Guias de Viagem e Arte

 
 
ago 07 2012

Museu em Wellington para entender a cultura maori – Te Papa

logo-dani-nueva-zelandia
Wellington, chegamos na capital da Nova Zelândia. Primeira constatação, descobri onde o vento faz a curva, impressionante como ventava na tarde da chegada. A van do Jochims (um amigo), balançava parecendo que iria virar a qualquer momento. Na seqüência descobrimos que a cidade é conhecida pelos ventos que são ocasionados pelo estreito de Cook, local entres as ilhas sul e norte.

Fomos direto para hostel, e onde nos esperavam mais alguns parceiros de viagem. Rápida conversa na recepção, alguns folders nas mãos e começamos a caminhar pela cidade. Fomos direto para beira do porto natural, onde está a parte plana de Wellington.

Perto dali fica o museu Te Papa (“Nosso Lugar” em língua Maori), rolou o deadline, antes de decidirmos optar pela visita. Uma contradição: a placa nos levava ao museu, mas o plano de fundo tinha o maior irish pub da cidade, recheado de Guiness e uma bela varanda para degustá-las.
Museu Te Papa - Wellington - NZ

Fomos mais fortes e pegamos direção: museu. Um moderno prédio de 4 andares, já na entrada nos deparamos com muitas esculturas e indumentárias Maori. As primeiras exposições são compostas pela história da NZ antes da chegada dos ingleses. Cada salão que passamos nos sentimos mais dentro dessa cultura, vagando pelo museu, se tem possibilidade de assistir documentários dessa época, que relatam os primeiros contatos entre os dois povos, onde quase todas as peças do acervo são em tamanho real.
Museu Te Papa - Wellington - NZ

Duas das mais bacanas são a casa, onde se guardava alimentos e a de celebração, onde só se pode entrar sem sapatos, em respeito aos ancestrais. Realmente o que mais impressiona é o cuidado com os detalhes das carrancas Maoris esculpidas nas madeiras.
Museu Te Papa - Wellington - NZ
Museu Te Papa - Wellington - NZ

Mais adiante uma enxurrada sobre flora e fauna nativa, onde finalmente vimos vários kiwis. Todos empalhados, afinal a ave está ameaçada de extinção e é muito difícil de ser encontrada no seu habitat natural. A não ser em berçários onde estão tentando aumentar a população desta ave.

No último andar além de uma área externa com uma bela vista, o museu conta com um pouco de arte moderna. Em uma das obras fiquei querendo saber, quem foi o motorista que balizou essa kombi…hehehehehe

Museu Te Papa - Wellington - NZ

Já no final da tarde as pessoas se reúnem em uma praça, entre o museu e o mar. Para aproveitar o por do sol. Depois de uma tarde cheia de cultura, ficamos um tempo na beira da água, mas logo voltamos para o primeiro atrativo que vimos (irish pub) e nos preparamos para conhecer a noite local.
Museu Te Papa - Wellington - NZ
Museu Te Papa - Wellington - NZ

Site museu: http://www.tepapa.govt.nz/pages/default.aspx

Posts relacionados:
A Nova Zelândia do Daniel Portella
Queenstown para os fortes – vamos de bungy jump
Trabalhando na Nova Zelândia – Parte 1
Trabalhando na Nova Zelândia – Parte 2

texto e fotos: Daniel Portella

2 Comentários

  1. Guilherme - Viajando com Eles

    A Nova Zelândia foi de longe o país preferido de toda minha volta ao mundo.

    O museu da cultura Maori em Wellington realmente impressiona, o mais completo do país.

    Kkkkkk, realmente venta muito na cidade!!!

    Abraços, Até + !!!

    responder
    • Daniel Portella

      Realmente a Nova Zelândia encanta a todos que passam por lá, é sensacional!!!
      abraço

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Publiquei a última parte do guia de leitura desse mês. Lembre que nosso bate-papo sobre ele vai rolar no dia 27 de fevereiro às 19:30 horas no YouTube - Patricia de Camargo. Ah, é o guia vc encontra no www.turomaquia.com 🤓

#lendoarte #seurat #nationalgalleryoflondon #pontilhismo #historiadaarte #artemoderna #issoearte
  • Sentados no chão do café da Galeria degli Uffizi tomando um aperol spritz após a visita. E você acha que a gente tá com cara de infeliz?! 😂😂 Esse é um baita museu, mas que tem um café minúsculo, então não tivemos muita alternativa e estávamos mortos depois de 6 horas entre obras 🤷🏽‍♀️ Qual foi o café ou restaurante que você mais curtiu dentro de um museu?

#galeriadegliuffizi #firenzelovers #artmuseum #museu #italyart
  • Mostro pouco minha cidade por aqui. Mas uma das minhas resoluções de ano novo é resolver essa pendência 🥳 
#laspalmasdegrancanaria #vegueta #grancanarialovers🖤 #canaryislands
  • Dica Londres: vai para a cidade até 15 de março? Visite a exposição temporária de Dora Maar no Tate Modern. ⁣
⁣
Está simplesmente maravilhosa. Perfeita para você entender como ela passou de atuar como fotógrafa para grandes revistas de moda a ser uma dos bastiões do surrealismo. É claro que falam da sua relação com o Picasso, mas fiquei sabendo lá que ela além de fotografar todo o processo de desenvolvimento do Guernica, também deu algumas pinceladas no quadro e que Picasso se inspirou em uma de suas obras para colocar aquela lâmpada olho no quadro que virou símbolo da luta contra a guerra.⁣
⁣
Para entrar na coleção do Tate você não paga nada, mas as exposições temporárias são pagas. Essa custa 13 libras e vale cada centavo! Evite os finais de semana quando os londrinos também vão em massa ao museu.⁣
⁣
#doramaar #tatemodern #londresmuseu #oqueveremlondres #exposiçoesquevalemapena #artemoderna #historiadaarte #surrealismo
  • Dica de Londres: Sky Garden - Vista bacanuda e gratuita. Numa cidade em que a maioria dos mirantes são caros, é quase uma dádiva ;) ⁣
⁣
O Sky Garden fica na City of London e para subir basta com reservar pelo site: https://skygarden.london/booking ⁣
⁣
Como tem uma varanda aberta, no inverno faz frio lá em cima, por isso vá preparada(o)!⁣
⁣
Hoje por exemplo, dia 03/02 já estão abertas as reservas até 1/03. Lá em cima dá para comer alguma coisa, beber um drink. Abre de segunda a sexta das 10:00 às 18:00 horas. Nos finais de semana e feriados, das 11:00 às 21:00 horas.⁣
⁣
#skygardenlondon #mirantelondres #londresdesdecima #londonlovers #londonviews
  • Dica de Londres: na real essa dica quem me deu foi a clarissa do @dondeandoporlondres. Estava fazendo umas pesquisas em Londres e ela me disse que devia ir a Guildhall Art Gallery. Sai do Sky Garden e fui caminhando até o centro administrativo da City of London. O lugar em si já tem uma atmosfera difícil de explicar. Mas vamos lá, você vem andando entre arranha-céus, passa por edifícios neoclássicos da Justiça e de repente entra numa espécie de praça com um chão lindo e edifícios que te abraçam na sua escala. Ou seja, são grandes, mas depois de passar pela selva de pedra, parecem casas, se é que você me entende ;)⁣
⁣
Como todos os grandes museus londrinos, a entrada é gratuita. Exceto, quando abriga exposições temporárias. Primeira surpresa: os restos arqueológicos da cidade romana: Londinium, construída no século 1 d.C. e que chegou a ter entre 20.000 e 30.000 habitantes. No subsolo do Guidhall Art Gallery poderá ver alguns dos restos arqueológicos numa montagem prá lá de didática.⁣
⁣
As salas da galeria abrigam pintura vitoriana, ou seja, produzida entre 1837 e 1901, durante o reinado da Rainha Vitória. São vários estilos, pois essa denominação é temporal. As pinturas estão divididas por tema que te mostram como era a sociedade da época. ⁣
⁣
Assisti parte de um tour gratuito e se você tem um inglês intermediário, acho que valeria a pena dar uma olhada se no horário da sua visita não tem nenhum acontecendo. ⁣
⁣
Uma das peças-estrela do museu é "La Ghirlandata", pintura pré-rafaelita de Dante Gabriel Rossetti. Mas que infelizmente está sendo restaurada nesse momento. Mas mesmo assim, vale a pena a visita. Calcule entre 30 minutos e 1 hora para a visita. ⁣
⁣
#guidhallartgallery #londonmuseum #londonlovers #prerafaelita #pinturavitoriana #artlondon

Follow Me!