Guias de Viagem e Arte

 
 
fev 01 2010

Comendo ao mais puro estilo português: bitoque em uma pastelaria

Depois de visitar o Museu Gulbenkian, quer comer super bem e barato? Caminhe em direção ao “El Corte Inglês”, em frente à entrada principal e ao lado de uma boca de metrô você vai encontrar a Pastelaria Ponto Azul. Nós entramos porque o Tom percebeu que os trabalhadores do Corte Inglês entravam em grupos, e que estava lotada. Isto deveria significar boa comida a bom preço. Dito e feito!

Pastelaria Lisboa

Tivemos nosso primeiro encontro com uma comida típica de Portugal, o bitoque. Um filé de carne preparado com alho, azeite e sal, que se faz acompanhar por batatas fritas, arroz e salada. E o bitoque mais tradicional leva “em suas costas” um ovo frito. O meu que já era uma variação vinha com um molho branco dos deuses!

bitoque 
bitoque

Para beber, suco de laranja natural e para terminar, café. E como foi? Sabe aquele gostinho de comida caseira, tudo bem temperadinho, feito no capricho. Foi um momento relax perfeito depois do deleite artístico do museu. Até aquele momento o dia estava sendo redondo!

Nossa conta: 17,95€, e satisfação total. Porque além de comer bem, o garçom era amável e estava sempre pendente de nós, apesar da casa estar lotada! Para escolher o que ia comer, utilizei a velha técnica do “olha nos pratos dos vizinhos”, e desta mneira chegamos ao bitoque (risos). Do bitoque caimos quase que diretamente no metrô, porque ainda era cedo e o dia prometia mais surpresas!?

Leia também:
Lisboa com muita arte: Museu Gulbenkian
Pastéis de Belém – indescritivelmente bons!

fotos: turomaquia_2009

8 Comentários

  1. Paula*

    Patricia, eu estou achando maravilhosa sua viagem pela "terrinha querida"!Em março, se Deus quiser, estarei lá com a família e levo várias das suas dicas na minha pastinha!Esse restaurante é outra dica preciosa, pois viajando com crianças essa comidinha gostosa, guase caseira, agrada e todos!Adoro o blog!Bjks 😉

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Oi Paula, ainda vou dar mais dicas de restaurantes e pastelarias. Qual a idade das crianças? Oxala em março o frio já esteja dando uma trégua! Apesar de que a temperatura em Lisboa era agradável, fazia frio mas nada insuportavel!Beijos e agradeço seus comentários!

    responder
  3. Anonymous

    Qundo era pequena comia muito bitoque. A caminho dos 50, e com a cartilha da alimentação saudável muito na cabeça, não misturo duas proteínas e dois hidratos no prato, ainda por cima sem legumes…Mas reconheço que é saboroso (tenho saudades desses paladares) e, quando viajo, "marcha tudo" (expressão portuguesa que significa "o que vier, morre", ou seja come-se o que houver) e acabam-se as esquisitices.Isabel O.

    responder
  4. Paula*

    Patricia,Idades das crianças: 4 e 11 anos.Eu tb estou torcendo para que esquente um pouquinho por lá…não aguento tempo muito frio!Bjks 😉

    responder
  5. Patricia de Camargo

    Paula, não deixe de visitar com elas o Oceanario, elas vão amar! E está pensando em ir a Sintra?Beijos

    responder
  6. Andre Muniz

    que legal. Também comi nesse lugar. A minha descoberta se deu totalmente por acaso, justamente porque o lugar fica fora de qualquer rota turística. E foi uma grata surpresa. Os donos são extremamente simpáticos e um deles me contou que tinha passado lua-de-mel no Brasil na década de 70. Tomei café-da-manhã e almocei lá duas vezes. Por incrível que parece, em 10 dias de Portugal, foi lá que comi o melhor bacalhau da viagem.

    responder
  7. Patricia de Camargo

    André que coincidência mais legal. Realmente o lugar tem uma qualidade e tanto, e o melhor, o pessoal é muito querido. Comemos super bem, mas nosso lugar favorito da viagem foi um restuarante de Sintra … ai, ai, ai … em breve vou postar sobre ele! Você visitou Sintra?

    responder
  8. André Muniz

    Patrícia, infelizmente não fui a Sintra. A propósito, pertinho do Ponto Azul, andando um pouco mais pela Av. José Malhôa, há um teatro. E o restaurante do teatro tb foi um achado. Cozinha internacional, num ambiente pra lá de caprichado, a preços honestíssimos. A curiosidade é que o dono é um alemão, apaixonado por MPB e bossa nova, que morou por mais de 20 anos em Búzios.

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!