Guias de Viagem e Arte

 
 
out 14 2009

Um dia redondo em Atins

O dia começou preguiçoso. Entre uma tapioca recheada com queijo e presunto e uma frutinha. Atrasamos um pouco a saída. Conhecemos o Edu, o integrante que faltava ao nosso pequeno grupo de jornada. Éramos 5: duas brasileiras expatriadas, eu e Manuela; dois espanhóis, Tom e Edu; e uma russa, Ksenia. Em uma toyota só para nós, partimos com o Silas em direção à praia para começar a aventura daquele dia.

Deixando o povoado para trás, já começamos a ver as dunas, seguidas de um terrenos meio alagados, onde pastavam as vacas. Logo a seguir,  uma faixa de areia com poucas casas, entre elas o Restaurante que mais tarde voltariamos, o do seu Antonio. Depois destas casas, estava o marzão, o nosso conhecido Atlântico.

A Toyota ficou em frente à casa do Seu Antônio, e nós fomos caminhando em direção às dunas. Uma caminhada de uma hora e meia até o Poço das Pedras. Aquela profusão de imagens de dunas e lagoas não cansava, poderia vê-las por mais dias. Cada uma com sua cor – azul, verde, tons diferentes e algumas com belas surpresas – peixes, flores …

Na metade do caminho, passamos por um óasis. Muita vegetação que resiste ao assédio constante da areia. Um pequeno povoado repleto de palmeiras. Passado o povoado, caminhamos por labaredas com pequenas árvores carregadas de folhas dos dois lados. Como um galeria verde.

Depois de um tempo, o verde dá lugar a descampados de areia com um espelho d´água cristalina. Este lugar era diferente de tudo que tinha visto até agora no parque. Isto já intuia, mas de repente o que tinha à minha frente? Um poço de 10 metros de diâmetro, com água daquela cor das publicidades do mar do Caribe. Uma visão? Como aquelas causadas nos viajantes que cruzam os desertos? Por felicidade, a mais pura realidade! E não parou por aí, daquele poço saía um espelho d´água que convidava ao relax. Era só deitar de barriga para cima, e deixar que aquela água fresquinha te levasse a um estado de espírito mais do que zen. Senhores, estávamos no Poço das Pedras.

Não conseguíamos sair daquele lugar, permanecemos quase duas horas. Éramos os donos do nosso tempo, e nossa cumplicidade foi total. Nada de stress e de sair correndo atrás do guia, que por sinal era um solícito Silas. Mas ele disse que ainda havia mais por fazer, e que não íriamos nos arrepender. Levantamos e vencidos fomos caminhando. Mais surpresas?! No primeiro trecho, as lagoas eram mais distantes umas das outras, e a sensação de estar em um deserto aumentava. As cores eram mais densas, tons mais fortes de verde e azul.

Chegamos à lagoa do próximo descanso, já bem pertinho dos terrenos alagados que íamos voltar a cruzar para almoçar, e com direito a novo prazer inesperado. Naquela lagoa viviam flores aquáticas. Suas raizes estavam presas na areia e seus caules eram fínissimos. Os botões estavam na superfície. Era lindo, mágico, poético …

Deixamos a conversa com ocasionais silêncios rolar por uma hora e algo. A fome nos lembrou que íamos provar os famosos camarões dos Atins. Hora de colocar a roupa, vencer a grande duna, atravessar os alagados e receber o sorriso de boas-vindas do Seu Antônio. Mas esta é uma outra história …

Informação prática: será dada na segunda parte desta crônica.

Quer receber mais dicas de viagem ou ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

Fotos: turomaquia_2009

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

12 Comentários

  1. SÍLVIA OLIVEIRA

    Pati, qual o roteiro que você indicaria nos Lençois para quem tem sete dias, priorizando os lugares menos rústicos? (Ah, tem que incluir São Luis!) Brigadim! 🙂

    responder
  2. Luisa

    Patricia,Brigadao pela dica do carro em Cuba! Vou ver com o hotel o que eles oferecem.Essa sua viagem para Lencois esta me fazendo morrer de inveja! Proximo agosto que eu estiver no Brasil, é pra lá que eu vou! E vou copiar seu roteiro igualzinho! 🙂 Como vc organizou tudo? Contratou alguma agencia ou foi tudo "na unha"? Nao me parece um destino com muitas possibilidades de reservas na internet…Bjs

    responder
  3. Patricia de Camargo

    Silvinha, ainda vou falar sobre roteiros ao final da série, mas dentro do que você pediu seria:1o. dia – São Luís2o. dia – São Luís – Alcântara3o. dia – Alcântara – São Luís4o. dia – Barreirinhas – Lagoa Bonita5o. dia – Barreirinhas – alugar uma lancha, nada de passeio-pacote, e ir bem devagar e parando nos pequenos lençois até Atins – ver a revoada dos guarás e o por do sol no rio6o. dia – Atins (passeio de dia todo) – fim de tarde combinar para voltar de lancha à Barreirinhas7o. dia – Barreirinhas – Lagoa Azul e de tarde pegar uma van direto para o aeroporto de São Luís

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Luisa,minha amiga só disse para não pensar em fazer muitos quilômetros por dia, porque é mais fácil se perder do que se achar hehehehe Ela amou CUBA!Quanto aos Lençois, organizei tudo na unha (adorei esta expressão). Muita coisa se pode fazer por Internet, inclusive a maioria da reserva dos hotéis. A logística é um pouco complicada, mas nem chega aos pés da organização de uma viagem à África (como a tua!).Beijos

    responder
  5. SÍLVIA OLIVEIRA

    Brigadão! Bjs!

    responder
  6. Carol Wieser

    Acho que de todos os lençóis que vc postou, esse lugar é a minha cara.Também ficaria alí por horas de barriga pra cima… certeza!!!Obs: e também comeria aquele camarão esperto no final… hummm

    responder
  7. Leila Mattos

    Patricia, primeiro quero agradecer as suas dicas porque elas foram muito úteis na minha viagem aos Lençóis Maranhenses em julho/2010. A viagem já estava definida, mas inclui Atins depois que li.
    Uma notícia triste: você sabia que o Poço as Pedras não existe mais? É… quando liguei pra Mônica do Rancho do Buna e citei os passeios que queria fazer, ela me disse que a erosão devido ao turismo desenfreado matou os peixes e destruiu o Poço das Pedras. Fiquei arrasada, mas ainda bem que existem as suas fotos para a História.
    Mas todo o restante estava lá… rsrs, lindo, lindo, lindo!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Obrigado pelo feedback, e fico bem triste em saber que o Poço das Pedras desapareceu …
      um grande abraço

      responder
  8. Andre Campos

    gostaria de saber a opiniao da Patricia e demais sobre a ideia de fazer 1 semana em Sao Luiz e lençois: 2 casais com crianças de 8, 6, 4 e 3 anos.

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi André, uma semana, mesmo com crianças, é uma boa medida. Eu deixaria mais tempo para os Lençois, e tentaria fixcar num hotel legal em Barreirinhas, porque a cidade não oferece muita coisa para crianças nos horários fora dos passeios. Eu ñ iria para Santo Amaro com crianças pequenas, a estrada ñ é das mais seguras. E como vcs vao em 8 pessoas, alugaria uma toyota com guia para realizar os passeios no ritmo mais adequado às crianças. No estilo que realizou a Malu, e nos contou em seu relato que consta do índice dos Lençois Maranhenses.
      um abraço

      responder
  9. RENÉE

    Oi! depóis de ler o material de vcs, fica +forte a vontade de chegar nos lençóis… gostaria de saber + sobre a questão de água potável. Como rola? Para onde não se ir sem água… agradeço as infos, abs

    responder
    • Patricia de Camargo

      Renée, sempre que sair para os passeios tem que levar água. Eu e meu marido comprávamos uma garrafa de 1,5 l. O legal que mesmo como calor, a areia não fica quente, graças ao constante vento, o que torna o passeio ainda mais gostoso.
      Um abraço!

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • La Duquesita⁣
⁣
É uma das “docerias” mais antigas de Madri. Abriu suas portas em 1914 e ficou apenas 9 meses fechada. Quando todo mundo já dava por perdido esse emblemático lugar, veio Oriol Balaguer e reabriu suas portas.⁣
⁣
Oriol Balaguer é um dos mais famosos “chocolateiros” da Espanha, ou como se diz por aqui, “maestros chocolateros”.⁣
⁣
A loja é linda, mas não é só aparência. Os doces são gostosos e nem preciso falar dos bombons, tendo em vista quem é o dono do estabelecimento 😉⁣
⁣
Ele manteve o doce mais famoso da casa, como não, La Duquesita. Um doce de morango.⁣
⁣
Nessa época se passar pela loja, vale a pena comprar um dos panetones premiados do “chef”. Tem o tradicional, o de chocolate e o gianduia (pasta de chocolate com 30% de pasta de avelãs). E este ano também tem panettone de framboesa!⁣
⁣
#madrilovers #foodmadrid #oriolbalaguer #panettone #panettoneMadrid #doceemmadri #ondecomeremmadri

Fotos próprias e de divulgação.
  • Qual é seu drink favorito?⁣
⁣
Na foto estou com o “pear mule”, o novo drink do @200gramos. Leva vodka, pera, suco de limão e ginger beer.⁣
⁣
Beeeem gostoso!

#drinks🍹 #restaurantelaspalmas #laspalmasdegrancanaria🌴 #grancanaria
  • Paris sera Toujours Paris⁣
⁣
É um guia realmente diferente de Paris. Não vai te ajudar a pegar o metrô ou programar o dia a dia da sua viagem. E mesmo assim é incrível para quem busca compreender a cidade.⁣
⁣
Màxim Huerta nos mostra Paris através de seus personagens como Colette ou Joséphine Baker; de seus ofícios, um exemplo? Os “bouquinistes”, os vendedores de livros das “caixas verdes” das margens do Sena.⁣
⁣
Também fala do croissant, da Torre Eiffel, mas sempre trazendo um dado inusitado, contando uma história, porque afinal Màxim é um grande contador de histórias, já falei de outro livro dele no #turolivros⁣
⁣
O livro é lindo, graças as histórias e as ilustrações de Maria Herreros, que são pura arte.⁣
⁣
Dá para ler com um espanhol intermediário.⁣ Não tem edição em português.
⁣
#parislivro #parisbook #oqueler #bookaddict #turolivros #desafioumlivropormes #bookphotos
  • Bar-restaurante (Achado em Madri)⁣
Não estou exagerando, é realmente um achado em Malasaña. ⁣
⁣
Na verdade é um bar-restaurante com um armazém que vende frios, vermut e outras delícias.⁣
⁣
Típico lugar de bairro, frequentado pelos moradores e que oferece boa comida, excelentes vermuts e um atendimento amável.⁣
⁣
Levei meus pais e eles amaram. No final de semana tem que chegar cedo para sentar porque o local é pequeno. ⁣
⁣
Durante a semana, oferecem um prato do dia por 5,50€. Nós fomos de garbanzo con bacalao. Grão de bico com bacalhau. Na Espanha se prepara o grão de bico como a gente faz feijoada. ⁣
⁣
Se quiser acrescentar ao prato do dia, bebida e pão, o valor sobe a 8€. O pão é mara e o vermut muuuito bom, por isso vale a pena acrescentá-los.⁣
⁣
Para ir com amigos e petiscar, há tábuas de frios, colmadas (sanduíches) e conservas. ⁣
⁣
Veja o cardápio inteiro com preços no site oficial: http://lacolmada.com ⁣
⁣
Destaque: atendimento 5 estrelas.⁣
⁣
#madri #madridlovers #madridfood #restaurantesmadri #restaurantesmadrid #foodphoto #foodporn #foodpic @lacolmada
  • Hotel maravilhoso em Madri⁣ 🔝
Gente do céu, apaixonei por um dos hotéis que testei nessa última viagem para Madri. ⁣
⁣
Na verdade, também gostei de outro, que vou postar mais para frente. ⁣
⁣
Mas voltando a esse 4 estrelas incrível que me hospedei em 2 noites diferentes, uma com minha sogra e outra com meus pais.⁣
⁣
Ocupa um edifício histórico que foi o maior arranha-céu da Espanha na década de 1950. Foi remodelado totalmente pela rede RIU e reabriu nesse último verão.⁣
⁣
Mas o que quero destacar é o atendimento prestado por todo o staff, desde a recepção ao senhor que abre a porta. Passando pela senhora que retira os pratos da mesa no café-da-manhã. De tirar o chapéu!⁣
⁣
Os dois quartos que me hospedei tinham uma vista incrível de Madri, com Palácio Real incluído.⁣
⁣
Os hóspedes tem livre acesso a um dos melhores mirantes da cidade. E ainda conta com um piscina (bem pequena), academia, café da manhã com show cook e uma localização fantástica!⁣
⁣
Para ver preços e outras opiniões, clique no link da bio. Por que estou fazendo dessa forma? Se alguém resolver reservar, recebo uma comissão que não onera para nada meu seguidor, mas que é importantíssima para manter o Turomaquia e o Arte 365 navegando! ⁣
⁣
Desenvolver conteúdo de qualidade é caro e demanda muito tempo. Por isso, pequenos gestos como esse, permitem que os criadores mantenham seu trabalho. Não permita que apenas os conteúdos lixo sobrevivam nessa selva digital! É uma compromisso de todos nós!⁣ Vou mostrar o quarto nos Stories!
⁣
#hotelmadri #ondedormiremmadri #hotelmadricentro #hoteldesign #madrilovers #madrid #mirante
  • ⁣
Palmeritas Original, novidade em Madri.⁣
⁣
O dono de uma das melhores confeitarias de Madri e do melhor croissant de framboesa abriu essa “porta” no coração da Gran Via, praticamente na frente da Primark. ⁣
⁣
O responsável? Alejandro Montes e sua casa insígnia? Mama Framboise. ⁣
⁣
Eu escrevi porta porque está pensado para atender o pessoal na rua. Mas também dá para entrar no hotel Hyatt e saboreá-las desde dentro com um cafezinho quente!⁣
⁣
Loja de um único produto, a palmerita, conhecida no Brasil como palmier ou ainda como orelhas de elefante 😋⁣
⁣
Um doce de massa folhada que Alejandro deu um giro de 180 graus criando 12 sabores diferentes, uma mais legal que o outro. Eu provei a “castiza”, ou seja, a palmerita com mais sabor a Madri que leva geléia de morango, chocolate de amoras e pétalas de violeta cristalizada. ⁣
⁣
Crocante, fresca e de sabores surpreendentes. Meus pais também adoraram. ⁣
⁣
💶 O preço? 1,70€⁣
⁣
⏰ Abre de segunda a quarta-feira das 8:30 às 22:00 horas. Quinta e sexta-feira das 8:30 à meia-noite. No sábado das 9:30 à meia-noite e no domingo das 9:30 às 22:00 horas.⁣
⁣
📫 End.: Calle Gran Vía 31, 28013⁣
⁣
Fotos próprias e de divulgação

Follow Me!