Guias de Viagem e Arte

 
 
ago 26 2008

Uma catedral, muitos estilos …

A Catedral é enorme e não pode ser apreciada em sua totalidade desde da calçada, deve-se dar a volta ao redor do edifício para ver sua diversidade. E por que diversidade? Vejam só, ela foi construída em cima do que eram os restos de uma mesquita, e a primeira pedra foi colocada em 1262, mas levou séculos para estar pronta. Daí que você pode apreciar vários estilos artísticos, e é legal porque se vê claramente a diferença entre um e outro.

Só de portas, são 3: a românica, a gótica e a barroca. A Românica que foi a primeira a ser construída é a mais simples, depois se vê a evolução das figuras, tanto na exuberância como na própria anatomia. A porta gótica destaca os doze apóstolos, e em frente a esta porta se reúne o famoso Tribunal de Águas de Valencia, uma instituição medieval que se mantém até os dias de hoje. Este tribunal regula “de palavra” a irrigação dos terrenos agrícolas. Passear pela catedral pode levar uma ou duas horas, por que de que sirve olhar sem ver (não é mesmo?)?! O melhor é ir pouco a pouco, parando de vez em quando, tomando um tinto de verano, e se for um sábado apreciando o desfile de noivas que vão em busca de seus seres amados. 

Também não deixe de subir na torre, a vista é imprescindível para comprender a cidade, e também te ajuda a queimar as calorias de mais do almoço, porque são 207 degraus. As visitas à catedral podem ser realizadas das 10:30 às 13:00 e das 16:30 às 18:30. Valor da entrada: 3€.


Foto By Turomaquia_2008 (Porta barroca da Catedral).

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

6 Comentários

  1. Claudia Pimenta

    oi patricia! adorei esta catedral! eu sempre subo em todas as torres que encontro (risos)! apesar da canseira, sempre vale muito a pena, né? a vista costuma compensar tudo! e nesta não deve ser diferente! bjs, querida!

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Jejejeje foi dureza subir, porque havíamos acabado de comer jejeje mas valeu a pena, e você tem razão, normalmente vale muito a pena!!Beijos

    responder
  3. Teté

    ai, que saudade de Valencia!(morei lá 1 ano), lindas fotos!!

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Teté, eu passei poucos dias, mas é um lugar que merece muito a pena visitar.

    responder
  5. MARIE CLAIRE

    OLÁ BOM DIA

    GOSTARIA DE SABER SE EXISTE TREM DIRETO DE PARIS A VALENCIA ,POIS VOU POUSAR EM PARIS E DEPOIS GOSTARIA DE IR DIRETO A VALENCIA VER UMA AMIGA
    OBRIGADA

    responder
    • Patricia de Camargo

      Marie, direto não tem, você pode ir até Barcelona, e de lá pegar outro trem para Valencia. Acho que vai ficar mais barato, voar este trecho!
      Um abraço

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de ver a série sobre Chernobyl na HBO, decidi comprar o livro da bielorussa e ganhadora do Nobel da Literatura, Svetlana Alexiévich. 🌟Madre mía, que livro. Para quem assistiu a mini série, a história do bombeiro e sua esposa é uma das que aparece nesse conjunto de entrevistas que pouco a pouco conformam diante de nossos olhos a história das pessoas invisíveis e muitas delas “desaparecidas” graças ao acidente de Chernobyl.

Essas vozes vão desenhando o que verdadeiramente aconteceu naquele 26 de abril de 1986 e nos meses subsequentes. E no fundo, vamos compreendendo como se forjou o caráter soviético resignado de entregar à própria vida ao Estado.

Entramos na vida de pessoas que de crianças sofreram com o Cerco a Leningrado (atual São Petersburgo) e que por ironia do destino hoje vivem na enorme área afetada pelo desastre. ➡️ Mas que vivem, sobrevivem vendo crianças que sucumbem aos mais diversos tipos de câncer, mulheres e homens que não podem ter filhos e um desalento que lhes leva a viver de glórias  e tempos passados. Porque além do desastre, das casas que deixaram, dos seres amados que perderam, também viram como seu mundo inteiro desabava com a quebra do bloco soviético.

A escrita de Svetlana é brilhante e como o outro livro que comentei “Pátria”, devia ser outra leitura obrigatória no Ensino Médio. Daqueles livros que fazem com que saímos da zona de conforto do nosso próprio umbigo, porque nos revela um sofrimento que dificilmente quaisquer de nós poderia suportar. Uma zona do mundo onde reina a desesperança. (Link da edição em português na bio)

#chernobyl #svetlanaalexievich #turolivros #oqueler  #vozesdetchernobil #desafioumlivropormês #books📚
  • Nem só do mosteiro vive Alcobaça. Dá uma olhada nas primeiras fotos 🤪 Preparei um guia completo para você desfrutar muito da cidade e do seu Patrimônio Mundial da Humanidade. Link na bio 👈🏽 #alcobaca #portugalovers #foodlovers #ondecomeremportugal #centrodeportugal #restauranteportugal #patrimoniomundialdelahumanidad
  • A Grécia 🇬🇷 nos faz felizes 💙 Qual lugar enche tua alma de felicidade, carrega tuas pilhas?

#greecelovers #grecia #creta #happymoment #travel_captures
  • Coisas que só a Grécia faz por você! Não é só o por do sol claro 🤪 É ver no mesmo dia sítios arqueológicos, praias de águas cristalinas com tumbas romanas, cidades históricas e restaurantes de beira de estrada incríveis. E terminar a jornada com este panorama 💙🧡 Tudo isso é mais você pode ver no post sobre nossas 24 horas de carro em Creta. O link está na bio 👀

Você conhece Creta? Qual é teu lugar favorito dessa ilha?

#creta #rethymnon #greecelovers❤️🇬🇷 #roteirodecarro #grecia
  • Diz se essa avenida não é linda!? Fica na entrada de Telde, que é uma cidade do lado da minha e é também onde se encontra o aeroporto da ilha. 
#grancanarialovers #telde #canaryislands🌴 #beautifulstreet
  • Uma das igrejas mais surpreendentes que eu já visitei ☀️ olha a foto do exterior para entender um pouco a minha surpresa! 🌎 Tem roteiro com mapa no Turomaquia.com para vc curtir a cidade que abriga está belezura. Aliás, esse é um dos bate e volta clássicos desde Milão. ❓Qual foi a igreja que vc visitou que mais te surpreendeu?

#barroco #roteiroitalia #italialovers #bergamo #milao

Follow Me!