Guias de Viagem e Arte

 
 
abr 08 2014

Gastronômade, uma experiência dos 5 sentidos

Espaço singular, gente bacana e comida fenomenal. A junção destes 3 elementos define o Gastronômade que experimentei no domingo. O conceito chegou ao Brasil das mãos da Renata Runge, que quis trazer ao país o projeto do chef norteamericano Jim Denevan – Outstanding in the Fields.

É uma forma de experimentar produtos locais de excepcional qualidade, transformados em iguarias gastronômicas por chefs da talha de Helena Rizzo ou Roberta Sudbrack. E se isso já não fosse o must, o entorno escolhido para a experiência é sempre um espaço apropriado da natureza ou da grande cidade. Quem sabe uma estação de trem abandonada como a de Antonina, o andar superior do Mercadão de Sampa. Ou uma fazenda cheia de história e muito verde.
Sin título Sin título

Já tinha lido posts e artigos dos eventos que vem acontecendo desde 2012, mas no domingo estive no Castelo do Batel, num céu azulzissímo, e numa Curitiba que foi a anfitriã perfeita!
Sin título Sin título

As pessoas começaram a chegar ao redor das 13:00 horas, eram recepcionadas com uma taça de Garibaldi Prosecco geladinho. A mesa colocada nos jardins era linda sem ser arrogante, detalhe que cria um ambiente propício para jogar conversa fora. De repente como se de uma orquestra se tratasse, começam a sair os 4 aperitivos, e os sucos de acerola e maracuja orgânico da Verde Brasil. Apaixonei pela casquinha crocante com creme de aspargos.
Sin título

Antes de começar a degustação dos pratos principais, somos levados pelo Marcelo Lupion pelas entranhas do edifício. E não tô exagerando não, porque para minha surpresa o momento boca aberta babando, veio com a subida ao sotão, inteirinho pintado pelo pintor conhecido como o “Van Gogh Paranaense”, o auto-didata Miguel Bakun. Ele praticamante morou no castelo por um ano entre 1949 e 1950 enquanto realizava os murais. Eu não podia acreditar no que estava vendo.
Sin título Sin título
Sin título
Sin título

Ainda meio tonta, sento na mesa e é servida a sopa de pinhão dentro de um mini pão italiano, com espuma de alho poró. Eu podia repetir e repetir. Ainda mais com o acompanhamento do Garibaldi Brut Chardonnay. E tudo ficou ainda mais legal quando a Dona Vera Lupion (sentada na minha frente) nos contou que era uma receita familiar que o chef Hermes Custódio havia reinventado.
Sin título

O segundo prato e o meu segundo favorito 😉 foi o role de tilapia com gratin de palmito pupunha, o peixe derretia na boca. Depois veio a carne com ravióli de Duxelles, que estava ótima, mas neste passe o mais chocante era o vinho premiado, Acordes Merlot 2011.
Sin título
Sin título

A sobremesa era refrescante, uma sopa de morangos com uma bola de sorvete de manjericão. Nada daqueles finais super doces que quebram todos os sabores anteriores, ou seja, perfeito 🙂
Sin título

O cafezinho veio acompanhado com delicados doces. Enquanto isso, o chef e sua equipe explicavam os pratos, e os comensales felizes com a boa mesa e bom papo recebiam umas pequenas lembranças daquela experiência que durou 4 horas, mas que já deixou saudades!
Sin título

Ficou com vontade de envolver todos teus sentidos numa experiência única? Fique de olho no site oficial do projeto: http://www.gastronomadebrasil.com

Fui convidada a participar do Gastronômade pelo pessoal do blog de viagens Nós no Mundo, que já cobriram o evento em diversas oportunidades. Dá uma lida nos posts deles para ver que minha empolgação está totalmente justificada 😉
Gastronômade e jardins do Castelo do Batel: combinação perfeita!
Gastronômade DF: alta gastronomia na Fazenda Velha
Gastronômade Brasil: um banquete ao ar livre
Gastronômade Brasil: pela segunda vez um sucesso no Distrito Federal

Para ver mais fotos do evento, visite nosso Facebook ou nossa página no Google +.

fotos: turomaquia_2014

3 Comentários

  1. Carol Wieser

    Fiquei com água na boca! E o tempo fava perfeito ein????
    Beijos

    responder
  2. Maria Cristina Carollo Runge

    Perfeito, este foi o Gastronômade no Castelo do Babel. Digno de uma escala em Sol Maior. G7M. Divino!!!

    responder
  3. Anna Bárbara

    Oi Patrícia!!!
    Esse evento é mesmo muuito legal!!!
    Fiquei com muita vontade provar a sopa de pinhão com espuma de alho poró!!! Suas fotos estão incríveis!!!
    Obrigada por citar o Nós no Mundo!!! 😀
    Bjs, Anna

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!