2014.html

Aplicativo para as manifestaçõeshttp://www.eluniversal.com.mx/computacion-tecno/2014/desarrollan-app-protestantes-bangkok-82631.html

imagens: twitter e mapa Richard Barrow; fotos de Stickman Bangkok

Quer receber mais dicas de viagem ou ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

17 Comentários

  1. Carina-Senzatia

    Vai sem medo!

    Quando estive lá também estavam tendo as manifestações dos Camisas Vermelhas, mas a cidade é tão grande, e tão cheia de coisas pra fazer que vc só encontra a manifestação se se hospedar próximo de onde acontece. E eu fiquei bem onde acontecia. O que vi? Nada demais! Tudo pacifico, muito buzinaço e muita gente. Só.
    Vai com fé, vc vai amar!! 🙂

    responder
    • Patricia de Camargo

      Carina, teu comentário me animou bastante, porque aquela manifestação de 2010 foi bastante sangrenta e vc estava por lá, e viveu para contar 😉
      beijos

      responder
  2. Nah - Pra Ver em Londres

    Que dê tudo certo na viagem de vocês e que os problemas locais se resolvam logo. Na vibe Beatles do dia de hoje, “give peace a chance!”, mundo. hehe

    Beijão!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Adorei a vibe Beatles! Brigaduuu pela força!

      responder
  3. Diogo Avila

    Olha, sinceramente não sei o que faria no seu lugar.
    Mas já enfrentei uma situação parecida ao visitar a Grécia (e Atenas!) naquele caos de uns dois anos atrás.
    Felizmente nada de mais aconteceu. Se não fosse a destruição pela cidade, e a restrição de não poder andar em alguns lugares da cidade durante a noite, nem teríamos percebido o que aconteceu.
    Muito Boa Sorte e Excelente viagem!!!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Diogo, estive lendo muito teu blog!

      Já decidi que vou, ao menos com as notícias que estão saindo, e ainda faltam 2 semanas para o embarque! Modo #torcendo 🙂

      responder
  4. Mirella (@mikix10)

    Dá frio na espinha, mas vai dar tudo certo! Vai com fé e qualquer coisa, entra na manisfestação 🙂
    Brincadeira… estamos aqui na torcida e qualquer coisa foge de BKK para as praias!
    bjão e boa viagem

    responder
    • Patricia de Camargo

      hehehe ontem estava mais tensa, mas hoje já li bastante e estou mais tranquila. Mas vou comprar um cartão sim quando chegar para mandar news 🙂

      responder
  5. Camila Navarro

    Uia! Até eu apareci no post! 🙂

    Quando estive em Phnom Penh, também era época de manifestações na cidade, que estão sendo noticiadas até hoje. Eu não vi qualquer sinal delas! Espero que o mesmo aconteça com vocês. Acho que o maior perigo da viagem seria o trânsito, que pode ser afetado, mas aposto que vocês já estão levando isso em consideração e vai dar tudo certo!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Camila, a Lu me passou o link, e achei ótimo, brigaduuu mesmo 🙂 Estamos levando em consideração que talvez tenhamos que reduzir o que vamos ver, mas é legal saber que vou ter uma companheira como a Lu, e como ela mesma disse, se ñ rolar sair do hotel, ficamos na piscina 😉

      responder
  6. Deyse Ribeiro

    Patricia, eu estava lá em 2010 quando teve uma manifestação fortissima. A embaixada italiana enviava sms pra gente pra não sair do hotel a noite (eu tava no centro de Bangkok), dada a gravidade das manifestações e ainda um jornalista italiano tinha sido morto durante os tiroteios. Foi meio assustador a noite ouvir as bombas, mas no dia seguinte era o nosso voo e por isso, aguentamos somente uma noite assim de tiroteio. Mas no geral a cidade é bem tranquila e as manifestações ficaram somente em uma parte do centro da cidade e naquela a gente evitou. nos dias anteriores a revolta pior. O povo tailandes é muito receptivo e tranquilo, Adorei a minha viagem e tenho otimas recordações, mesmo estando no olho do furacão! hahahah faz parte a aventura… . boa viagem

    responder
  7. Lu Malheiros

    Pat,
    Dedinhos cruzados para essa confusão acabar logo!
    Pessoal, obrigada pela força! Todo pensamento positivo é bem-vindo, mas , por enquanto, acho que só vamos precisar usar da mesma estratégia que usamos no Brasil. 🙂

    responder
  8. Marcia

    Bom dia Patricia

    Bom ter visto sua publicação estou com viagem marcada para Bangkok e chego justamente no dia 02/02/14. Vou acompanha-los de perto. Boa viagem e boa sorte.

    responder
  9. Ju

    Patricia,
    Tenho acompanhado as notícias também, pois passo por BKK em abril. Cheguei à conclusão de que, por enquanto, apenas as áreas das manifestações devem ser evitadas. Talvez algumas visitas fiquem prejudicadas, mas acho que será tranquilo. Curtam bastante. A Tailandia é o máximo.

    responder
  10. Philipp

    Acredito que sera algo como as manifestacoes no Brasil, possivel de evita-las a nao ser que foquem em lugares como aeroportos. Pelo que andei lendo e relatos de amigos que estao la, os manifestantes estao deixando turistas ir e vir sem problemas.

    Torcendo aqui para que a viagem corra bem. Boa sorte.

    responder
  11. Guilherme

    Foi um problema pontual, mas Bangkok e toda a Tailândia é sim seguro para viajar. Temos que tomar alguns cuidados, conhecer os golpes. Um que conheço acontece nas viagens de ônibus, principalmente noturnas. Ao deixar a mala nos bagageiros, sem cadeado, li relatos de roubos.

    Eu sempre tomo o cuidado de ter cadeados, em qualquer país.

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Guilherme, eu tenho colocado cadeado até na mala de mão quando eu viajo de avião. Conheço gente que foi roubado durante um voo longo 🙁

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!