Guias de Viagem e Arte

 
 
maio 15 2009

Foz do Iguaçu – Em algum lugar do passado

Seguindo aquela máxima, que o passado sempre bate à sua porta! Hoje vou inaugurar uma nova seção “Em algum lugar do passado”.

Nostalgia + viagens = diversão pura e crua!

Tive esta idéia na última viagem quando descobri entre as minhas coisas um material que já dava por perdido. O que foi? Isto vou contar na próxima semana! (risos) Prá começo de conversa, e levando em conta, que não faz muito tempo que estivemos por Foz do Iguaçu, vou começar lá pelos idos de 1975 …Meus dois primeiros contactos com as Cataratas do Iguaçu, as compras no Paraguai e uma Ponte da Amizade quase sem movimento! Incrível! Do alto dos meus 4 anos, e com aquelas botinhas para pés tortos também estive nas Sete Quedas, mas disso não sobraram recordações físicas, uma pena!

Com meu pai e meu irmão: Edinho. Começo com essa para provar a data do registro. Ao lado: outubro de 1975.Estou no primeiro plano, sou a mais velha entre os quatro irmãos! Mas aqui ainda eramos apenas dois!

Com a minha mãe

Na companhia da minha mãe e do meu irmão na Ponte da Amizade. Você consegue imaginar hoje, parar e tirar uma foto aqui? Sem contar todas as grades que colocaram para o pessoal não chegar a muamba para os barquinhos!

Minha mãe nos Hotel das Cataratas.

Na fronteira com meu pai e irmão, Edinho.

A primeira compra no Paraguai ninguém esquece!

fotos: archivo_turomaquia_1975

5 Comentários

  1. SÍLVIA OLIVEIRA

    Hahahahaha! Isso é bom demais! Vocês estão lindos! E a botinha ortopédica, moda total! (Também usei!) Nossa, é o Hotel Cataratas… igualzinho, todo rosadinho. Adorei! Bjs!

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Silvinha, será que alguém da nossa geração não usou a tal botinha? (risos) Mas na real, não me ajudou muito, sigo pisando torto! jejejejeBeijos

    responder
  3. Schnaider

    Oi Patricia! Adorei suas dicas de Foz, eh minha cidade Natal! Nao tenho fotos como as suas da infancia nas Cataaas, q pena! abraço, schnaider

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Meus pais eram loucos por fotografia, por isso eu e meu irmão menor temos foto em todos os lugares possíveis e imagináveis!Beijos

    responder
  5. Epifanio Diniz

    Fotos fantásticas! Recordar é viver!!! O que somos sem nossa história? Eu sou nascido em foz (82) mas sai de lá em (92). Linda época retratada nas fotos.. Meus pais administraram o restaurante das cataratas de 83 a 86.. o turismo estava em alta!Grande abraço

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!