Guias de Viagem e Arte

 
 
mar 22 2010

Para visitar o Palácio Nacional de Sintra

Sala favorita Turomaquia: Sala dos Brasões. Antes de mais nada, dá uma olhadinha nas imagens para entender a escolha …

Palacio Nacional de Sintra

Palacio Nacional de Sintra

Palacio Nacional de Sintra

Palacio Nacional de Sintra

É a sala de brasões mais importante de Europa. A cípula octogonal termina com as armas portuguesas coroadas por um dragão alado representando ao Rei D. Manuel I. Este brasão está rodeado pelos brasões de oito dos filhos do dito rei, e depois deles os escudos de 72 famílias nobres portuguesas.

Dizem que desde as janelas desta sala da qual se vê o Oceano Atlântico, o rei via os barcos que partiam ou chegavam das Índias, do Brasil ou de África.

A maioria das pinturas são do século XVI e os azulejos do século XVII. O conjunto é monumental, e impacta o contraste dos brasões dourados e dos azulejos azuis.

Uma pequena visita virtual de 30 segundos que gravei diretamente do site oficial do palácio, que vale a pena visitar antes da viagem.

Curiosidade Turomaquia: A Sala das Pegas, recebe este nome em razão dos 136 passarinhos (pegas) que foram pintados no teto. As lendas urbanas contam que a rainha surpreendeu D. João I no momento que ele tentava tirar uma lasquinha de uma de suas assistentes. O cara-de-pau teve a coragem de dizer à rainha que os beijos eram inofensivos, que haviam acontecido por acaso, utilizou a expressão “por bem”. O rei sem-vergonhinha mandou realizar o teto colocando um passarinho para cada assistente da rainha. E todos levam no bico um pergaminho com a expressão “por bem”!!!

Palacio Nacional de Sintra

Outro tesouro: a coleção de azulejos mudéjares (mouriscos) do país. A maioria deles compreendidos entre o século XIV e XVI.
Palacio Nacional de Sintra

 

Informações práticas
Horários:
Das 10:00 às 17:30 horas
Última entrada às 17:00 horas

Tarifa: 5€
Desconto de 50%:
Pessoas com mais de 65 anos ou portadores de deficiência
Famílias com dois ou mais filhos menores (sobre o preço de ingresso de um dos pais acompanhantes)
Desconto de 60%: Cartão Jovem
Bilhete conjunto Circuito Palácios Reais (Palácio Nacional da Ajuda, Palácio Nacional de Mafra, Palácio Nacional de Queluz, Palácio Nacional de Sintra): 16,00 €
Entrada Livre:
Domingos e Feriados até às 14h00
Jornalistas e Profissionais de Turismo (devidamente credenciados e no desempenho das suas funções)
Portadores de cartões pré-comprados Lisboa Card (adquiridos na internet em www.askmelisboa.com ou nos postos de informação turística da ATL)

Folheto-guia: 1€ (em português, espanhol, inglês, francês, alemão, italiano e japonês). Eu comprei, é interessante para lembrar os nomes dos cômodos e sua função após a visita. Portanto, eu compraria no final.

Guia (livro em português e inglês): 14€.

Audio-guia: não oferece

Cafeteria: não oferece (uma pena!)

Lojinha: pequena junto à bilheteria.

Tempo recomendado para a visita: mínimo 1 hora.

Site: http://pnsintra.imc-ip.pt/ – excelente, com informações sobre os principais cômodos, e visitas virtuais.

Leia também:
Palácio Nacional de Sintra – uma bela mistura de estilos
Um dia com muita névoa em Sintra
Palácio da Pena: Guia Prático

fotos: turomaquia_2010
video: gravaçao realizada do site: http://pnsintra.imc-ip.pt/

4 Comentários

  1. Vini

    kk esse rei era um malandrão rs.Não é a toa que nós Brasileiros (nem todos é claro rs) herdamos essa do jeitinho . rsO palácio é monumental, uma escolha e tanto para ser a sala turomaquia.O mármori azul é fantástico .Beijos

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Vini, põe malandrão nisso. O que você vê em azul são azulejos, e contam algumas histórias.Beijos

    responder
  3. Paula Brum

    Patricia, escolhi o horário do almoço para conhecê-lo, estava praticamente vazio, uma delicia. Caminhei por todos os cantinhos e, embora quem me conheça nem consiga acreditar nisso, o que mais gostei foi da cozinha! Logo eu, uma apaixonada por azulejos, gostei mais da cozinha. Venho de uma zona de traços portugueses bem marcados na arquitetura e nos hábitos e, naquela cozinha, vi o nascedouro de muitos detalhes do dia-a-dia da minha região de origem. E olha, achei ele o mais “sem graça” de Sintra, para dar uma idéia das belezas daquele lugar! Bjo!!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Paula, a cozinha realmente é muuito legal, e a forma que serviam e requentavam a comida!
      beijos

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pelas ruas de Madri 💁🏽‍♀️ #street_photography #madrilovers #madrid🇪🇸 #espana🇪🇸
  • Desfrutando de uma visão 360 graus de Madri, onde? No nosso hotel. Para descobri-lo, clique no link da bio 💁🏽‍♀️ #viewmadrid #madrilovers #espanha🇪🇸 #hotelcomvistas
  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia

Follow Me!