Guias de Viagem e Arte

 
 
out 12 2009

Atins: os meus Lençois Maranhenses perfeitos

No planejamento de qualquer viagem, todo mundo idealiza. Sonha com aquele jantar  perfeito, com a primeira visão daquele monumento, com dormir no hotel onde sicrano rodou aquele filme. Faz parte. Muitas vezes as expectativas podem frustrar ao viajante. Mas quando tudo sai redondinho, aumentam ainda mais o prazer da viagem. Em outros casos, você não tinha muita idéia do que ia encontrar, e assim era impossível pensar bem o mal de certo lugar. A quase completa falta de informação objetiva, leva a um vazio. E foi com esta sensação, que desembarcamos naquela manhã nos Atins.


O barco do Nelcy

Na noite anterior, o pessoal da Pousada do Paturi conseguiu dois lugares no barco do Nelcy para a travessia. Depois de uma noite de sono “meia boca”, estava louca para desbravar outros lugares. Até mesmo necessitava uma nova injeção de adrenalina. Em meia hora, o Nelcy deixou nosso grupo numa prainha, a maré não permitia chegar mais próximo da Pousada do Buna. A caminhada até a pousada foi linda e suada entre ruas de areia bem fofa. Perguntando aqui e acolá, encontramos o Rancho do Buna.


Pelas ruas de Atins …

Na travessia do barco, fizemos amizade com a Manuela, brasileira residente em Paris e sua amiga russa, Ksenia. Já na pousada começamos dividindo duas jarras de sucos naturais, esperando até que nossos quartos ficassem prontos, chegamos cedo! A este pequeno grupo, no dia seguinte se somaria o Edu, poeta espanhol.

A confluência de diversos fatores: este grupo, a amabilidade de todo o pessoal do Buna, e umas paisagens únicas iam transformar aqueles dois dias e meio no mais lindos e perfeitos de toda a viagem. E converter ATINS, na versão mais próxima do que seria o paraíso.

Informação prática:
Travessia Caburé-Atins com o Nelcy – R$ 10,00 /pessoa.

Traslado de chegada – Se você avisar ao Buna teu horário de chegada, eles te buscam na prainha e te levam para o hotel. É uma boa pedida para quem está mais carregado!

Quer receber mais dicas de viagem ou ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

fotos: turomaquia_2009

15 Comentários

  1. marina

    Aguenta coração agora para esperar o restante do relato de Atins! Quando terminar de ler vou ter que arranjar uma forma de voltar para o Maranhão rapidinho… rsrs

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Marina, realmente você vai querer voltar aos Lençois heheheheAtins é divino!Beijos

    responder
  3. Alexandra

    Patricia, parabens pelos posts! Fiquei com muita vontade de ir aos lençois. Pelo meu perfil acho que irei para Barreirinhas e Atins. Uma dúvida: como faço para ir de barreirinhas à Atins? Na volta faço Atins – São luis, ou volto a Barreirinhas?Só mais uma perguntinha para não te importunar mais 🙂 : se não for de aviao, qto tempo leva de sao luis a barreirinhas?suuuper obrigadaAlexandra

    responder
  4. Rosana

    Patrícia, como me inspirei mto nos seus relatos para programar minha viagem aos Lençóis e fiquei em Atins graças ao que descobri aqui resolvi deixar meu roteiro como fonte de consulta: estive nos Lençóis Maranhenses de 13/06 a 21/06 e pude constatar que as principais lagoas como a Bonita, Azul e Gaivota estão realmente secas, mas ainda tem lagoas com água na altura dos joelhos, com exceção da lagoa do Peixe que está bem cheia. Depois da visão de uma natureza de dunas perfeitas é reconfortante ficar submerso numa lagoa onde só se tem o trabalho de cruzar as pernas e ficar contemplando o contraste das cores da lagoa, da areia e do céu!!!
    No 1º dia segui direto do aeroporto para Barreirinhas através de carro da Cooperativa (98-3258-9239) que cobra R$40,00 por pessoa e segue em vários horários por dia. No 2º dia fiz o passeio de boia cross em Cardosa pela manhã (interessante) e à tarde fui à lagoa do Peixe onde ficamos até o pôr do sol nas dunas. No 3º dia fiz o passeio pelo rio Preguiças, passando por Vassouras, Mandacaru e Caburé. De lá fui para a Pousada Rancho do Buna (98-3349-5005) em Atins passar 2 dias. Atins é completamente diferente de Barreirinhas. Se vc quer sossego, contato com a natureza, praia particular, fique em Atins. No 4º dia a pousada organizou um passeio para a lagoa Verde e depois o almoço no Restaurante Canto dos Lençóis (do seu Antonio) para comermos o famoso churrasco de camarão. No 5º dia fomos à lagoa do Mário (peça ao guia Manoel do Restaurante do seu Antonio 98-8881-3138/9146-7742 para te levar) e depois voltei de lancha para Barreirinhas. No 6º dia eu fui para Santo Amaro de ônibus da Cisne Branco até a parada de Sangue e foi aí que percebi que a minha viagem deveria ter começado por São Luis. Ou vc compra a passagem de van que vem de São Luis ou vc tem que ligar para o motorista da Toyota que espera os passageiros da van em Sangue para te esperar tb, pq o motorista da Toyota não espera mais os passageiros da Cisne Branco?! Conclusão: contrate a van em São Luis ou ligue para o motorista da Toyota com antecedência (98-8745-9614) ou tenha a sorte de arrumar uma carona. Chegando em Santo Amaro fui logo dar um “mergulho” no rio Alegre e tive a sorte de contar com a companhia do Guia Carlos Brito (98-8734-0615) que conhece a região como a palma da mão e tem muita história para nos enriquecer, além de ser perito no passeio que fiquei com vontade de fazer da próxima vez: a travessia de Santo Amaro a Atins ou a Barreirinhas.
    Fiz o passeio das lagoas próximas à Gaivota que está seca até o pôr do sol nas dunas e no 7º dia fiz o passeio para Betânia e Espigão onde vimos mais dunas e rios. Não deixe de experimentar os camarões de Santo Amaro (enormes)!!!
    No 8º dia fui para São Luis e me hospedei na Pousada Portas da Amazônia no centro histórico durante 2 dias.

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Rosana, que delícia receber teu feedback, muito obrigada 🙂

      responder
  5. Fabio Pastorello

    Oi, Patricia. Ano passado fui para os Lençóis Maranhenses e com indicação de uma amiga, conheci seu blog e peguei várias informações ótimas. Mas o principal foram mesmo as dicas para Atins. Adorei aquele lugar, também fiquei hospedado no Rancho do Buna e achei ótimo porque me deu uma sensação maior de liberdade e isolamento que não encontrei em Barreirinhas. Como sou uma pessoa de muito planejamento, posso dizer que só fui para Atins por causa das informações que encontrei no seu blog. Estava “fuçando” seu blog agora procurando informações do Peru (mais uma vez adorando) e lembrei que não passei aqui para agradecer. Abs, Fábio

    responder
  6. Helga Calheiros Amador

    Olá Patricia tudo bom?
    Nossa estou bem perdida com todas as informações e sinceramente não sei o que faço e nem por onde começar.
    Bom vou viajar com meus pais e irmão agora em Agosto ida dia 19/08 e retorno dia 24/08 (eles ganharam hospedagens 3 dias/2 noites no hotel Pestana em São Luis, e nossos pais querem que eu e meu irmão acompanhemos a viagem, logo ficaremos neste hotel com eles).
    Sempre quis conhecer os Lençois Maranhenses mas como o período é curto não sei se valerá a pena pelo deslocamento. Você pode me dar uma sugestão de roteiro para esses dias. Pensei em visitar Alcântara que me parece perto, mas confesso que os demais dias estão me deixando aflitas.
    Muito legal seu blog.
    Obrigada, abraços Helga

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Helga, para ir aos Lençois, vcs teriam que ao menos dormir uma noite por lá, porque na minha opinião um bate-e-volta seria muito pesado. O único jeito para fazer um bate e volta, seria contratar uma van para vcs, e realizar um passeio privado de dia todo passando pela Lagoa Azul e pela Bonita. Mas seria beeem cansativo! Só que o o lugar é tão singular que vale a pena 😉

      Eu curti bastante Alcântara 🙂

      responder
      • Helga Calheiros Amador

        Então Patricia, antes de tudo obrigada pela prontidão.
        Mas não teria problema dormir por lá, só não sei o que seria melhor, como vou com meus pais dificulta um pouco, eu saio a toda hora e não me preocupo em andar muito, parar pra comer coisas assim, mas com eles é diferente né.
        Chego em São Luis dia 19/08 as 15 hrs sendo assim este dia será perdido certo, no máximo um passeio noturno. No dia 20/08 pensei em fazer o centro histórico ( um dia todo é muito para o centro histórico?). No dia 21/08 pensei em ir para Alcantara. Os outros dias que estou perdida, afinal quero ir a praia, tomar um solzinho, essas coisas…Você acha que vale a pena no dia 22/08 sair cedo para barreirinhas e voltar so sabado pela manhã ou devo cortar Alcantara e ir para Barreirinhas no dia 21/08?
        Desculpe se tiver abusando, obrigada Helga

        responder
        • Patricia de Camargo

          Oi Helga, o dia todo para o centro histórico é muito, se eu tivesse que escolher entre os Lençois e Alcântara, nem pensava duas vezes – Lençois! Uma possibilidade de roteiro seria:
          19/08 – parte do centro histórico
          20/08 – Alcântara + parte do centro histórico
          21/08 – Barreirinnhas
          22/08 – voltar para São Luís no final da tarde
          23/08 – centro + praia
          24/08 – último dia

          responder
          • Helga Calheiros Amador

            Muito obrigada pela sugestão.
            Vou tentar segui-la desta forma.
            Beijos.

  7. Luciana

    Oi Patricia, adorei seu blog. Muito util com otimas informações e dicas. Porém, estou confusa em como ir para Atins. Sou de São Paulo e irei para lá agora em dezembro, ja sei que não é a época ideal, mas já estou com reserva feita nas pousadas de Barreinhas e noRancho do Buna, porém não sei como ir e voltar de Atins.
    Voce recomenda alguma agencia de turismo? É melhor ir com barco de linha ou em grupo? E a revoada dos guarás? Quem faz esse passeio?
    Espero sua resposta.
    Abraços, Luciana

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Luciana, nós fizemos tudo de forma independente e com a juda do Buna e funcionários. Eles conseguiram um barco que nos levou de volta a Barreirinhas e de lá pegamos um Ônibus para São Luís. Mas tem agências que fazem este serviço, infelizmente ñ posso recomendar, porque ñ utilizei o serviço 🙁 As toyotas normalmente cobram entre R$ 50 e R$100 para levar o pessoal desde Barreirinhas a Atins pelo Parque dos Lençóis, e demora 1 hora e meia.

      O passeio em que vimos as aves também foi organizado pelo pessoal do Buna, pode ir sem medo que eles te ajudam a fazer e ver tudo que vc quiser 🙂
      beijos

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes
  • Fim da San Silvestre! Foto tirada por um amigo querido, Federico. Agora partindo para a casa da minha sogra e vc onde vai passar essa noite?

#sansilvestrelaspalmas #anonovo2020 #laspalmasdegrancanaria #running

Follow Me!