Guias de Viagem e Arte

 
 
out 30 2017

Museu Nacional de Tóquio – O que ver em Tóquio

art-1Está no meu TOP 3 dos museus do Tóquio. Suas origens remontam o ano de 1872, o que converte o Museu Nacional de Tóquio no museu mais antigo do Japão. Se não bastasse esta razão, enumero outra de bastante peso, é o maior museu do país.

Mas se você é daqueles que com dois motivos não se anima, vai um terceiro retumbante: abriga a maior coleção de arte japonesa do mundo!

Museu Nacional de Tóquio – os edifícios

O museu na verdade é um complexo com diferentes edifícios, jardins e monumentos.

Vi fotos incríveis dos jardins com suas casas de chá, mas esta parte do museu apenas abre na primavera e no outono. Visitei o Japão no inverno. Outras partes do complexo também tem seus próprios horários de funcionamento.
????
Os principais edifícios que podem ser visitados o ano todo são:
Honkan – arte japonesa.
Toyokan – arte chinesa, coreana, indiana, egípcia e do Sudeste Asiático.
Galeria dos Tesouros de Horyuji – 300 tesouros doados à família imperial em 1878 pelo Templo Horyuji, de Nara.
Kuroda Memorial Hall– obras do pintor japonês, Kuroda Kiyoteru Ou Seiki (1866 – 1924).
Museu Nacional de Tóquio

Museu Nacional de Tóquio – O que não devo perder: Honkan

Eu sei é museu que não acaba mais. Por isso se você quer passar entre 1 hora e meia/2 horas por aqui, o teu prédio é o HONKAN. Mas por favor, ao menos dê uma passada no Memorial de Kuroda.
Museu Nacional de Tóquio
Este edifício foi construído entre 1932 e 1938. A galeria original acabou em ruínas com o terremoto de 1923.

A viagem aqui é na arte japonesa. Começa lá pelos idos de 10.000 a.C. e vai até o final do século 19.

Na entrada você pode pegar um guia gratuito com as peças mais importantes da arte japonesa exposta, chamado “Highlights of Japanese Art”.

Museu Nacional de Tóquio – Uma viagem pela arte japonesa

Importante: eles fazem um rodízio das peças, dada sua fragilidade. Mas em seu lugar sempre estará algo similar! Este percurso começa e termina na Galeria 2F.

Sala 1) abriga desde a arte poleolítica até o período Kofun, que vai do século 3 ao século 7.

Pare um pouco diante das figuras de barro do período Kofun. Representam figuras humanas, animais, casas, armas e outros objetos.

O “Haniwa” (Terracotta tomb figurine), data do século 6 a.C. e se encontrava num kofun, daí o nome do período (figura abaixo).
Museu Nacional de Tóquio
Os kofuns eram grandes túmulos em formatos de quadrado ou de chaveiro.

Sala 1 – 2a. parte) é legal para entender como o budismo foi uma força de mudança na sociedade japonesa. A influência começa a ser vista nesta sala, mas atravessa séculos.

No século IX, a arte chinesa vai praticamente “mandar” na arte japonesa. No século seguinte, a influência diminui e com a chegada do zen budismo no século XIII, os monges nos mosteiros desenvolverão uma arte mais pessoal que vai além do que se fazia na China, principalmente no uso do nanquim.

Escolha algum dos biombos expostos e babe!
Museu Nacional de Tóquio
Sala 4) uma sala dedicada à cerimônia do chá, trazida pelos monges zen-budistas desde a China no final do século 12. Rapidamente foi assimilada por outras classes sociais, sendo muito popular entre os guerreiros.

Quando visitei estava exposta uma xícara de chá, conhecida como “Hashihima”, para tomar chá verde. Pertenceu ao primeiro período Edo (entre os séculos 16 e 17).

Salas 5 e 6) entramos no mundo dos samurais, que dominaram por 700 anos, do século XII ao XIX.

Eles contam que as espadas eram super importantes. Tanto que quando ganhavam uma batalha, as espadas utilizadas pelos vencedores eram deixadas nos templos.
Museu Nacional de Tóquio

Salas 9) um show de cores nos quimonos mais lindos que você vai ver na sua vida, os quimonos do Teatro Kabuki.

As cores estavam relacionadas com os papéis e idades. Os quimonos onde predominava o vermelho se associavam com os papéis de mulheres jovens.

Sala 10) a sala com a arte com a qual o Japão se abriu para o mundo após a queda do shogunato. Falo da gravura conhecida como Ukiyo-e. A tradução literal deste termo: “retratos do mundo flutuante”.

Estas gravuras usavam a técnica conhecida como xilogravura, ou seja, gravura em madeira. Imagina a dificuldade de realizar uma gravura cheia de cores com esta técnica.

Existem outros dois museus na capital que são perfeitos para você entender todo o mundo que girava em torno do Ukiyo-e, ainda vou falar deles por aqui, o Edo-Tokyo Museum e o Museu Hokusai.

Neste momento, apenas passe os olhos pelas gravuras e pare naquelas que mais te atraíam. Seria legal tirar uma fotos destas últimas, quem sabe ao final de sua viagem ao Japão e ao conhecer mais desta técnica, talvez você repense suas favoritas 😉
Museu Nacional de Tóquio

Os artistas japoneses influenciaram o primeiro movimento moderno da arte. Isso mesmo, o impressionismo. Se quiser saber mais sobre este tema, assista este vídeo da série: “Viajando no Impressionismo”.

Museu Nacional de Tóquio – Para comer por lá

O complexo abriga dois restaurantes. Acho que escolhemos mal, fomos no restaurante que fica na Galeria dos Tesouros de Horyuji. Só vou te contar uma coisa, foi a pior refeição da viagem toda.
Museu Nacional de Tóquio

Museu Nacional de Tóquio – Quando ir, como chegar e quanto custa

Como chegar

Vá de metrô até a estação de UENO, que é enorme. Aliás, se precisar trocar dinheiro, este é um bom momento. Para saber o por quê, leia este post aqui.

Na verdade há 2 estações Ueno, uma da JR Line, que fica bem mais perto da “ilha dos museus japoneses”, também conhecida como Uguisudani Station

As demais linhas chegam na primeira estação e são: Ginza or Hibiya Tokyo Metro Line; Chiyoda Tokyo Metro Line e Keisei Line. Neste caso você estará a 15 minutos do museu.
Museu Nacional de Tóquio
Para ver como chegar e também um pouco do museu, também pode assistir ao vlog deste dia, clicando aqui.

Quanto custa

A entrada custa 620 ienes (aproximadamente R$ 17,00).

Quando ir

O Honkan abre de terça-feira a domingo das 9:30 às 17:00, com última admissão às 16:30 horas.

Costuma abrir sexta e sábado até às 21:00 horas a partir de abril. E de abril a setembro nos domingos até às 18:00 horas.

Pode fotografar?

Pode, sem flash.

Site oficial: http://www.tnm.jp/?lang=en

Planejando a viagem ao Japão

Veja todos nossos posts do JAPÃO

Planejamento ViagemBusque e reserve seu HOTEL em: TÓQUIO | KIOTO. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Planejamento Viagem Lembre que o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maioria dos países. Fora que, qualquer problema lá fora pode te custar uma fortuna! A gente facilita as coisas, nosso parceiro Real Seguros, orça teu pedido em diferentes seguradoras e encontra a melhor prá você, seja por critério preço ou cobertura, para acessar clique aqui.

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!