Guias de Viagem e Arte

 
 
abr 12 2009

Imigrando ao Canadá

Muito obrigada pelos comentários positivos sobre meu trabalho! Estarei sempre colocando fotos novas no site e espero mais visitas!!!

Bom, como eu comentei no meu texto anterior, vou explicar um pouco como foi o processo de imigração para vir morar aqui em Quebec.


Onde eu moro

Na verdade nunca tinha pensado no Canadá como um destino para morar, mas no meu ultimo ano de faculdade já estava decidida que queria morar fora, só não sabia direito o que fazer.

Uma amigona do trabalho comentou comigo que ela e o marido iam começar um curso de francês e que iam tentar imigrar para o Quebec. Quando ela me explicou tudo que tinha que fazer, pensei..nossa…é muita coisa.

Primeiro, aprender francês para poder fazer a entrevista com o governo do Quebec, passar por umas quatro etapas preenchendo vários documentos (e claro, pagando varias taxas), passar por exames médicos, tudo isso com duração de mais ou menos um ano e meio.

Resolvi assistir uma palestra sobre o assunto, e foi quando descobri que realmente era o plano perfeito, era tudo que eu estava procurando. Morar em um pais onde você é recebido de braços abertos, onde você é capaz de viver e trabalhar como um cidadão canadense, onde você é respeitado não importando sua cor e sua origem. Claro que tinha muito ainda pela frente, mas tinha este sonho e decidi que ia torná-lo realidade.

Comecei me matriculando na escola de francês – “Centre Quebec”, em Curitiba, com um foco para as pessoas que querem imigrar. Depois de dois meses de curso, resolvi enviar meus documentos para marcar a entrevista com o governo. Até então na havia nenhum caso de reprovação na entrevista. Pelo menos até chegar a minha vez. Simplesmente o “monsieur” me disse que para a minha formação em turismo, o meu francês ainda não era bom o suficiente para ir, mas que ele me daria uma segunda chance. Eu tinha um ano para apresentar para ele um diploma com o equivalente a 300 horas de francês. Meu Deus…isso era MUITO! Ainda mais para alguém que estava com pressa! Já estava formada, precisava fazer alguma coisa rápido com a minha vida. Mas não adianta, as coisas realmente acontecem na hora que elas tem que acontecer. Hoje entendo isso porque sinto que vim para cá muito mais preparada e muito mais segura com o meu francês.

Mas naquele dia fiquei arrasada, me senti um fracasso, parecia que todos os meus planos tinham ido por água abaixo. Mas…não desisti. Me dediquei 100% ao francês, fiz algumas imersões, fiz
realmente tudo que podia, e depois de 4 meses resolvi fazer um teste na Aliança Francesa só para ver mais ou menos em que nível eu estava, mas achava que ainda tinha muito pela frente. Resultado: acabei conseguindo a equivalência de 300 horas, e foi ai que eu vi que era mesmo pra valer, que meu sonho estava cada vez mais perto de se tornar realidade!

Enviei o comprovante das 300 horas para o governo e um mês depois estava com o meu Certificado de Seleção de Quebec. A partir daí, era só mandar mais uns documentos, pagar umas taxas, fazer os exames médicos, e aguardar o visto.


Com minha amiga Iris (que mora em Montreal e veio me visitar) na frente da Estação de ônibus no Vieux Quebec

Dois anos depois dos primeiros documentos enviados, estava com o meu visto canadense nas mãos. É muito engraçado porque o processo todo envolve tanto a gente, que parece algo muito distante. Quando chega o dia de marcar a passagem você quase não acredita.


No Vieux Quebec

Dia 6 de abril fez 8 meses que estou morando aqui. Apesar da saudade (muuuita saudade) da família, dos amigos, e do frio quase insuportável que faz aqui no inverno, estou muito feliz. Estou vivendo em um lugar onde conquistando minha independência e aprendendo muitas coisas diariamente. E mesmo que um dia eu volte a morar no Brasil, tudo isso estará comigo prá sempre.


Olha quanta neve!

Para quem tem interesse em saber mais sobre o processo de imigração, é só entrar no site:

http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca

Texto e fotos: Betina Abrão

Destaque post:
Como imigrar para o Canadá
Quebec

Correspondente: Betina Abrão
Site da correspondente: http://www.flickr.com/photos/bequebec

Quer receber mais dicas de viagem ou ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

5 Comentários

  1. Viniart

    Olá Betina, e também olá Patrícia !Bom primeiro de tudo feliz páscoa rs, segundo, interessante o que você relata nesta sua experiência aí no exterior Betina, o processo para se chegar até o objetivo, eu estou também em uma situação parecida, terminei minha faculdade faz um ano, e agora este ano decidi que poderia começar a procurar um mestrado para morar fora, então estou no mesmo processo, ainda começando a fazer aulas de Espanhol, o que acabou me trazendo aqui pra este blog da patrícia !Ainda estou aguardando a pré seletiva para ver se a fundação carolina se interessa pelo meu currículum, pois estou tentando uma bolsa.Enquanto isso sigo aqui no Brasil trabalhando e juntando um din din ! rsrsMas de qualquer forma, também me vejo um pouco no seu processo, só que ainda no começo !Muito bom ler o que escreveu !Parabéns pela força de vontade e por realizar seu sonho !!!!E parabéns patrícia por dar espaço a nossa amiga ! rsrs, a e aproveite curitiba, eu nunca fui kkk, deve ser charmosíssima !Beijos a vocês duas e muitas felicidades !

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Vini, que comentário mais lindo!!!!Quanto á Curitiba, espera só que vou começar a escrever sobre a Capital Ecológica! E estou torcendo por ti, agora aqui entre nós, eu sei que você irá de qualquer maneira cumprir teu sonho!!!Beijos

    responder
  3. Jana

    Ola Betinha!Tão bom ver pessoas que lutão e conseguem atingir suas metas.Aqui em casa ainda estamos na fase pré… Mas estamos imersos nesse obejetivo e sabemos que vamos conseguir.Parabens e obrigada por ter dividido sua estoria dando mais esperança para nós aqui

    responder
  4. Miguel Almeida

    Olá Betina.

    Hoje você faz o que aí? Digo, trabalha com o que? É difícil conseguir trabalho?
    Estou pensando no mesmo em investir nessa empreitada!
    Obrigado pelas dicas e informações

    responder
    • Patricia de Camargo

      MIguel, a Betina fez outra faculdade no Canadá e trabalha como fotógrafa.

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Pessoas, pessoas, pessoas ... mesmo num mundo polarizado, são os encontros que marcam nossa existência, enfim que nos fazem felizes. Hoje graças a minha amiga Leidinara do @curitidoce conheci a Kitsten do @travelandabroad que me fez essa foto, que revela como eu sou em dias em que os encontros deixam minha alma leve, leve ... Brigaduuuu Kitsten e Lola 🥰

#fotografamadrid #madri #museoreinasofia #photoshoot #hapiness
  • Olha a quantidade de pássaros no lago do  Parque del Retiro 😱

O clima está meio maluco. Choveu, fez sol, frio, nem tanto, tá parecendo Curitiba 😂

#parquedelretiromadrid #madridlovers❤️ #roteiromadri
  • Você está participando do #lendoarte2020? Se está, tenho uma baita novidade, a criação de um guia de leitura. Como o livro do Will Gompertz não traz muitas imagens, vou colocar nesse guia, as imagens das obras citadas e material extra para quem tiver a fim de saber mais sobre o tema tratado a cada capítulo. ⁣
⁣
O post está no www.turomaquia.com (coloque o link na bio) e nele pouco a pouco vão aparecer todos os capítulos. Hoje já pode consultar o material do capítulo1, mas até o final da semana, nesse mesmo link terão à disposição as imagens dos capítulos 2 e 3. Curtiu a ideia? Tem alguma sugestão de outras coisas que gostaria de ver nesse "Guia de Leitura do Isso é Arte"?⁣
⁣
Post: http://bit.ly/isso-e-arte⁣
⁣
#issoearte #willgompertz #historiadaarte #lendoarte #duchamp #elsa #afonte #artemoderna #arteconceitual
  • Me comportei muito bem, olha só o que os Reis trouxeram do Oriente 😜😜😜 #presentesdenatal #livrodemoda #livrodearte #maximhuerta #klimt #pullandbear #itcosmetics
  • O primeiro mangá da Editora Pipoca & Nanquim lançado em 2018. O personagem nos leva pelas salas do Louvre acompanhado por uma de suas divas. É uma edição linda e de grande formato. ⁣
⁣
O que eu achei mais legal foi que o autor fala de alguns artistas que não são aqueles mais buscados pelos turistas. É claro que Da Vinci aparece, mas também um pouco conhecido pelo grande público, Daubigny.⁣
⁣
O livro não se restringe ao Museu do Louvre, o personagem viaja a uma cidade próxima à Paris para se encontrar com outro grande artista ;)⁣
⁣
É uma leitura rápida. Daqueles livros para deixar na mesa da sala e rever os desenhos, bem como para  proporcionar às nossas visitas algo muito mais lindo e interessante do que uma revista de fofocas ;) #desafio1livropormês #livrosdearte #turolivros #mangaartist #louvremuseum #jirotaniguchi #pipocaenanquimeditora
  • Uma alegoria do sonho americano através da saga de uma família imigrante, os Levov. O personagem principal que parece ser e ter tudo, vê pouco a pouco como sua vida desmorona, ou melhor, a visão da perfeição que ele tinha de si mesmo e de todos aqueles que o rodeavam.⁣
⁣
Uma novela que fala sobre nossa humana debilidade em sempre tentar encontrar motivos, razões pelas quais coisas ruins, estranhas, sem sentido, acontecem em nossas vidas. E portanto, também é uma ode (de certa forma) à perda da inocência. ⁣
⁣
Philip Roth ganhou o Prêmio Pulitzer por essa novela  em 1998.⁣
⁣
Li o e-book e curti muito até os 70%, depois achei meio arrastado. Mas ninguém pode dizer que o final não é surpreendente.⁣
⁣
"Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados. Talvez a melhor coisa fosse esquecer se estamos certos ou errados a respeitos das pessoas e simplesmente ir vivendo do jeito que der. Mas se você é capaz de fazer isso ... bem, boa sorte".⁣
⁣
"Ele aprendera a pior lição que a vida pode ensinar - que ela não faz sentido. E quando isso acontece, a felicidade nunca mais é espontânea. É artificial e, mesmo então, obtida ao preço de um tenaz alheamento de si mesmo e da própria história".⁣
⁣
"Quem é que está preparado para a tragédia e para o absurdo do sofrimento? Ninguém. A tragédia do homem despreparado para a tragédia - esta é a tragédia do homem comum".⁣
⁣
"O que o estava deixando espantado era como as pessoas pareciam correr para longe de si mesmas, correr para longe da matéria mesma, qualquer que fosse ela, que fizera dessas pessoas aquilo que eram e, assim drenadas de si mesmas, elas se transformavam no tipo de gente de quem, em outros tempos, elas mesmas teriam sentido pena". ▶️ Para comprar ou saber mais, clique no link da bio.

#booklover #philiproth #apastoralamericana #desafioumlivropormes

Follow Me!