Guias de Viagem e Arte

 
 
jan 20 2011

Pontos Fortes x Pontos Fracos de um Cruzeiro – Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra (parte 3)

Malu Poli
Buzios

Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra

Chegamos em Búzios no dia 29/12 ás 08:00 e fomos fazer mais um passeio organizado pelo pessoal do navio, o passeio de escuna. O passeio foi legal, mas a manhã foi sem sol e a escuna ficou muito tempo parada para mergulho o que deixou o passeio meio chato…

Na primeira foto aparece o barco para desembarque em Búzios e na sequência a escuna do passeio.

Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra
Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra
Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra
Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra
Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra

Partimos de Búzios às 16:00 horas e o nosso comandante fez uma “navegação turística” por Cabo Frio e Arraial do Cabo, explicando os pontos pelos quais estávamos passando, e pra mim o lugar mais bonito foi o farol de Arraial do Cabo, uma construção branca no meio das pedras.

Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra
Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra

desembarque
Nesta mesma noite iniciamos o procedimento de desembarque, quem iria descer em Santos deveria deixar sua mala fechada até a uma da manhã na porta e em cada mala você coloca uma fita com seu nome e cabine. Cada fitinha tem uma cor, por exemplo, eu que estava no 11º andar era cinza, mas da minha tia que estava no 9º andar era rosa e assim por diante, além disso, os grupos eram divididos de acordo com as cores da fita pelos bares onde deveriam aguardar o chamado para desembarcar. No dia 30/12 a previsão de chegada em Santos era para as 08 horas, mas acabamos chegando as 09:30 e como tínhamos que deixar as cabines às 07 horas ficamos sentados num dos bares do navio até as 11 horas quando finalmente nosso grupo “cinza” foi chamado para sair do navio. As malas são deixadas separadas pelas cores da fita no terminal de passageiros de Santos

Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra
Cruzeiro Natal 2010 MSC Orchestra

pontos fortes x pontos fracos
os fortes:
O navio é fantástico, têm muitas opções de lazer, comida a vontade o dia todo, a organização, principalmente com as malas, turnos de jantares, separação das mesas visando deixar famílias (eles analisam o sobrenome) juntas, a variedade de comidas tanto no buffet do café da manhã e almoço quanto dos cardápios no jantar. A limpeza do navio como um todo, a todo momento vemos pessoas limpando os corredores, bares, corrimão, aliás, mesmo a água da piscina vindo do mar, toda noite a esvaziam para limpeza. A tripulação esbanja simpatia, seja garçom, camareiro, recepcionistas, animação. A equipe de animação é ótima, fazem atividades na beira da piscina como alongamentos, jogos e todas as noites logo após a apresentação no teatro (shows artísticos e musicais) em um dos bares do navio eles dão aula de dança (cada dia um ritmo diferente: salsa, samba, tarantela…) e jogos interativos, ou seja, os passageiros
participam e é realmente muito divertido.

Ah, não posso deixar de falar que pra quem gosta de treinar outro idioma durante a estadia no navio pode-se falar inglês com os indonésios, indianos, madagascarenses, búlgaros, entre outros, espanhol com os hondurenhos e ainda italiano.

Um ponto muito forte é a cabine com varanda, ou seja, cabine externa, pois na interna que alguns dos meus familiares ficaram era muito escuro e você perde a noção do dia e da noite, além é claro que na outra você pode ver as lindas paisagens e o navio atracando nos portos.

os fracos:
Tem que ter paciência, pois são muitas pessoas usando a piscina e as cadeiras para tomar sol, é difícil achar mesas na beira da piscina, pois o pessoal deixa objetos como bolsas, toalhas e calçados cedo para reservar (coisa que na verdade não se pode fazer).

O dia inteiro de navegação é um pouco cansativo, a organização dos passeios oferecidos pela agência dentro do navio podia ser melhor, por exemplo, não organizar passeios no domingo que sejam para lugares onde é necessário “viajar”, pois como aconteceu no nosso caso tivemos apenas 1 hora para curtir o lugar e ainda chegamos atrasados na volta por causa do trânsito na estrada.

Outra ponto negativo foi o nosso desembarque que demorou horas pra acontecer, mas como era uma regra deixar as cabines às 7 horas da manhã para que o pessoal pudesse realizar a limpeza, nada restou a não sentar pra esperar com um bom livro, uma boa companhia e até mesmo um cochilo para passar o tempo.


Leia toda a reportagem da Malu:

A vida no navio (parte 1)
Vale a pena comprar as excursões oferecidas no cruzeiro (parte 2)

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!